16 de fevereiro de 2017

FOLIA NOS BARRACÕES: Leandro aposta na força de Babalotim em busca de retorno ao especial

Nenhum comentário :
Seguindo nossa série dos bastidores dos barracões das escolas de samba, hoje é dia de conhecermos um pouquinho de como anda os preparativos da Leandro de Itaquera, do grupo de acesso do carnaval paulistano.  A agremiação será uma das escolas que apresentará uma reedição no Sambódromo do Anhembi em 2017.  O carnavalesco Rodrigo Cadete nos revelou um pouco de como está sendo o seu terceiro trabalho realizado na agremiação vermelha e branca da zona leste e contou o que poderemos esperar com o enredo "Babalotim - A história dos Afoxés".
Foto: Rodrigo Cadete

Em um ano com três reedições, a Leandro de Itaquera tem a missão de trazer um dos carnavais mais marcantes do carnaval paulistano. O enredo foi apresentado em 1989 e a escola garantiu o 7º lugar no grupo especial. O carnavalesco revelou que assim que foi lançado o enredo, muita gente antiga no carnaval e até quem não é tão antigo já mostrou interesse em desfilar e participar do desfile. " Não desmerecendo as outras reedições, mas Babalotim não é qualquer carnaval,é um grande samba,um grande enredo, eu acho que o diferencial é esse, será um grande desfile, um reencontro do  povo do carnaval São Paulo com essa coisa saudosista que o Babalotim vai representar.", revelou o carnavalesco.

O ENREDO
Um marco da escola, Babalotim sempre foi a ideia de ser reeditado, a escola guardava o "trunfo" para o grupo especial mas segundo o carnavalesco a diretoria da escola e a comunidade fizeram um apelo, agora apostam nele para trazer novamente a escola ao grupo de elite do carnaval de São Paulo.
Foto: Rodrigo Cadete
COMPARAÇÕES
Tudo que já foi visto ou apresentado está sujeito a comparações e não seria diferente com um desfile. O carnavalesco acredita que sejam menores por ser um desfile bem antigo. "Não estávamos no Anhembi, era uma outra estrutura de carnaval, pense em uma energia que foi em 89 com uma nova roupagem, com a uma cara do carnaval 2017, nova tecnologia, nova grandeza, nova estrutura mas com a mesma energia de 89. Foi um presente que eu recebi, me sinto orgulhoso, lisonjeado, ser o carnavalesco que vai reeditar Babalotim", disse Rodrigo Cadete.

CRISE
A frase "tirar da cabeça o que não se tem no bolso" virou a frase do ano dos carnavalescos, em um ano de crise as escolas estão apostando na criatividades para superar os desafios. O carnavalesco Rodrigo Cadete revelou que apostou em materiais alternativos, a reciclagem também do que pode e o que não pode farão parte do desfile da agremiação. A escola traz um carnaval grandioso, criativo, usando de todos os artifícios possíveis para transformar o que ninguém imagina, numa coisa que dá prazer de ser assistida.
Foto: Rodrigo Cadete

O DESFILE
O desfile começa com Exu abrindo os caminhos para a Leandro passar, com uma dança muito forte, a comissão de frente vem sem tripés, sem elemento alegóricos, sem fantasia gigantesca, apenas valorizando a dança

O abre alas traz a essência dos povos Iorubás para a avenida, eles que constituem a cultura afro brasileira, o Leão (símbolo da escola) virá bem diferente do que os outros anos.

O segundo carro remete ao reino de Oxum, uma referência a todas as Yabás, é um carro que teve toda uma preocupação com os detalhes, um requinte grandioso neles.
Foto: Rodrigo Cadete


A terceira alegoria remete a escravidão negra no Brasil, não mostrará aquele negro sofrido e sim aquele guerreiro, é um carro com apelo cênico e emocional.

Fechando o desfile, a última alegoria traz uma grande bênção a Oxalá, e uma homenagem ao próprio desfile e a todo carnaval paulista, um carro branco, emocionante transmitindo uma mensagem de paz.

Segunda escola a desfilar no domingo de carnaval pelo grupo de acesso paulistano, a Leandro de Itaquera traz o enredo "Babalotim - A história dos Afoxés " do carnavalesco Rodrigo Cadete.

Fotos: Rodrigo Cadete










Nenhum comentário :

Postar um comentário