15 de junho de 2018

Clipe Oficial da música 'Coisa de Preto' reúne grandes nomes do samba

Nenhum comentário :
Composição de Aquiles da Vila e Rapha SP surgiu após a divulgação de um comentário do jornalista William Waack.

Dois conhecidos e respeitados compositores de samba-enredo do Carnaval de São Paulo, Aquiles da Vila e Rapha SP, lançaram nesta quarta-feira, 13/06, o clipe oficial da música "Coisa de Preto". A música nasceu após a divulgação do comentário do jornalista William Waack, em janeiro deste ano, durante os bastidores de um programa da TV Globo. No polêmico vídeo, o jornalista se mostra incomodado com o barulho de algumas buzinas: "Tá buzinando por que, seu m... do c...?. Você é um, não vou nem falar, eu sei quem é...". E conclui, comentando com o colega de trabalho Paulo Sotero: "É preto, é coisa de preto!". Após a divulgação, a internet reagiu imediatamente acusando William Waack de racismo. A ação do jornalista causou seu afastamento da TV Globo e em seguida a demissão. 

Foi assim que Aquiles e Rapha resolveram transformar a indignação em música e reuniram personalidades do mundo do samba para dar voz e cor à obra.  Mestres de bateria, intérpretes e ritmistas do carnaval de São Paulo e do Rio de Janeiro se uniram aos compositores para enaltecer a causa e gravar o clipe.


Alegria da Zona Sul inova e modifica sua forma de disputa de samba

Nenhum comentário :
Com o objetivo de otimizar o concurso para eleger o samba-enredo de 2019, a Alegria da Zona Sul promoverá sua disputa em apenas quatro semanas. Essa medida se dá numa maneira de torna-las mais dinâmicas e conter os altos gastos gerados por elas.

O presidente Marquinhos Almeida comentou sobre a decisão:

"Acredito que uma disputa muito longa só atrapalha o planejamento para o carnaval, além de ficar dispendioso, tanto para os compositores, como para a escola. Este ano, optamos por inovar e fazer um concurso bem rápido, com apenas um dia de apresentação dos sambas, um dia de corte, semifinal e final. Com essa medida, conseguimos diminuir os gastos e, também, nivelar as parcerias que tem mais recursos com as que tem menos recursos."
Foto: Chiara Martelotta

Nos próximos dias, a agremiação divulgará o calendário de entrega dos sambas e início das disputas.

Em 2019, a vermelha e branca do Pavão-Pavãozinho e Cantagalo trará para a Marquês de Sapucaí o enredo "Saravá, Umbanda!", de desenvolvimento do Carnavalesco Marco Antonio Falleiros.

São Clemente será atração na Arena Maracanã

Nenhum comentário :
A São Clemente já tem compromisso marcado para a estreia do Brasil na Copa do Mundo. É que a escola da Zona Sul será a grande atração da Arena Maracanã neste domingo, 17, dia da partida entre a seleção brasileira e a Suíça. O evento, que teve início na última quinta-feira, conta com uma série de ações e campanhas, além de uma vasta área gastronômica.


- É muito bacana podermos mais uma vez participar da agenda da Cidade em um momento como esse. Sabemos quanto o povo é apaixonado pelo futebol e quanto está empolgado por mais um ano da nossa Seleção. Fazer parte de um evento assim é motivo de orgulho pra gente. Queremos tornar a festa ainda mais especial - disse o presidente Renato Almeida Gomes

Para animar a festa, a São Clemente vai preparar um show especial para entrar no clima da Copa. Todos os segmentos da escola estarão presentes para embalar o início da trajetória brasileira rumo ao hexa.

O evento começa às 14h e termina às 22h. A apresentação da escola da Zona Sul ocorrerá antes e no intervalo da partida, que tem início às 15h.

Império da Tijuca promove roda de samba com transmissão de Brasil x Suiça no próximo domingo

Nenhum comentário :
A Zona Norte já tem um point oficial para torcer pela seleção brasileira no primeiro jogo do Brasil na Copa do Mundo 2018. A quadra da Império da Tijuca se transformará no próximo domingo, 17 de junho,  em um grande encontro de torcedores e local de diversão ao som de boa música. A festa acontece durante mais uma edição do Tardezinha Imperial a partir das 15 horas com entrada franca.


Quem for à quadra da Império da Tijuca poderá entrar na corrente positiva ao som do Dj Glauber da Mangueira. Depois da transmissão de Brasil x Suiça em grande telão, será a vez do Grupo Medida Certa agitar o público presente. O balde de Brahma ou Antarctica latão custará apenas R$ 30,00 e o bar aceita todos os cartões. 
A quadra da Império da Tijuca que no Carnaval 2019 desfilará pela Série A da Lierj buscando a única vaga ao Grupo Especial fica na rua Medeiros Pássaro, número 84, Tijuca.
Serviço:
Tardezinha Imperial
Data:  Todos os domingos
Horário: A partir das 15 horas
Entrada: Franca

Sossego tem novo segundo casal

Nenhum comentário :
Seguindo se reforçando para o próximo carnaval , a Acadêmicos do Sossego apresenta Felipe Mendes e Pamela Christo como novo segundo casal de mestre sala e porta bandeira da azul e branco. 


Felipe atua no carnaval como mestre sala desde 2012 em escolas de Niterói e São Gonçalo, e tem como sua maior referência mestre Manoel Dionísio. Em 2019 fará sua estreia pela acadêmicos do Sossego .

Pamela Christo fez sua estreia em 1997 na própria Acadêmicos do Sossego como defensora do segundo pavilhão, foi primeira porta bandeira na escola do Largo da Batalha nos anos de 2007, 2008 e 2009. Acumula também passagens pela Acadêmicos do Cubango , Jacarezinho , Dendê e Império da Praça Seca.

Edição de Junho da Feijoada do Cacique de Ramos terá Marquinho Sathan e Chacal do Sax

Nenhum comentário :
O Cacique de Ramos vai  unir, na sua 77ª edição da Feijoada de junho, quatro grandes combinações: futebol, samba, feijão e cerveja gelada. O evento, que é realizado todo terceiro domingo de cada mês e é frequentado por sambistas de todas as regiões, terá uma programação especial... a transmissão do primeiro jogo do Brasil contra Suíça na Copa do Mundo.

Abrindo a tarde, o Grupo Voz Ativa se apresenta, partir das 13 horas, tocando clássicos do samba de raiz. Em seguida, às 15 horas, entraremos em campo com a nossa seleção. Será a hora de acreditar e torcer pelo nosso time, soltar o nosso grito. Após o jogo, dando continuidade ao evento, o Grupo Quinteto Cacique seguirá no comando da Roda para receber os convidados dessa edição: Marquinho Sathan e Chacal do Sax.

De fácil acesso, a quadra do Cacique de Ramos fica próxima à estação BRT - Cacique de Ramos e da Estação de Trem de Olaria, além de ser corredor de passagem para diversas linhas de ônibus que fazem ligação entre as principais regiões da cidade. Há facilidade para estacionamento no 
entorno e farta oferta de transporte alternativo.


Serviço: Feijoada do Cacique de Ramos

Convidados: Marquinho Sathan, Chacal do Sax e Transmissão do Jogo Brasil 
x Suiça
Data: 17/06 (domingo)
Horário: das 13h às 23h30min
Feijoada R$25 (servida até as 16h30min)
Mesa com quatro cadeiras: R$20,00
Local: Rua Uranos, nº. 1326 – Olaria - próximo ao BRT Olaria - Cacique 
de Ramos
Classificação: Livre
Entrada: franca

Porto da Pedra terá uma ala composta por Argentinos

Nenhum comentário :
A Unidos do Porto da Pedra irá trazer para o próximo carnaval, uma ala composta apenas por argentinos. Isso se dá porque os Hermanos tem uma ligação muito forte com o homenageado do Tigre de São Gonçalo em 2019, o ator e produtor Antônio Pintanga. Foi ele, um dos fundadores do Projeto (Carnaval Rio em San Luiz), que levava integrantes do Rio de Janeiro para desfilar na província de San Luiz. 

Para desempenhar esta missão e ensaios, o diretor de carnaval Paulo Brandão convidou duas coreógrafas e professoras de samba no pé Argentinas para dirigir a ala e realizar os ensaios. O diretor de carnaval já possui experiência e conhece nossos vizinhos há 6 anos, quando fez parte da produção do carnaval Rio em San Luiz.


Valentina Macu, que é da cidade de Córdoba e Luciana Mendez, de Corrientes já tem experiência no sambódromo da Marques de Sapucaí e são apaixonadas pela nossa cultura.

“É um sonho se realizando poder pisar na Sapucaí representando meu país, isso só prova que o samba não existe fronteiras”, diz Luciana muito emocionada.

No carnaval de 2019, a Unidos do Porto da Pedra,  levará para a Marquês de Sapucaí o Enredo: “ Antonio Pitanga: um negro em movimento”, desenvolvido pelo carnavalesco Jaime Cezário.

A vermelha e branca de São Gonçalo será a quarta agremiação a desfilar no sábado de carnaval, dia 2 de março.

Manu Brasil é a nova segunda porta bandeira da Independentes de Olaria

Nenhum comentário :
Apresentação acontecerá na feijoada do dia 07 de Julho.

Após o pedido de desligamento de Carolina Ferreira, a Independentes de Olaria divulga sua nova 2° porta bandeira para o carnaval 2019. Manu Brasil de apenas 11 anos conduzirá o segundo pavilhão do lobo da Leopoldina.

Apesar da pouca idade, Manuella faz parte do Projeto Manuel Dionísio desde 2014. Já teve passagens pelo Engenho da Rainha, Feitiço do Rio e atualmente também é porta bandeira da Vila Santa Tereza e da escola mirim Infantes do Lins.


"Quero agradecer a toda diretoria da Independentes e ao presidente Brenno pela oportunidade e confiança. Darei o meu melhor para a escola sempre me aperfeiçoando para buscarmos mais um título para o lobo da Leopoldina.", disse Manu.

Quarta escola a desfilar no domingo de carnaval, a Independentes de Olaria tem o enredo "De canto em canto, te conto um conto" dos carnavalescos Vinícius Nascimento e Guilherme Estevão.

SINOPSE DE ENREDO: Rocinha 2019

Nenhum comentário :
APRESENTAÇÃO
Tatuagem emocional. Tudo está marcado por melanina entre células. A cor impressa na pele denuncia nossa etnia, sinaliza onde está fincada nossa raiz, revela até nossa cultura matriz. Cor da pele retrata histórias, resgata memórias, nos permite transportar afetivas tradições como fruto duma longa trajetória.

Discriminar povos pela cor da pele é algo irracional. Arremessar bananas aos irmãos negros como se este ato preconceituoso fosse uma grande ofensa não deve mais gerar abalo moral, pois segundo estudos científicos baseados na teoria evolucionista iniciada pelo inglês naturalista Charles Darwin, macacos e humanos possuem um parente ancestral em comum. Ambos fazem parte da superfamília dos primatas.

Muito embora Darwin tenha razão, afinal de contas todos nós somos iguais perante leis determinadas pela evolução das espécies, ainda hoje há quem sofra na pele, por pura ignorância alheia, constrangedores atos racistas. Rocinha, subversiva, inverte essa lógica preconceituosa lançando bananas aos primatas ainda primitivos, homens mentalmente apequenados envenenados pelo racismo. Dessa forma, nossa escola deseja valorizar ações afirmativas no sentido de que todo cidadão negro se imponha enquanto agente transformador, também desenvolva sua autoestima e reconheça seu próprio valor.
No tabuleiro da baiana tem?... Bananas para o preconceito! Carnaval é cenário propicio para embananar qualquer realidade. Eis porque cada banana citada, simbolicamente relançada, tomará o contorno da valorosa identidade afro-brasileira manifestada através da dança, da música, das artes cênicas, dos esportes, dos místicos rituais, da luta por justiça almejada por negras mães Marias lata d’água, do majestoso legado cultural deixado pelos escravos, que embora vivessem em condições degradantes, jamais esqueceram sua negra nobreza trazida na pele desde África.


SINOPSE

Embora não tenhamos evoluído de macaco algum, apenas sejamos com ele parentes de um ancestral peludo em comum, Charles Darwin hoje se espantaria caso testemunhasse alguém, por puro preconceito, jogar bananas para depreciar irmãos de pele negra. Quem manifesta preconceito racial esquece-se duma inusitada bananosa descrita na teoria evolucionista defendida pelo aventureiro inglês naturalista: tanto os macacos como os homens pertencem ao mesmo grupo evolutivo, o supergrupo dos primatas. Temos raízes primatas sim, tanto quanto silvestres chimpanzés, inclusive nossos genes são 98% idênticos, fato comprovado pela engenharia genética. Então, por que bananas atiradas aos povos de origem negra? Somente por uma questão de pele?

Originariamente pertencermos ao planeta primata. Braços dados ou não, somos todos iguais e habitantes de uma embananada selva erguida por pedras, tão tecnológica quanto caótica, onde ações intolerantes registradas pela História evidenciam escancarada discriminação racial. Em particular no Brasil, atos preconceituosos contra afrodescendentes mancham esta nação mulata desde os tempos coloniais escravocratas.

Em pleno século XXI preconceito é prova do quanto alguns humanos continuam primatas primitivos na mentalidade. Eis porque a luta antirracismo precisa ter caráter de constante ativismo social na construção duma legitima identidade negra.

Quando Darwin assegura que macacos e homens possuem um parente primata em comum ele permite justificar que bananas atiradas aos cidadãos negros também possam ser relançadas, como efeito moral afirmativo, contra quem os discrimina. "Enquanto a cor da pele for mais importante que o brilho dos olhos, sempre haverá guerra"... Guerra de bananas!
Banana ouro... Naquele anacrônico Brasil colonial os africanos aqui desembarcaram na condição de escravos, entretanto, nobres negros se rebelaram revelando o real significado de símbolos monárquicos adotados nos quilombos, irmandades e festivas manifestações populares. Essa nobreza negra tatuada na pele desde África, continente marcado por grandiosos reinados, foi instrumento relevante para superar atrocidades no ambiente humilhante da escravidão e, tempos depois, no dissimulado racismo à brasileira. Assim, Chico escravizado “deu bananas” ao garimpo onde era explorado, pois nas Minas Gerais virou rei após comprar alforrias com o ouro em seus cabelos guardado. Nobremente paramentados, alegres cortejos de ex-escravos saiam às ruas para celebrar com danças, batuques e cantos sagrados a coroação do Rei do Congo, nosso tradicional congado. Outro séquito afro abrasileirado, embalado pelas alfaias de baque virado, reverencia a corte real dos maracatus cujos Reis e Rainhas, abrigados debaixo duma suntuosa sombrinha com franjas douradas, empunham cetros e cabeças coroadas. Negro escravo vestido como nobre refletia “banana deboche” aos olhos dos senhores fidalgos.

Banana prata... Injustiçada, proibida, estigmatizada, importantes expressões culturais traçadas pelos artistas afro-brasileiros resistiram aos grilhões do nefasto preconceito após percorrer uma longa trajetória até alcançar autonomia, reconhecimento e criatividade própria. Arte negra: vivifica palavras versadas transcritas em primorosas obras literárias; projeta dramaticidade exibida na glamourosa tela; esbanja talento quando protagoniza personagens famosos em telenovelas; atrai holofotes midiáticos sobre astros-reis dos verdes gramados. Dentre valorosos campos artísticos dois cenários foram igualmente pródigos ao estrelato negro: o morro carioca, onde brotaram sambas e as “escolas”, agremiações que davam aos músicos um senso de legitimidade e permitiu romper com as segregadoras barreiras sociais porque daquele torrão fecundo desceram batucadas inspiradas por poetas bambas, muitas delas improvisadas, eternizando estrelas como Ciata, que “pelo telefone” foi denunciada, mas ao chefe da polícia “deu bananas” pra não deixar a chama do sambista malandro ser apagada. Outro cenário exuberante protagonizou
espetáculos iluminados pela mágica ribalta dos palcos: TEN, Teatro Experimental Negro, idealizado por Abdias do Nascimento, um grande expoente na luta contra o racismo e a marginalização das populações afrodescendentes. Este projeto inclusivo iniciado em 1944 discutia a valorização social do negro no teatro e na dramaturgia brasileira levando ao tablado operários, empregadas domésticas, faveladas e funcionários públicos modestos, todos recrutados por Abdias, cuja aspiração era compor elencos negros para delinear um novo estilo dramatúrgico, com uma estética própria.

Banana da terra... Tal qual um Baobá frondoso nossa gente crioula floresceu em terrenos controversos desse Brasil moderno para fazer amadurecer novas consciências, ramificar autoestimas, desabrochar militantes ávidos por plantarem sementes afirmativas. Agora, ações antirracistas acontecem livremente nas ruas, nas praças, nas escolas, no trabalho, no interconectado ambiente virtual, sobretudo nas favelas, verdadeiras senzalas urbanas onde negras mães Marias continuam erguendo suas latas d’água e seguem evocando justiça em direção ao novo dia; onde jovens negros denunciam cruéis realidades ao ressoar tambores que abalam estruturas impostas pela conservadora sociedade. Mas seja na favela, seja em qualquer lugar, preconceito racial não conseguirá inferiorizar quem tem cabeça feita para ostentar cabelo, cabeleiras, cabeludos com seus poderosos blacks subversivamente descabelados. Tampouco fará intimidar filhos devotos irmanados pela fé matriz, aqueles que carregam poder no axé, que até ofertam bananas em alguidás pedindo proteção aos orixás porque neles encontram forças para lutar: “Salve Nosso Senhor Jesus Cristo, Epa Babá, Oxalá! Salve São Jorge Guerreiro, Ogum, Ogumhê, meu Pai! Salve Santa Bárbara, Èparrei Oyá, minha mãe Iansã! Salve São Pedro, Kawô Cabecilê, Xangô! Salve Nossa Senhora da Conceição, Odofiaba, Yemanjá”!

Evolutivo é perceber essa batalha travada no presente se constituir em ações normativas pelo livre direito das futuras gerações poder transmitir negras heranças na pele, na alma, na voz... Porque ser negro não é um problema, ser negro é a solução.

Yes, nós damos bananas! Bananas jogadas aos homens primatas ainda primitivos involuídos pelo preconceito racial. Parafraseando Martin Luther King, Rocinha também acalenta um esperançoso sonho. O sonho de ver qualquer cidadão negro julgado por sua personalidade, jamais pela cor impressa em sua pele. E como sonhos possuem asas, voemos alto como livres borboletas por sobre a Sapucaí, palco fantasioso onde uma irreverente bananada carnavalesca lançada pela consciente negritude sambista, soará como manifesto antirracista: “Tire seu preconceito do caminho que eu quero desfilar com a minha cor”.


Texto: Júnior Pernambucano e Sidney Correia

14 de junho de 2018

PROSA DO FOLIA: Arthur Rozas, coreógrafo da comissão de frente do Camisa Verde e Branco

Nenhum comentário :
Ele já foi bailarino, fez direção artística de carro alegórico, coreógrafo da comissão de frente e agora chega na Terra da Garoa no trevo. Hoje é dia de prosa do folia com o coreógrafo da comissão de frente do Camisa Verde e Branco, Arthur Rozas.


Arthur Rozas por Arthur Rozas
- Me formei em Artes Cênicas, faço pós em Dança e em breve inicio direção teatral, estou no mundo das artes a pelo menos 10 anos. Uma palavra que me define bem é: determinação, sou um profissional que gosta muito de estudar e tenho objetivos bem definidos. No mais, sou um cara tranquilo, bem humorado e que adora ensaiar rs. 

Como começou o envolvimento com o carnaval ?
- Eu me sinto envolvido pelo carnaval desde a barriga da minha mãe, quando jovem ela foi passista do GRES Acadêmicos de Santa Cruz mas não morava na capital (eu sou de Resende, interior do Rio) foi com 22 anos que me mudei e desde então atuo no carnaval, desde o início em Comissão de Frente como integrante e nos três últimos anos como coreógrafo. 

Por quais agremiações você já participou ?
-  Sendo bailarino em Comissões passei por Porto da Pedra, Imperatriz, Vila Isabel, São Clemente, Portela e Beija Flor. Fiz direção artística de todos os carros da Imperio da Tijuca em 2016 e como coreógrafo, Tradição, Arame de Ricardo, Caprichosos de Pilares e agora tenho o prazer de estar no Camisa Verde e Branco.   


Como veio o convite para ser coreógrafo da comissão de frente do Camisa Verde e Branco?
- Como artista estou sempre em busca de novas oportunidades, de desenvolver novos projetos, e foi neste movimento que aconteceu o meu encontro com o Camisa e o Carnavalesco Eduardo Caetano. 

Na sua visão qual a principal função da comissão de frente em uma escola de samba ?
- A função da Comissão é de apresentar a escola e dar start a tudo o que será revelado. Por mais que tenha se tornado um espetáculo à parte com o passar dos anos, eu acredito que a função da Comissão se cumpre nos seus 100% quando ela passa, desenvolve seus objetivos, mas oferece um gancho para a continuidade do desenvolvimento do enredo.


Você tem alguma inspiração no samba ?
- Minha inspiração é o coreógrafo Marcelo Misailidis com quem já tive o prazer de trabalhar duas vezes. Não só pela genialidade artística, mas também pela educação, elegância e carinho com que desenvolve seus projetos. 

Como funciona a sua preparação para a folia ?
- Como disse acima, gosto muito de estudar e pesquisar e como coreografo projetos artísticos durante todo o ano a minha pesquisa é continua. Para o carnaval temos o carnavalesco, o enredo e vários pontos que norteiam o trabalho, então é debruçar sobre tudo isso e trabalhar.


Qual a mudança que o carnaval fez na sua vida ?
- Fazer parte do carnaval é um privilégio. Temos em nossas mãos uma das festas mais lindas do mundo e poder fomentar arte e cultura em tempos cada vez mais sombrios é transformador para qualquer pessoa. 

O que o carnaval significa para você em apenas uma palavra ?
- Carnaval significa PAIXÃO.

Aquele recado especial do Arthur Rozas para os internautas do Folia do Samba e amantes do seu trabalho
- A todos os amantes do carnaval um pedido: NÃO DEIXEMOS NOSSA FOLIA MORRER! Temos visto e sentido na pele a força do povo nessas últimas semanas isso é a prova de que muito podemos quando decidimos lutar juntos. “Mas o samba faz, essa dor dentro do peito ir embora...” um beijo pra todo mundo e vamos com tudo pois o Carnaval 2019 já está à porta! 

13 de junho de 2018

Quadra da Portela terá telão para transmissão do jogo Brasil x Suíça neste domingo

Nenhum comentário :
A quadra da Portela terá um grande telão para transmitir o primeiro jogo do Brasil na Copa do Mundo, contra a Suíça, neste domingo (17), a partir do meio-dia. Promovido em parceria com a TV Globo, o evento, que terá entrada franca, vai ser animado por shows do grupo de pagode Somente Hoje e da bateria Tabajara do Samba.
Foto: Diego Mendes / Divulgação

Bom demais, não é? Então reúna os amigos e venha torcer pela Seleção na quadra da maior campeã do Carnaval do Rio.
 
Em parceria com a Orla Rio, a Globo também vai exibir os jogos da competição, de 14 de junho a 15 de julho, em 100 quiosques nas praias do Leme, Copacabana, Ipanema, Leblon, Barra da Tijuca e Recreio. 
 
 
Serviço:
Transmissão do jogo Brasil x Suíça 
Local: Quadra da Portela (Rua Clara Nunes 81, Madureira)
Data: 17 de junho (domingo)
Horário: meio-dia (abertura dos portões). Jogo, às 15h
Classificação livre
Evento gratuito

Bateria da Estrela do 3º Milênio abre vagas para escola de formação de ritimistas

Nenhum comentário :
A "Pegada da Coruja" iniciará a partir de 8 de julho a escolinha de bateria.  As aulas acontecem no Calçadão Cultural do Grajaú, à rua José Antunes Cerdeira, 71, Parque América, das 17h até as 19h. Os interessados devem ter no mínimo12 anos.
As inscrições são gratuitas e online no endereço: bit.ly/bateriapdc e dúvidas e informações pelo WhatsApp 9.7039-9554.
Seu coração quase sai do peito quando você vê a bateria entrar na Avenida? Mal pode imaginar a sensação que é fazer parte do "coração de uma escola de samba". Se você tem esse sonho, vontade ou curiosidade ele pode se tornar realidade. A escola de samba Estrela do 3° Milênio vai iniciar a 12° escolinha de formação de ritmistas para quem já tem experiência com percussão ou não.  "É uma oportunidade para aprimorar ou aprender conhecimentos musicais e dominar um instrumento. Todos os anos os alunos que se destacam são absorvidos para a bateria oficial", explica o mestre da bateria Diego Silva, que segue para seu 11° ano a frente da Pegada da Coruja.
Há 10 anos o mestre Diego dirige a batucada da Milênio e vai coordenar a 12° edição da escolinha junto com seus nove diretores. As aulas incluem os seguintes naipes: cuíca, agogô, timbal, chocalho, tamborim, caixa, repenique e os surdos de 1°, 2°e 3°. O projeto tem em média mais de 20% de aprovação de alunos inscritos para fazerem parte da bateria oficial da escola.

"Se tem uma coisa que todo mundo deveria fazer pelo menos uma vez na vida é desfilar na bateria de uma escola de samba. É uma das melhores sensações que alguém pode sentir. É uma emoção inexplicável", afirma a diretora Thalita Oliveira, que há 5 anos está na bateria e ministrará as aulas de agogô.
MESTRE DIEGO SILVA
Músico prodígio, Diego Silva foi o escolhido para assumir a bateria Pegada da Coruja no dia do desfile oficial em 2008 no Carnaval "Feijoada, das sobras ao prato principal", ano em que a escola foi campeã do extinto grupo II da Uesp, atual grupo de Acesso II. O jovem ritmista assumiu a responsabilidade de coordenar a bateria e ainda tocar repinique, seu principal instrumento. Mesmo com tantos desafios em sua estreia conquistou a nota máxima e, desde então, permaneceu no cargo e fez história. "Fui crescendo e evoluindo junto com meus diretores e ritmistas. Hoje a Pegada da Coruja tem a minha cara e todos os anos aproveitamos a escolinha para nos reciclar", afirma Diego.
Além de dominar o repinique, instrumento conhecido por dar o tom do ritmo ou, na linguagem dos batuqueiros, é o que "chama" a bateria para iniciar o som, Diego também toca outros naipes como surdos, caixa, chocalho, timbal e tamborim. O mestre conta com nove diretores para ajudá-lo na coordenação dos músicos.
Conheceu a percussão aos 8 anos através de um primo que tinha um grupo de pagode e Diego frequentava os ensaios e durante as pausas ele ficava “batucando” nos instrumentos. No ensino médio, participou de aulas de percussão ministradas pela ONG Bascri, onde anos depois se tornaria professor. Aos 15 anos decidiu aperfeiçoar suas técnicas e fez aulas no Souza Lima e também com o percussionista, Jorginho Marques, que foi quem o levou para a Estrela do 3° Milênio onde tocou surdo, caixa e repenique. Desfilou dois anos como ritmista e depois assumiu a direção do ritmo. Hoje Jorginho é seu diretor de timbal na Pegada da Coruja.  Diego é formado em Engenharia de Controle e Automação e atua nas duas carreiras.

Arlindinho é a atração Especial da Feijoada Imperial de junho

Nenhum comentário :
Arlindinho completa um ano da turnê Arlindinho canta Arlindo na Quadra da Verde e Branco de Madureira neste sábado, 16.

Convide os amigos e familiares pra curtir o sábado na quadra do Reizinho, cair no samba e saborear um prato generoso da deliciosa feijoada Imperial, a mais tradicional do Carnaval. Diga a eles que a bateria Sinfônica do Samba dará seu habitual show de paradinhas e que as baianas, passistas e casais de mestre-sala e porta-bandeira desfilarão ao som de inesquecíveis sambas como "Bumbum Paticumbum Prugurundum", "Aquarela Brasileira", "A Lenda das Sereias", "Alô, alô, taí, Carmem Miranda", entre outros, embalados por Silas Leleu, a nova voz oficial da agremiação e sob a regência do super elenco da Harmonia Imperial.


Atrações:
Arlindinho canta Arlindo
Baterial da Escola
Baianas,
Passistas
Casais de Mestre-sala e Porta-bandeira
 
Preços:
Ingresso Antecipado: R$20
Prato de feijoada: R$20
Aluguel de mesa: R$50

Observação:
Preços sujeitos a alteração sem aviso prévio.
 
Mais informações: (21) 3124-3745

 
Classificação Livre

Márcio Moura é o novo diretor artístico da Vila Isabel

Nenhum comentário :
Foto: Eduardo Hollanda
Disposta a buscar o quarto título de sua história no carnaval carioca, a Unidos de Vila Isabel segue identificando demandas e preenchendo a equipe com profissionais capacitados. Nesta semana a escola fechou a contratação de Márcio Moura. O bailarino exercerá o cargo de diretor artístico na azul e branca. O convite partiu do carnavalesco Edson Pereira.

- Seria impossível negar esse convite! Além de ser um dos melhores carnavalescos da atualidade, o Edson é um amigo. Quero colocar a minha experiência a serviço de um carnaval sério e compromissado, que busca ser campeão. Já tive duas passagens pela escola e não tem preço retornar nessa nova gestão. A Vila tem um time com profissionais incríveis - afirmou Márcio.

Ele está no carnaval há 18 anos e coreografou comissões de frente, além de outros segmentos, na Unidos do Viradouro, Império Serrano, Porto da Pedra, São Clemente, Cubango, Rocinha, Portela e União da Ilha. Recebeu muitas premiações e tem também relevantes serviços prestados fora da Folia, a empresas como Rede Globo, Natura, Volkswagen e C&A.

Em 2019, a azul e branca do bairro de Noel levará para a Avenida o enredo " Em nome do Pai, do Filho e dos Santos. A Vila canta a Cidade de Pedro". O tema presta homenagem a cidade de Petrópolis e será desenvolvido pelo carnavalesco Edson Pereira.

12 de junho de 2018

Jefferson Antônio é o novo mestre sala da Peruche

Nenhum comentário :
A Unidos do Peruche divulgou nesta terça feira (12) o novo defensor do seu pavilhão. O mestre sala Jefferson Antônio chega para fazer par com Thais Paraguassú no carnaval de 2019.

Thais completa seu quinto carnaval ostentando o nosso Pavilhão Oficial e Jefferson assume o posto após grande desempenho como segundo mestre sala no carnaval 2018.

X9 Paulistana vira enredo de escola de samba em Belém do Pará

Nenhum comentário :
No último dia 10/06/2018, a Associação Carnavalesca Xodó da Nega, tradicional escola de samba em Belém do Pará, lançou oficialmente o título e a logomarca do seu enredo de 2019, onde homenageará a escola de samba X-9 Paulistana.

"A Xodó da Nega irá fazer uma pequena viagem na grande história da X-9 Paulistana, desde a origem do seu nome, passando pelos enredos mais marcantes, enfatizando os que deram campeonato para agremiação, como 1997 quando falou da Amazônia e 2000 falando do café., além do desfile que marcou a ligação da X-9 com Belèm do Pará, Açaí Guardiã. E dessa forma iremos homenagear essa gigante escola no carnaval de Belém." Afirma o carnavalesco Marco Alcântara que está há mais de 10 anos na escola e que conta com o apoio de Junior Sena na construção da sinopse

O evento contou com a presença de todos os pavilhões das escolas de samba de Belém do Pará e o diretor representante da X-9 Paulistana foi o Leandro Nascimento que chegou com o pavilhão oficial da agremiação na Arena onde ocorreu o evento.


"Foi um momento inesquecível, acompanhei todos os detalhes da montagem do evento até a hora da festa, tudo bem organizado, todos os integrantes trabalhando juntos. Vi de verdade o espírito de uma escola de samba. Me emocionei com cada detalhe, principalmente ao ver o pavilhão da minha X-9 Paulistana rodando em Belém do Pará e o amor que as pessoas sentem pelo Xodó da Nega" - Afirma Leandro Nascimento

Luciano Moura, presidente do Xodó da Nega se diz feliz e confiante com tema de 2019, e disse que irá trabalhar muito para conquista do primeiro título da Xodó da Nega no grupo especial:

"Confio na minha diretoria e na minha comunidade. Vamos fazer um desfile para ficar em nossa história e da X-9 Paulistana que merece a retribuição pela grande homenagem que fez para Belém do Pará."

Já o presidente da X-9 Paulistana Branco, diz que é um marco na história da X-9 Paulistana, e se sente emocionado em saber que a história da sua escola será contada em Belém do Pará. 

"Veremos o X da X-9 Paulistana unido ao X da Xodó da Nega. Vai ser emocionante". - Afirma Branco

Outros momentos marcantes foi a apresentação de interpretes das co-irmãs de Belém, apresentação da nova rainha de bateria, Marcela Monteiro e o lançamento do samba exaltação do Xodó da Nega.

Portela retoma ciclo de palestras gratuitas sobre saúde neste sábado

Nenhum comentário :
A Portela, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), vai promover, no próximo sábado (16), às 9h, a segunda palestra do curso gratuito 'Salvando Vidas em Grande Eventos - Carnaval'. Formado por um ciclo de cinco encontros, ele tem como propostas a capacitação e a formação de multiplicadores em BLS (sigla em inglês de Suporte Básico de Vida) e gerenciamento de situações de emergência (afogamento, obstrução das vias aéreas superiores, ferimentos e queimaduras).
 
Os próximos encontros na quadra da escola também vão abordar uso e dependência de drogas lícitas e ilícitas, além da importância da prevenção de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão. Os especialistas falarão, ainda, sobre procedimentos anestésicos e cirúrgicos em situações de crise. O início do ciclo foi no dia 19 de maio, quando foram abordados princípios básicos de atendimento.
 
O curso, que contará com treinamento prático em manequim, será realizado sempre aos sábados, de 9h às 11h30, tendo como público-alvo funcionários e componentes da Portela, moradores de bairros vizinhos à quadra, além de alunos da graduação da UFRJ (Medicina, Odontologia e Enfermagem). 
Curso é coordenado por professores e alunos da UFRJ / Foto: Raphael Perucci

"Depois de um intervalo com muitos acontecimentos, como feriado e o problema da falta de combustível, voltamos com muita disposição para quatro encontros consecutivos. O próximo será uma discussão de situações de urgência com necessidade de atuação para um primeiro atendimento, antes mesmo da chegada de bombeiros ou dos médicos. E essa atuação pode salvar vidas! Vamos mostrar, também, como proceder em incêndios, e como lidar com queimaduras, desmaios, crises convulsivas, afogamentos, fraturas, ferimentos, picadas de insetos e muitas outras situações. Convido toda a comunidade a participar", diz a médica Fátima Carneiro, uma das responsáveis pelo curso.  
 
Os interessados precisam ser maiores de 18 anos. Ao todo, serão oferecidas 50 vagas. Vale ressaltar que as pessoas que estiverem em pelo menos quatro das cinco palestras receberão certificado da UFRJ ao final. Além disso, os graduandos da Universidade que acompanharem as aulas terão horas de atividades de extensão creditadas no currículo. As inscrições serão feitas na Portela sempre meia hora antes do início de cada encontro.
 
A equipe de professores da UFRJ é formada por Fátima Carneiro e Marcio Carneiro, anestesiologistas; Paula Marsico, cirurgiã; e Juliana Faria Campos (docente da Faculdade de Enfermagem). A iniciativa conta com apoio da LANES (Liga Academica de Anestesiologia da UFRJ).
 
A quadra da Portela fica na Rua Clara Nunes 81, em Madureira.
 
 
Confira o calendário das palestras
16/06- 2) Atendimento em situações especiais I e II
 
23/06- 3) Parada cardiorrespiratória - prática em manequim
 
30/06- 4) No hospital: anestesia e cirurgia; fatores que aumentam a mortalidade: tabagismo e drogas
 
07/07- 5) Sábado da saúde: campanhas sobre hipertensão arterial, diabetes e outras doenças
 
 
Serviço:
Curso gratuito Salvando Vidas em Grandes Eventos - Carnaval
Local: Quadra da Portela
Endereço: Rua Clara Nunes 81, em Madureira
Datas: 16/06, 23/06, 30/06 e 07/07, de 9h às 11h30
 
Inscrições: Sempre meia hora antes do início das palestras
Documentos necessários: Identidade e CPF
Interessados precisam ser maiores de 18 anos
Aberto para componentes e não componentes da Portela
Informações: (21) 3217-1604
50 vagas

Departamento Cultural da Mocidade tem novidade

Nenhum comentário :
A Mocidade Independente de Padre Miguel anuncia uma pequena adaptação em um de seus mais importantes segmentos. O Departamento Cultural da verde e branca da Zona Oeste será tocado a quatro mãos a partir de agora. A dupla de coordenadores será formada por Renato Buarque, que permanece no cargo, e Robson Veloso. O novo nome do departamento tem mais de 20 anos dedicados a Mocidade e recentemente comandou ao lado de Wallace Capoeira a Harmonia Nota 10 da Estrela Guia.


- Com o aumento das atividades da nossa quadra antiga precisamos reforçar ainda mais os nossos departamentos social e cultural. O lema da Mocidade nessa administração é sempre pelo trabalho e a união. É desta forma que estamos conseguindo recuperar a força da escola em diversos sentidos. Todos são muito importantes dentro desse processo. O Veloso é um cara muito apaixonado pela Mocidade e extremamente competente. O Renato já fazia um ótimo trabalho e vai contar com essa ajuda agora - afirmou Marquinho Marino, diretor de carnaval da agremiação.

''Eu sou o Tempo. Tempo é Vida'' é o enredo da Mocidade Independente de Padre Miguel para o Carnaval 2018. O tema será desenvolvido pelo carnavalesco Alexandre Louzada, que em 2019 assinará o seu sexto carnaval na verde e branca.

Império da Tijuca anuncia enredo para 2019 na próxima segunda-feira

Nenhum comentário :
A Império da Tijuca já tem enredo definido para o próximo carnaval. Na próxima segunda-feira (18) às 19h30, a agremiação realiza um evento fechado para imprensa, convidados e compositores para anúncio do tema com entrega da sinopse. A apresentação será transmitida ao vivo pelo facebook oficial da agremiação.

Voltando a desfilar no sábado de carnaval, a Império da Tijuca promete levar mais um enredo forte para a Marquês de Sapucaí, querendo brigar pelo campeonato da Série A, deixando para trás o 7º lugar do último carnaval. O tema será desenvolvido pelo segundo ano consecutivo pelo carnavalesco Jorge Caribé, que dessa vez assinará sozinho o carnaval da agremiação.
- Vamos fazer um enredo histórico, cultural, falando das tradições, sem fugir das características da escola. Será uma surpresa para muitas pessoas que estão aguardando um enredo somente de temática africana, a qual eu amo. Em 2019 a Império da Tijuca irá se vestir com trajes de muita elegância, porém sem fugir das suas raízes – esclarece o carnavalesco.
A Império da Tijuca no Carnaval 2019 desfilará pela Série A da Lierj buscando a única vaga ao Grupo Especial sendo a 5ª escola a desfilar no dia 2 de março, sábado de carnaval.

Unidos do Jacarezinho recebe Medalha Pedro Ernesto na próxima sexta-feira

Nenhum comentário :
Honraria é ato comemorativo aos 52 anos de fundação da agremiação

A Unidos do Jacarezinho será homenageada nesta sexta-feira (15), às 18h no plenário da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, na Cinelândia. A agremiação que completa 52 anos de fundação no próximo sábado será condecorada com a Medalha Pedro Ernesto, principal comenda da cidade.

Além da escola, os componentes serão agraciados com moções de louvor e aplausos de reconhecimento. A iniciativa da homenagem à agremiação é do vereador Tiãozinho do Jacaré. Após a entrega da medalha, os convidados serão recepcionados com antigos sambas da escola na voz do intérprete Aílton Santos, no ritmo da bateria de mestre Darlan e o bailado do primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira Maurinho Lima e Caroline Santos.


Festa de Aniversário

A agremiação quer estrear os preparativos para o próximo carnaval com o pé direito. A Unidos do Jacarezinho prepara para o próximo sábado, 16 de junho, festa para comemorar seus 52 anos de fundação e apresentar a equipe e o enredo que desfilará na segunda-feira de Carnaval, em 2019. O evento acontece a partir das 15 horas na quadra da escola. A entrada é franca.

A quadra da Jacarezinho que no Carnaval 2019 será a última escola a desfilar pela Série C da LIESB, na Estrada Intendente Magalhães, Campinho fica localizada Avenida Dom Hélder Câmara, n.º 2233.