23 de abr de 2017

Confiram a sinopse do enredo do Império da Tijuca

Nenhum comentário :
O Império da Tijuca divulgou seu enredo para o carnaval 2018. "Olubajé - Um banquete para o rei " Confiram a sinopse:


            JUSTIFICATIVA
África, força divina! Por séculos, vem de lá toda a força da natureza e dos Orisás que conduzem o mistério da vida, o segredo da doença e o remédio da cura. O jogo do Ifá, consagrado do Candomblé revela que é tempo de oração e respeito. Nasce o dia! Surge a estrela da manhã: o sol, com toda a sua quentura. A terra se alimenta e nutre o corpo de vida e saúde. Do calor da natureza, grande pai e senhor, dono do Ayê. 
O Império da Tijuca pediu agô por seu povo. Elevou as mãos ao céu e fez surgir um grito de fé. Da esperança verde e branca do Morro da Formiga, veio o clamor: atotô, ajuberu! Atotô, Obaluaiê!
Filho de Nanã, sua mãe biológica, que mesmo ao rejeitá-lo diante de sua fraqueza, por não entender que tu eras especial e que só ela seria capaz de gerá-lo, por caminhos não explicados; foi permitido pelo Criador, o destino de transformá-lo no senhor da quentura. Obaluaiê vai viver e se curar nas mágicas águas salgadas do Reino de Olokun, no colo maternal e piedoso de Yá Omon Ejá (a mãe cuja os filhos são peixes) e dela recebe afeto, amor e a cura. Assim começa a nossa história.
O morro do Império da Tijuca curva-se diante de Ti, ó senhor para homenageá-lo, contando a tua história para milhões de pessoas que vão entender a tua vida, através desta ópera a céu aberto e assim para aqueles que não o conhecem aprenderem a amá-lo e respeitá-lo.
Nos deparamos com uma incrível coincidência: as formigas do povo Iorubá (formigas e cupins), que são os símbolos de Obaluaiê na África, divindade da terra. Suas incorporações mirins denominadas de erês, são batizados por esses nomes e o símbolo da escola, junto com a coroa imperial, são as formigas que também prestam o nome para este morro tão tradicional da comunidade carioca. Aí percebemos que o caminho era certo. Com as formigas, palhas e suas pipocas, pedimos proteção para iniciarmos os nossos trabalhos.
Através do sopro divino da inspiração, o Império da Tijuca faz do seu enredo, um grande sirê para ver Obaluaiê dançar ao toque de opanijé. Chegou a hora! O ritual vai começar! Giram as baianas na avenida! Entrem ao som do adjá! Todos querem ver o lindo balançar das palhas de Obaluiaê!
“Pai Obaluaiê, venha nos valer! Cubra o nosso pavilhão e abençõe a coroa da nossa sinfonia imperial. Que a terra sagrada, solo onde são lançadas as sementes de saúde e cura, seja a luz e o caminho para a vitória da nossa comunidade.”
Atotô, ajuberu! Atotô Obaluaiê!



SETOR 1 – NASCIMENTO DE OBALUAIÊ
Omolu, o filho da terra. Nascido do ventre de Nanã, Saluba, foi criado no seio de Yá Omon Ejá. Após sua cura, retorna conduzido nos braços de sua mãe adotiva que o devolve para o convívio de sua mãe ancestral. Assim começa a sua saga sob o solo do povo Nagô. Com a sua origem em terras Dahomeanas, foi batizado e até hoje é conhecido com vários nomes: Omolu, Obaluaiê, Oluaiê, Selegbatá, Sapanã e outros. Todos em um só. O grande senhor do sol e da terra. Com o tempo, Obaluaiê transformou-se num poderoso guerreiro, feiticeiro e caçador, que se cobria com a palha da costa, não apenas para esconder as chagas, mas porque agora o seu corpo brilhava como a luz do sol.

SETOR 2 – OBALUAIÊ E O CALOR DA TERRA
O calor é a chama da vida. É o combustível essencial de tudo o que há de mais sagrado no universo. O sol escaldante da África milenar serve de fundo para a nossa criação. O calor do sol, da terra rachada e cansada de sofrimentos e dor, acolhe a morte, senhora do descanso eterno e irmã da vida. Assola o seu povo com doenças mortais infectocontagiosas, como no passado a varíola avassaladora e doenças endêmicas que em outrora foram extintas, mas por hora voltaram a assombrar a nossa população, como a febre amarela, tão antiga e ao mesmo tempo tão nova. É a prova que em círculo, a nossa terra se movimenta com o sol e nada desaparece. Tudo o que há na Terra, permanece sob o mistério do oculto.
Obaluaiê é aquele que se faz presente no Orin, que é o calor de Omulu e no asó ikó. Com o seu poderoso sarará faz resplandecer a luz de brilho incandescente que toca o coração dos homens e os acompanha por todos os estágios da vida. Nas guerras, nos amores indecifráveis, nos mistérios da caça, na pipoca que estoura na terra. Obaluaiê, o senhor poderoso da fartura está na vermelhidão das chagas, no calor da febre e da varíola, no meio-dia, na insolação.

SETOR 3 - NINGUÉM VIVE SÓ
Acompanhado de sua família, o povo Sakpatá é composto por orisás ligados à terra e a transformação da humanidade. Seus cultos se difundem entre terra, água, vento e fogo e os três reinos da natureza: mineral, vegetal e animal.
Nanã, senhora dos pântanos, lamas e argila, ligada ao ritual de criação do ser humano, junto com Babá Alamurerê (senhor da argila branca), orisá criador do primeiro homem, criador da boa terra com seivas vegetais, o ejé (sangue) e emi (sopro da vida). Nanã é senhora dos caracóis e búzios e da agia, grande rã, dos pântanos yorubás.
Osumaré, serpente sagrada do arco-íris e protetor do povo fon, a grande cobra encantada que acompanha Obaluiaê. Seu símbolo é o mundo sem fim, sua cobra engolindo o rabo. Arroboboi!
Yewa, orisá feminino que se apresenta na cor vermelha do arco-íris e na materialização da cobra fêmea que gera um filho com Omolu. Protege Orumilá contra as perseguições de Babaegun.
Ossain, seu companheiro inseparável. Detentor do poder da cura, através das plantas medicinais. Orisá vindo de Iraó, com o compromisso de ser, medico de Omolu, seu fiel aliado.
Irocko, orisá de origem Jeje Nagô, simbolizado pela sua majestosa árvore que liga e une os dois mundos: o orun e o ayê (o céu e a terra). Suas raízes sustentam o povo de fé.

SETOR 4 - O POVO EM BUSCA DE AGRADECIMENTO LHE OFERECE O OLUBAJÉ
Olubajé, grande banquete oferecido para o grande mestre. Festa de purificação e crescimento religioso é de muita importância para o povo negro e para a comunidade de terreiro. É uma das mais importantes cerimônias do Candomblé Yorubá (tradições, vindas da Nigéria). Assim como na África, os orisás se reuniram para homenagear Omulu em busca de união entre os cultos, nós integrantes do Império da Tijuca, vamos usar como exemplo para celebrar essa festa e pedir a paz e a união entre os sambistas, nesta grande oportunidade, no altar do samba, que é a Marquês de Sapucaí. Que chegue a hora tão esperada para a nossa comunidade! Vamos nesse dia representar com humildade e sem denegrir a imagem do orisá, sua forma de culto e tradições milenares. E crendo nisso, rogamos ao grande senhor do povo Yorubá Jeje Nagô com o pedido de silêncio: atotô, diante de Ti.
Que tudo ocorra em nome de sua mãe Yá Nanã, que a vitória seja certa e com isso possamos trazer a alegria para essa comunidade tão carente e sofrida, tal como sua história. Que tenhamos motivos para comemorarmos com o seu olubajé. É chegado o final de tudo. Que os ventos bons de Iansã soprem para bem longe como se estivessem varrendo toda a mazela, doença e a morte. E a vida com suas cores emoldurem nossa criação para guardarmos essa história na galeria vitoriosa do G.R.E.S.E. Império da Tijuca.
Trabalho realizado com carinho pelos carnavalescos Jorge Caribé e Sandro Gomes.
Texto escrito por Jeferson Pedro, nas mágicas páginas de um livro chamado carnaval.



Bibliografia

BASTIDE, R. As religiões africanas no Brasil. São Paulo: Pioneira, 1989
GEERTZ, C. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.
LÉVI-STRAUSS, C. A estrutura dos mitos. In Antropologia estrutural. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro. Cap. XI, p. 237-265.
PESSOA DE BARROS, J.F. O banquete do Rei... Olubajé: uma introdução à música afro-brasileira. Rio de Janeiro: Uerj, Intercom, 1999, p. 178.
VERGER, Pierre. Lenda dos orixás. Salvador: Corrupio, 1981, p. 59.
Transmissão oral do carnavalesco Jorge Caribé

Glossário:

Agiá – rã sagrada de Nanã
Agô – licença
Arroboboi – saudação de Osumaré
Ásó iko – roupa de palha
Atotô – silêncio
Ayé – Terra
Baba alamurere – pai da argila (tipo de Osalá)
Candomblé – veio do Can dom ble. Religião reinventada para o Brasil
Dahomé – território africano. Hoje conhecido como Benin
Eje – sangue
Emi – sopro da vida dado por Olorum
Erês – divindades mirins
Fon – povo africano
Iansã – vem do Yorubá Ya mensã Orum. Mãe dos 9 filhos. 
Ifá – divindade do oráculo, adivinhação
Iraó – lugar na Nigéria
Irocko – orisá jeje do culto à gameleira
Jeje – povo africano
Nagô – território africano
Nanã – Orisá ligada a criação do mundo
Nigéria – país africano
Obaluaiê – rei do céu e da terra
Olokun – senhor dos oceanos, pai de Ya omon ejá
Olubajé – cerimônia religiosa ao culto de Omulu
Omolu – nome dado ao orisá
Opanijé – toque ritualístico para Omolu
Órin – sol
Orisá – guardião da cabeça
Orum – céu
Orumilá – orisá do culto a Ifá. Deus da agricultura
Ossaim – orisá das folhas
Sakpatá – origem de Omolu
Saluba – saudação do orisá Nanã
Sapanã – orisá da quentura
Sasará – porrete mágico de Omolu ou aparamento contendo a cura.
Selegbatá – nomenclatura do povo Jeje para Omolu
Siré – dançar
Yá – mãe
Ya omom ejá – a mãe cuja os filhos são peixes
Yewá – orisá feminino do arco-íris
Yorubá – povo que vive na Nigéria


Confiram a sinopse da Difícil é o Nome para o carnaval 2018

Nenhum comentário :
OJUOBÁ
“O SENHOR DA JUSTIÇA E DA IGUALDADE”.

JUSTIFICATIVA DO ENREDO:
Kaô Cabecile Sango! Kaô, meu pai!
Sango, Orisá que traz o poder dos raios e trovões, dominador do fogo. Agradecemos ao senhor da justiça e da igualdade, pelas conquistas e vitórias alcançadas em nosso pavilhão e em nossas vidas. Que a fé que temos em Ti, Orisá poderoso, permaneça sempre viva em nossos corações.
            O G.R.E.S. DIFÍCIL É O NOME, apresenta para o carnaval de 2018 nossa singela homenagem ao orisá Sango com o título do enredo: “OJUOBÁ – O SENHOR DA JUSTIÇA E DA IGUALDADE”.
            De joelhos, com fé clamamos à Ti, Pai Sango: não estamos aqui pedindo Pai, mas sim, agradecendo por mais esta benção, e se o senhor achar que nós somos merecedores de mais um título, que seja de sua vontade.

SINOPSE DO ENREDO:

África, berço das civilizações! Abre as portas dos teus mares bravios, terra mãe de todas as heranças místicas da negritude milenar! No caldeirão em brasa, chama todas as raças dos povos Bantu, Nagô, Jeje e Iorubá. Abre-se o sirê para o teu povo dançar e cantar a africanidade. Os ogãs tocam o atabaque na gira no terreiro. É tempo de celebrar o rei maior: Sango! Agô, meu pai! Kaô, Kabecilê! O Difícil é o nome firma o ponto e estoura a cerveja preta na pedreira. Os yaôs abrem a roda para todos verem Sango dançar balançando o seu osé. O ajapá, animal forte e sagrado de Sango, está simbolizado nos assentamentos do terreiro.
Sango lança o seu fogo ardente no ritual do ajeum. O calor do dendê que prepara o amalá e o acarajé, no acaçá com folha da bananeira e no ajabó bem batido. Rei absoluto de tudo que há, forte, imbatível e majestoso. Sango é ordem, poder, desafio! É o Orisá que nasce do poder e morre em nome do poder. E por isso, se um dia Osalá, o patriarca do Candomblé tivesse que escolher um Orisá para assumir o seu lugar, este orisá seria Sango.
Uma lenda conta que o poder real de Sango surgiu, por ele ter se tornado o quarto Alafim de Òyó, a capital política dos iorubás e a cidade mais importante da Nigéria. Sango era filho de Oranian, que foi fundador da cidade de Òyó e de sua dinastia. Por não suportar a personalidade paciente e tolerante do irmão Dadá-Ajaká, Sango destronou o próprio irmão.  
Sango detém o poder mágico do elemento da natureza mais perigoso de todos: o fogo. Está no raio, no fogo que corta o céu, que destrói, mas que também transforma, protege, ilumina o caminho. A cor vermelha presente nas suas vestes representa o tapete vermelho, pois Sango pisa sobre o fogo, o vermelho original.
Bonito e vaidoso, Sango conquistou todas as mulheres que quis, lançando o seu “olhar de fogo”. Amante irresistível, com paixão e desejo Sango foi disputado por três poderosas mulheres: Oyá, Osum e Obá.
Oyá foi sua primeira esposa. É com ela que Sango divide o domínio sobre o fogo. Osum foi sua segunda esposa e a mais amada. Apenas por Osum, Sango perdeu a cabeça e somente por ela chorou. A terceira esposa de Sango foi Obá, que amou e não foi amada. Ela abriu mão de sua essência e mutilou o corpo por amor ao seu rei Sangô.
No tremular do pavilhão desta valorosa agremiação, que traz as cores consagradas de Sango, o G.R.E.S. Difícil é o nome, pisa forte na avenida. Pede licença e bate cabeça na Intendente Magalhães para falar de Sango! A ancestralidade que corre nas veias do teu povo de fé surge como um clamor: Ojuobá, o senhor da justiça e da igualdade!
Toda honra e toda glória a Sango! Quem é de Sango, não cai porque traz no peito o axé de Ojuobá, o olho do rei Sango. 
Sango, meu pai, venha nos valer! Justiça e igualdade para todos! 
Kaô, Cabecilê, Sango!
Asé para o povo de fé! 

Sandro Gomes
Carnavalesco


Texto: Jeferson Pedro



GLOSSÁRIO IORUBÁ
Abará – porção de feijão fradinho descascado e moído, temperada com sal, cebola, azeite de dendê e camarão seco. É cozido em banho-maria ou a vapor e depois de pronto é enrolada em folha verde de bananeira.
Acarajé – bolinho de feijão fradinho descascado, moído, temperado com sal e cebola ralada, muito bem batido antes de ser frito no azeite de dendê, e servido com molho de pimenta-malagueta, camarões secos, vatapá, tomate e pimentão.
Acaçá – mingau de farinha de milho.
Agô – pedido de licença para movimentos de entrada, saída, passagem etc.
Ajabó – comida feita como oferenda para Sango.
Ajapá – cágado, animal sagrado de Sango.
Ajeum – comida de santo. Ato de comer.
Alafim de Oyó – Rei, governante ou dono do Palácio de Oyó.
Amalá – comida ritual votiva de Sango, feito com quiabo cortado, cebola ralada, pó de camarão, sal, azeite de dendê.
Asé – energia, força, alto astral
Dada-Ajaká – Divindade iorubá do Panteão de Oyó
Kaô Kabicilê – Saudação à Sango.
Yaôs – iniciantes ao culto
Obá – deusa das aguas do Rio Obá
Ogãs – São aqueles que cantam tocam atabaques no terreiro.
Ojuobá – olhos do rei.
Oraniam – Pai de Sango
Osalá – o criador do mundo e da espécie humana
Osé – machado de dois gumes. Geralmente feito em madeira, pode ser encontrado também em cobre, latão, bronze. Ferramenta de Sango.
Osum – mãe das aguas doces, segunda esposa de Sango
Oyá – mãe dos nove filhos
Sirê – roda, ou dança utilizada para evocação dos Orixás conforme cada nação.

Confiram abaixo o calendário e regulamento da disputa                              
REGULAMENTO DO CONCURSO DE SAMBA-ENREDO 2018
1 – A seguir está disposto o Regulamento referente ao concurso de Samba-Enredo para o Carnaval 2018 do G.R.E.S Difícil é o Nome. A obra escolhida representará a escola no desfile Oficial do Grupo C, que será realizado na Estrada Intendente Magalhães no dia 12 de Fevereiro de 2017.
2 – O enredo apresentado tem como título: "OJUOBÁ – O Senhor da Justiça e da Igualdade", tendo como responsável o carnavalesco Sandro Gomes.
3 – Para participar do concurso não é obrigatório que o compositor pertença a ala de compositores da agremiação. Portanto, encontra-se aberta a novos integrantes, tendo como diretor-responsável, Baraçal Júnior – Diretor de Carnaval da Escola;
4 – As composições apresentadas para inscrição deverão ser inéditas, tanto na parte musical como em seus versos. Não podem conter plágios, adaptações, entre outros.
5 – O Samba-Enredo deve obrigatoriamente acompanhar a sequência apresentada na Sinopse que estará a disposição a partir do dia 23/04.
6 – A quantidade máxima de compositores por obra será fixada em até 5 (Compositores e Participações Especiais).
7 – Os compositores do Samba-Enredo deverão comparecer nas apresentações, reuniões e eliminatórias.
8 – O não comparecimento do Samba Concorrente na apresentação, ou em qualquer fase da eliminatória fará com que a obra seja eliminada da disputa.
9 – A direção da escola estarão recebendo os Sambas Concorrentes no dia 29 de Maio das 20:00 às 23:00.
10 – As inscrições somente serão efetuadas, acompanhadas do seguinte material:
a) 5 cópias do CD;
b) 20 cópias da letra do Samba;
c) Taxa de inscrição no valor de R$ 60,00.
11 – Apresentação dos Sambas será no dia 02 de Junho. A primeira Eliminatória esta marcada para o dia 10 de Junho, às 20:00 horas.
12 – Caso seja necessário, na fase de criação do samba, haverá duas explanações do Enredo, sendo uma no dia 09/05, e outra no dia 23/05. SOMENTE NESSAS DATAS!!
13 – As reuniões serão realizadas nos dias 03, 09, 15 e 23 de Maio, às 20:00 horas;
14 – Caberá as parcerias a responsabilidade de escolha de seu intérprete e cavaco.
15 – As parcerias deverão obedecer a ordem de apresentação que sempre será realizada através de sorteio na quadra às 21:00 horas. Para tal, é necessário que ao menos um (01) responsável pela parceria esteja presente para participar do sorteio;
16 – A quantidade máxima de chamadas para apresentação de uma parceria serão 3 (três).
17 – A quantidade de passadas da bateria será acordada pela direção da escola a cada eliminatória.
18 – Será analisada a empatia do público em todas as fases. Também será levado em consideração o canto da sua respectiva torcida.
19 – O júri indicado pela escola terá a função de eliminar os Sambas Concorrentes a cada fase.
20 – O Samba depois de escolhido será interpretado pelo cantor oficial da agremiação e seus cantores de apoio.
21 – É extremamente proibido o uso de fogos de artifício nas proximidades, redondezas e dentro da quadra.
22 – As eliminatórias serão as sextas-feiras ou Sábado (De acordo com o número de Sambas Intregues) .
23 – A gravação do Samba Vencedor da Escola ficará a cargo (responsabilidade) da parceria Campeã;
24 – Haverá a obrigatoriedade de compra de 02 (dois) baldes de cervejas por parceria na Apresentação do Samba, 05 (Cinco) na fase que antecede a Final; E 10 (Dez) baldes de Cervejas na Final. Haverá promoções para as compras realizadas nas Reuniões. NÃO HAVERÁ A PROMOÇÃO NO DIA DOS ENSAIOS EM GERAL!
25- Haverá a Obrigatoriedade da compra das camisas do Enredo, pelo número de parceiros de samba (Cinco), NO MÍNIMO, caso haja disponibilidade das mesmas.

CALENDÁRIO DE DISPUTA:

23/04 – APRESENTAÇÃO E ENTREGA DA SINOPSE;
29/05 – ENTREGA DOS SAMBAS;
02/06 – APRESENTAÇÃO DOS SAMBAS;
10/06 – PRIMEIRA ELIMINATÓRIA;
16/06 – SEGUNDA ELIMINATÓRIA (DEPENDENDO DO NÚMERO DE SAMBAS);
08/07 – FINAL DO SAMBA.

TELEFONES DE CONTATO:
Baraçal Júnior: (21) 99248-7781.
Diretor de Carnaval.


BOA SORTE A TODOS OS ENVOLVIDOS!!! 






Maranhão será homenageado pela grande campeã do Carnaval Paulistano em 2018

Nenhum comentário :


Como vem sendo realizado nos últimos anos, a escola de samba Acadêmicos do Tatuapé, a grande campeã do carnaval paulistano 2017, selecionou a data deste domingo (23), quando se comemora o dia de São Jorge, o grande padroeiro da agremiação, para o lançamento do enredo do carnaval 2018.

Com uma saborosa e suculenta feijoada realizada para convidados e a comunidade, a agremiação que é presidida por Eduardo dos Santos, apresentou em torno das 19h40 os novos integrantes da equipe, entre eles Leonardo Helmer, o novo coreógrafo da comissão de frente, o qual já era coreógrafo de alas e alegorias da agremiação e também o novo carnavalesco, que trata-se de Wagner Santos.

Após um breve vídeo exibido no telão da quadra com a explanação do enredo, foi anunciado o enredo que a agremiação aposta para a busca do bicampeonato em 2018, que levará o título de: “Maranhão: os tambores vão ecoar na terra da encantaria”.

Duas curiosidades em questão:
  • Maranhão é o estado em que nasceu o carnavalesco Wagner Santos.
  • Em 2010 quando Wagner Santos foi contratado para ser carnavalesco da coirmã Acadêmicos do Tucuruvi, o seu primeiro enredo desenvolvido no Zaca foi uma homenagem para o Maranhão, feito este que torna a repetir em seu primeiro enredo desenvolvido pela Acadêmicos do Tatuapé.

Uma coisa não podemos negar... Wagner Santos é um dos mais experientes e especialistas carnavalescos quando o assunto é homenagear o nordeste. 

Sem sombra de dúvidas a agremiação da zona leste da capital paulista irá apresentar mais um excelente trabalho no Sambódromo do Anhembi.

A equipe do Site Folia do Samba deseja todo sucesso e sorte para a agremiação nesta caminhada e parabeniza pelos belos trabalhos que vem realizando.

Abaixo a logo marca oficial do enredo do carnaval 2018
 


Unidos do Viradouro lança enredo carnaval 2018 durante Feijoada de São Jorge

Nenhum comentário :
Com a quadra cheia e muito alto astral, a Escola de Samba Unidos do Viradouro divulgou durante a tarde desse domingo (23) o enredo para o carnaval 2018.

Na ocasião a escola que é presidida por Marcelo Kalil Petrus Filho, realizou uma saborosa Feijoada para festejar o dia de São Jorge e contou com atrações para a sua comunidade, como o grupo pagode Estrelato, Soul+Samba e o consagrado sambista Diogo Nogueira.

O enredo que a agremiação do bairro de Barreto em Niterói, irá levar para a Marquês do Sapucaí tem o título de "Vira a cabeça pira o coração. Loucos gênios da criação" e será desenvolvido pelo carnavalesco Edson Pereira, o qual já atuou anteriormente na agremiação no carnaval de 2010, quando desenvolveu o enredo "México, o Paraíso das Cores, sob o Signo do Sol".

A explanação do enredo 2018 acontecerá no próximo dia 9 de maio, em uma terça-feira.

Confira abaixo a logo marca oficial do enredo 2018


No carnaval de 2018 a agremiação que completou 70 anos, foi a Vice-campeã da Série A, quando apresentou o enredo de título "...E todo menino é um Rei", desenvolvido pelo carnavalesco Jorge Silveira.     

Em breve fotos e entrevistas exclusivas do evento de lançamento do enredo.                  

Chapa de oposição disputará eleição na Acadêmicos do Cubango

Nenhum comentário :
No próximo dia 07 de maio o Acadêmicos do Cubango realizará eleições para a escolha do presidente executivo e conselho deliberativo da escola para o biênio 2017-2019, depois de dezesseis anos elegendo o atual presidente Olivier Luciano, o Pelé, por aclamação. Buscando a renovação administrativa, um grupo de cubanguenses criou a chapa "Resgata Cubango", capitaneada por Rogério Belisário, principal nome e candidato a presidência. Rogério, de 73 anos, está na agremiação desde 1965, passando por diversas funções na escola, como direção de carnaval, vice-presidente, direção social, entre outras funções.  Confiante na vitória, Rogério afirma que a mudança é necessária para a evolução da escola:
Rogério Belisário e Pool Quintanilha, candidatos a presidente e vice-presidente do Acadêmicos do Cubango / Foto: Paula Ranieri


- Temos que ter mudanças sérias no Acadêmicos do Cubango. Há dezesseis anos uma pessoa está na presidência e a agremiação não evoluiu. Estamos com o apoio dos moradores e cubanguenses que estão insatisfeitos com esta administração, e vamos trazer os componentes que se afastaram da escola. O atual presidente afastou praticamente todos os diretores e grandes profissionais e infelizmente colocou membros da família, causando insatisfação geral na comunidade. Ninguém consegue gerir uma escola sozinha, com uma quadra fechada para sua comunidade e fazendo o que quer. Precisamos de estruturação financeira, administrativa e cultural, entre outros setores que estão abandonados. Quero, junto com nossos diretores e a comunidade, gerir a escola com transparência e responsabilidade, pois a comunidade da Cubango e nossa escola merecem respeito.

Ao lado de Rogério Belisário está o servidor público e líder comunitário Paulo Cesar Quintanilha, conhecido popularmente como Pool. Ele, que tem 53 anos, chegou aos 15 anos na escola, participando de trabalhos comunitários e acompanhando o fundador Ney Ferreira a construir pouco a pouco a história da Cubango. Assim, conhece todos os sambistas dos morros de São Luiz, Mangueirinha, Abacaxi, Serrão, Cubango, dentre outros da região de Niterói, demonstrando toda a sua afeição e preocupado em atender às necessidades destas comunidades em retornarem a desfilar pela escola:

- Precisamos resgatar um dos seus maiores valores: a presença da comunidade participativa na escola, ajudando, aprendendo, desenvolvendo atividades e apoiando em seu carnaval e nas mais diversas áreas. Nós da chapa "Resgata Cubango" reivindicamos simplesmente o que é nosso, a Cubango de volta para o seu componente. Sou discípulo de Ney Ferreira e nós da chapa dois queremos que a escola seja genuinamente de comunidade e que não fique na dependência de importar componentes de outras agremiações para desfilar. A nossa escola tem que estar de portas abertas para a comunidade da Cubango e seus arredores. E assim estamos percorrendo as comunidades para ouvir todos e valorizar cada componente. Há dezesseis anos não há chapas de oposição, mas desta vez temos uma, e tenho certeza que o verdadeiro cubanguense nos dará a vitória.

O pleito para a escolha do novo presidente executivo será no dia 7 de maio, das 8 às 17 horas, na quadra do Acadêmicos do Cubango, localizada na Rua Noronha Torrezão, 560, em Cubango, Niterói. Como a agremiação não tem quadro de sócios aptos para eleger seu dirigente conforme rege o estatuto da escola, as chapas acordaram que qualquer pessoa munida de documento oficial com foto poderá votar.

Acadêmicos do Tucuruvi anuncia nova coreógrafa da Comissão de Frente

Nenhum comentário :
Após anunciar através de suas redes sociais na tarde da quinta feira, dia 20 de abril, a saída da coreógrafa Cheila Fusco do comando da comissão de frente da Escola de Samba Acadêmicos do Tucuruvi, após 8 anos à frente do cargo; na tarde deste sábado, 22 de abril, a agremiação anunciou a chegada de seu reforço para o cargo.

Mônica Oliveira e Presidente Sr.Jamil - Crédito da Foto: Assessoria de Imprensa Tucuruvi

 Acompanhe abaixo a publicação na integra da escola:

Fortalecendo o nosso TIME para 2018, a diretoria da Escola de Samba Acadêmicos do Tucuruvi tem a honra de anunciar a nova coreógrafa da Comissão de Frente do Zaca.


Trata-se de Mônica Oliveira, formada em Educação Física e Ballet Clássico e Moderno, com experiência de 17 anos como coreógrafa de comissão, sendo 10 anos pela coirmã Acadêmicos do Tatuapé campeã do carnaval 2017.

Damo-lhes as boas vindas e que possamos juntos desenvolver e colher os frutos de um grande trabalho.

Flávio Campello, Presidente Sr.Jamil, Mônica Oliveira e Rodrigo Delduque



21 de abr de 2017

Baraçal Junior assume direção de carnaval da Difícil é o nome

Nenhum comentário :
O G. R. E. S. Difícil É O Nome anunciou José Baraçal Grande Junior como seu novo Diretor de Carnaval. Baraçal Júnior é filho do presidente José Baraçal Grande e sobrinho do presidente de honra Maneco Baraçal, já falecido, mostrando que é uma escola familiar.
Animado, Baraçal Júnior contou sobre a preparação da escola para o próximo carnaval: "Sempre em frente. Se Deus quiser Rumo a Série B, com todo respeito a todas as Co-irmãs. Neste domingo (23) teremos a divulgação de nossa sinopse e começaremos as nossas disputas de samba em Junho e a final em Julho. Depois passamos para a confecção de fantasias e alegorias e aos nosso ensaios para depois correr para o abraço, na fé de Deus, da nossa Mãezinha e de São Jorge!!!"
A vermelho e branca de Pilares será a 12ª escola a desfilar na Série C da LIESB na Estrada Intendente Magalhães no carnaval de 2018

20 de abr de 2017

Novo presidente da Viradouro quer fazer escola voltar aos bons tempos

Nenhum comentário :
Eleito nesta quinta-feira, 20, novo presidente da Unidos do Viradouro, Marcelo Calil Petrus Filho aponta o amor à escola e o trabalho árduo como alguns dos principais trunfos para levar a agremiação a figurar de novo como uma das protagonistas do Carnaval. Após ser aclamado como comandante da vermelho e branco ao lado da vice-presidente Susie Bessil, Marcelinho, como é mais conhecido, ressaltou ainda que fazer grandes desfiles não será a única prioridade da nova gestão:

- Estamos aqui pra trazer os bons tempos da Viradouro de volta. É importante mostrar a grandeza e a beleza da escola no Carnaval, mas isso tem que ser reflexo da estrutura interna. Por isso é importante que a gente fortaleça a instituição como um todo. Hoje existe uma unidade na Viradouro e estamos aqui pra fazer a engrenagem funcionar, das grandes às pequenas peças. E isso vai acontecer com muito amor e trabalho.
Foto: Wagner Oliveira

Susie, filha de José Carlos Monassa, que presidiu a escola por nove anos, falou, emocionada, aos presentes à Assembleia Geral Extraordinária que legitimaram a única chapa inscrita na eleição.

- Pra mim este momento é muito especial.  É como se eu estivesse vendo  tudo que vivi aqui com meu pai. Grandes carnavais poderão vir, e virão – prometeu a vice, que recordou ainda ter acompanhado, levada por Monassa, a construção da quadra, local que, mesmo após a morte do pai em 2005, nunca deixou e frequentar.

Marcelo Calil, presidente de honra da escola e pai do novo presidente, e Talita Monassa, mãe da  vice, estiveram ao lado dos filhos durante a realização da assembleia e no momento da posse.

No próximo dia 4, às 20h, com a presença de conselheiros natos e efetivos, vai acontecer a eleição da mesa diretora do Conselho Deliberativo.

A festa de posse de Marcelinho e Susie, que estarão à frente da Viradouro até 2020, e dos demais integrantes da nova diretoria será no dia 9 de maio, com show de todos os segmentos.
Foto: Wagner Oliveira

Império da Tijuca fará anúncio do enredo para o Carnaval 2018 durante feijoada de São Jorge

Nenhum comentário :
Tema será de autoria e desenvolvimento dos carnavalescos Jorge Caribé e Sandro Gomes


Festejando pelo 12º ano consecutivo a data do Santo Guerreiro, São Jorge, o Império da Tijuca anunciará o enredo que levará para a Marquês de Sapucaí em 2018 no próximo domingo, 23 de abril, em evento a ser realizado a partir das 12 horas na quadra da agremiação. A camisa-convite que dá direito ao prato de feijoada custa R$ 30,00.
Para 2018 a agremiação do Morro da Formiga promete resgatar as suas raízes. Para isso, trouxe de volta Sandro Gomes que já foi carnavalesco da agremiação para fazer par com Jorge Caribé, além do premiado Junior Scapin para coreografar a comissão de frente e de Gabriel Castro para comandar a ala de passistas.  A escola optou ainda por retomar com o estilo afro no enredo. A manutenção da equipe também ocorreu na direção de harmonia, que agora é coordenada por João Vieira, e no casal de mestre-sala e porta-bandeira com a chegada do mestre-sala Jeferson Souza.

A atração musical da festa ficará por conta do grupo Amigos do Samba com participação especial da Taianara Martins. A bateria Sinfonia Imperial e o intérprete Daniel Silva completam o show.
A camisa-convite que inclui a feijoada está a venda na quadra da agremiação no horário comercial e na rua Conde de Bonfim 1.065 loja B. A mesa com 4 lugares sai a R$ 20,00 e pode ser reservada através dos telefones 2570-4307 e 96485-7537.
A quadra do Império da Tijuca que no Carnaval 2018 desfilará pela Série A da Lierj buscando a única vaga ao Grupo Especial fica na rua Medeiros Pássaro, número 84, Formiga.
Serviço:
12ª Feijoada de São Jorge do Império da Tijuca
Data: 23/04/2017 (domingo)
Horário: A partir do meio-dia
Entrada: Camisa-Convite R$ 30,00 / Mesas com 4 lugares - R$ 20,00
Pontos de Venda: Quadra da agremiação (horário comercial) e na rua Conde de Bonfim 1.065 loja B

Cheila Fusco não segue como coreógrafa da Tucuruvi

Nenhum comentário :
O Acadêmicos do Tucuruvi divulgou na tarde desta quinta feira (20) a saída da coreógrafa Cheila Fusco da comissão de frente da agremiação, após 8 anos à frente do cargo.
Foto: Alex Sandro Gardel/ Folia do Samba


Confiram o comunicado

"Após 9 anos fazendo parte da família Acadêmicos do Tucuruvi, sendo destes 8 anos como coreógrafa da comissão de frente da agremiação, chegou o momento de seguir novos horizontes.
Só tenho a agradecer ao amigo e Presidente Sr.Jamil pela oportunidade que me foi dada e dizer que isso não é um adeus e sim um até breve!
Ficamos extremamente felizes em saber que contribuiu para o sucesso de nossa escola e que teremos em nossos registros o seu profissionalismo, competência e dedicação.
Que o sucesso continue ao lado de cada um de nós e a felicidade seja uma companheira assídua para todos!"

Tânia Oliveira não é mais rainha de bateria da União da Ilha

Nenhum comentário :
A ex panicat Tânia de Oliveira não seguirá como rainha de bateria da União da Ilha para o carnaval 2018. A beldade postou sua despedida à comunidade insulana nas suas redes sociais.
Foto: Fernando Maia | Riotur

"Minha querida comunidade insulana:
"Diga espelho meu, se há na avenida alguém mais feliz que eu."
O carnaval de 2017 foi realmente um acontecimento inesquecível na minha vida. A emoção em ser rainha de uma escola tão especial quanto â União da Ilha, foi algo que ficará marcado para sempre. Fui a rainha mais feliz do carnaval 2017, podem ter toda a certeza disso. Sem contar os amigos incríveis que fiz nessa comunidade maravilhosa e a honra de ter compartilhado momentos mágicos ao lado do mestre dos mestres, Ciça, tão querido!

Por isso, venho comunicar a todos vocês, que me acolheram tão bem, (digo aqui, insulanos, imprensa carioca e todos os apaixonados pelo carnaval) que não me desligarei da União da Ilha, porém dias atrás tomei a iniciativa de conversar com o presidente Ney Filardi, e com o coração cheio de amor e gratidão, deixei meu posto à disposição da escola, para que escolhessem uma nova rainha que pudesse amar e se dedicar a esta comunidade tão especial, como fiz em tão pouco tempo.
Por questões pessoais, tomei esta iniciativa, pois não conseguiria me dedicar integralmente ao cargo, como é merecido e como fiz desde o dia sete de janeiro deste ano. Fiz o máximo que pude! Fiz tudo de coração! Fiz tudo em nome do meu amor ao samba.

Hoje não é um dia de despedida, inclusive, estaremos juntos neste dia 23 na festa de São Jorge da União da Iha, pq estou doida de saudades e quero encontrar todos vocês. Hoje é dia de agradecer muito por tudo que fizeram por mim! Entre tantos, devo agradecer especialmente ao presidente Ney Filardi, sua diretoria, ao grande mestre Ciça e ao “Bonde” todo!

Não conseguirei ficar longe dos insulanos e da energia da União da Ilha, sendo assim, continuarei frequentando ensaios e festas, contudo, num ritmo bem menos frenético na ponte aérea. E daqui um tempinho, quando eu resolver minhas coisinhas por aqui, voltaremos a conversar sobre a possibilidade de eu desfilar de alguma forma.

Meus amores insulanos, estaremos juntos de alguma forma. Foi uma das coisas mais lindas da minha vida ter sido a Rainha de vocês. Vocês ganharam meu coração. O meu mais lindo e gigantesco OBRIGADA <3"

Mocidade Alegre já tem enredo para o carnaval 2018

Nenhum comentário :
A Mocidade Alegre divulgou na noite desta quarta feira (19) o seu enredo para o carnaval 2018. Com uma festa fechada mas com transmissão ao vivo na fan page da escola no facebook, o público conheceu o tema "A voz marrom que não deixa o samba morrer", uma homenagem a cantora Alcione.
Foto: Alex Sandro Gardel/Folia do Samba

O enredo será desenvolvido pela comissão de carnaval formada por Leandro Vieira, Paulo Brasil, Carlinhos Lopes e Neide Lopes.

Em 2017, a Morada do samba conquistou a 6ª colocação com o enredo "A vitória vem da luta, a luta vem da força, e a força, da união".
Foto: Reprodução site Alcione

Carnavália Sambacon 2017: venda de estandes já começou

Nenhum comentário :
eira de Negócios do Carnaval espera superar os números do ano passado

A quarta edição da Carnavália-Sambacon – Feira de Negócios do Carnaval – acontecerá em julho no Centro de Convenções Sulamérica, RJ, com a expectativa de driblar a crise e superar os números de 2016, quando alcançou a marca de 60 expositores e cerca de R$20 milhões de reais em geração de negócios.

O evento, que já se consolidou dentro do calendário de feiras e eventos, é organizado pelas cariocas Timbre Comunicações e AMI7 Promoções e tem, como um dos principais atrativos, a possibilidade de reunir toda a cadeia produtiva do Carnaval, desde o pequeno empreendedor até as grandes marcas de fornecedores e profissionais que atuam no mercado que mais gera empregos diretos e indiretos no segmento de festas e eventos.

- O Rio de Janeiro e São Paulo hoje movimentam o mercado da folia, mas temos Carnaval em todo o país.  O sul é um mercado em crescimento e o Carnaval de Florianópolis vem dando provas disto com uma organização ímpar. A proposta da Carnavália-Sambacon é ampliar este leque de profissionais, negócios e discutir como podemos fazer com que outros grandes centros como Vitória, Porto Alegre  e toda a região sul, possam incrementar ainda mais sua economia e turismo através da maior festa popular do país, diz Elias Riche, da AMI7.
Foto: Diego Mendes

Venda de estandes já começou com expositores de diferentes segmentos

A venda de estandes para o único evento de negócios voltado exclusivamente para o segmento do Carnaval já começou.  A ideia de antecipar as vendas possibilita aos empresários de pequeno, médio e grande porte, planejarem melhor suas ações e gastos.

- Ano passado estávamos vivendo uma crise que se refletiu no cenário dos desfiles em todo o país e a Carnavália proporcionou aos profissionais que a visitaram, a opção de estar em contato direto com fornecedores e marcas, conhecer novas opções de material, o que, certamente barateou o projeto de muitas agremiações. Muitos de nossos expositores fizeram uma aposta e tiveram retorno. Para este ano, decidimos manter os mesmos valores do ano passado e antecipar a venda para que este investimento seja feito com planejamento e consciência para cada um. Acreditamos que 2017, será um ano muito melhor para todos, diz Tania Pimenta, da Timbre.
Foto: Diego Mendes

Para a edição de 2017 já há expositores confirmados nas áreas de vestuário, escultura e adereços. A Aquarela do Samba, marca de camisas voltada para os sambistas estreou em 2016 e já confirmou sua participação em 2017. Como novidades, a escultora Marina Vergara e Aramagens Ateliê Z Marins irão investir pela primeira vez no evento. 

- Há três anos eu me planejo para ser expositor na Carnavália. Sou de Porto Alegre e quero ampliar meu mercado para todo o Brasil e acredito que a Feira possa ser uma excelente oportunidade para isto. O evento é uma verdadeira vitrine para quem trabalha na área, diz Gilberto Marins, dono do ateliê.

Além das mesas redondas, atividades culturais como os shows diários que acontecem ao longo dos três dias de evento, a Carnavália-Sambacon prepara surpresas para 2017. O Espaço Saúde e Beleza também está garantido com novidades nas áreas de estética, fitness e cuidados com a pele e cabelos. Outro grande sucesso da edição anterior, o Mural do Profissional terá espaço de destaque, assim como uma área voltada especialmente para os empreendedores da folia.

A Carnavália-Sambacon 2017 acontecerá de 13 a 15 de julho, no Centro de Convenções SulAmérica. Para saber mais sobre o empreendimento e como ser um expositor, basta acessar o site www.carnavalia.net
Foto: Diego Mendes