28 de setembro de 2016

Carnavalescos Murilo Lobo e Sérgio Gall apresentam protótipos em "ensaio festivo'

Nenhum comentário :
Neste domingo, a escola de samba Unidos do Peruche apresentou 21 figurinos do Carnaval 2017 “A Peruche no maior axé exalta Salvador, cidade da Bahia caldeirão de raças, cultura, fé e alegria” e emocionou a comunidade que vibrou com o espetáculo.

Mais uma etapa importante do processo criativo do carnaval foi cumprido pelos carnavalescos Murilo Lobo e Sérgio Gall em uma apresentação descontraída, que contou com a presença e participação dos artistas da escola, das Alas e da comunidade, que aplaudiu com fervor cada fantasia. “Estamos muito felizes com o feedback da nação perucheana, que abraçou o enredo, o samba e agora vibrou com as fantasias”, afirma o presidente Ney de Moraes.

Antes de iniciar o desfile dos figurinos, aconteceu a abertura oficial do terreiro com a apresentação do time de canto, comandado pelo intérprete oficial Toninho Penteado, cantando os sambas-exaltação e o hino de 2017, a roda de pavilhões com a participação do “Casal Sorriso” Thais Paraguassu e Fabiano Dourado, as Alas dos Passistas e das Baianas e o esquenta da bateria Rolo Compressor, do mestre Call, com um show de samba no pé da rainha Stephanye Cristinne. Os ritimistas ficaram organizados no meio de um palco especialmente montado para este evento em formato de “u”.

Sob o comando de Murilo Lobo e Luciana Pereira, cada figurino foi apresentado de acordo com a ordem dos setores, uma breve explicação e música temática para embalar o desfile. Destaque para os modelos da Ala dos Casais Thais Paraguassu, primeira porta-bandeira, que representou a tribo dos índios Tubinambá, Fabiano Dourado, primeiro mestre-sala, que representou a Ala que homenageará o grupo Olodum e o segundo mestre-sala, Alex Santos, a Ala da Timbalada.

Também esteve presente para desfilar com a fantasia que ajudou a costurar, Patrícia, funcionária do ateliê, brilhou representar a Ala das Baianas. Inspirada na Igreja e Convento São Francisco, a construção é a maior representante do estilo barroco da Bahia e uma das mais importantes do país que tem seu interior decorado em ouro. As baianas que estavam na platéia aplaudiram de pé e deram o “axé”.

Outra Ala muito aplaudida e esperada foi a dos Passistas. O figurino foi inspirado no movimento “Tropicália” com direito a cabelos black power, calça boca de sino e costeiros de folhas de samambaia, folhagem clássica cultivada nos lares dos anos 60. Um dos pontos altos foi a fantasia da bateria Rolo Compressor. Os ritmistas da Filial do Samba virão de Carlinhos Brown, como uma forma de homenagem ao multi-instrumentista. Detalhe para o óculos escuros, seu tradicional cocar em versão branca e dourada e os longos dreads.

Com cores vibrantes, costeiros de tamanhos variados e muita diversidade nas fantasías, o mar, as praias, os índios, os corsários, os negros, a mulher baiana, a religiosidade, as festas, a revolução musical e os blocos foram inspirações para os carnavalescos e estarão presentes nas Alas dos cinco setores. “Luxo com criatividade. Esse foi nosso desafio porque queremos manter o glamour do espetáculo Carnaval. Queremos que o público encha os olhos com nosso desfile”, explica Gall, que trouxe sua marca de requinte e primor nos acabamentos. 

Fotos: Léo Franco




















Nenhum comentário :

Postar um comentário