1 de junho de 2016

Peruche vai homenagear Salvador em 2017

Nenhum comentário :
A tradicional escola de samba da zona Norte de São Paulo, Unidos do Peruche, anunciou no último domingo (22/05) que homenageará, em seu carnaval do ano que vem, um dos cartões postais do Brasil: Salvador, capital da Bahia. 


Antes do anúncio oficial, os carnavalescos Murilo Lobo e Sérgio Caputo Gall prepararam uma encenação teatral, com membros da comunidade e atores do grupo Samba-Cênico, que fizeram referência aos ícones culturais da cidade: herança africana, gastronomia, sincretismo religioso, belezas naturais, capoeira e umbigada, danças, ritmos musicais (samba, lambada e axé) e a exaltação da alegria do povo soteropolitano. “Tentamos reproduzir todas essas referências em nossa quadra para que a comunidade da Peruche, simpatizantes e convidados sentissem um pouquinho do que será nosso desfile na avenida”, explica Murilo. Esse também foi o primeiro evento de Gall na nova casa. “Estamos a todo vapor na concepção das fantasias e alegorias”. 

Um dos pontos altos da noite na “Filial do Samba” foi a exibição do clipe sobre Salvador com duração de 14 minutos produzido por Murilo e Alexsandro Leite e a cena da lavagem da escadaria do senhor do Bonfim com a participação da ala das baianas. “Foi uma noite especial. Homenagear Salvador que é uma cidade cosmopolita, cheia de referências culturais e musicais refletirá na inspiração dos nossos compositores que, certamente, nos apresentarão grandes sambas”, afirma o presidente Sidney de Moraes (Ney), que agradeceu o trabalho e dedicação dos carnavalescos e dos componentes. Na segunda-feira (23/05), um dia depois da apresentação do enredo, aconteceu a explanação da sinopse do tema para as 28 parcerias de compositores.

No final da apresentação, o presidente entregou ao segundo casal de mestre-sala e porta-bandeira o pavilhão com a logomarca do enredo e a bateria Rolo Compressor, junto com o time de canto, iniciou o ensaio com a execução dos sambas-exaltação da escola e com o premiado samba deste ano. Essa foi a estreia do mestre de bateria, Call.

Muitos presidentes prestigiaram o evento. Solange Cruz, da Mocidade Alegre; Seu Jamil, da Acadêmicos do Tucuruvi; Neguitão, da Vai-Vai; Eduardo Santos, da Acadêmicos do Tatuapé; Luciana Silva, da Tom Maior e o Antônio Carlos Borges (Ká), da Colorado do Brás. Além do mestre de bateria da Ritmo Puro da Mocidade Alegre, Marcos Rezende Dos Santos (Sombra) e muitos integrantes das co-irmãs. “Estamos mostrando com nosso trabalho a força da Peruche”, declara Ney. 


Nenhum comentário :

Postar um comentário