PROSA DO FOLIA: Marlon Lamar, 1º mestre sala da Portela - FOLIA DO SAMBA

Anuncio No Post

PROSA DO FOLIA: Marlon Lamar, 1º mestre sala da Portela

Compartilhar
Ele tem uma trajetória brilhante no carnaval de São Paulo. Em 2017 chegou ao Rio através do Tigre de São Gonçalo. Para 2018 defenderá o pavilhão da atual campeã, a azul e branco de Madureira. Na estreia da segunda temporada do 'Prosa do Folia", Marlon Lamar 1º mestre sala da Portela.
Foto: Leo Cordeiro

Quem é o Marlon Lamar? 
- Engraçado falar sobre eu. Normalmente quando digo, muitas pessoas não acreditam ( Rsrs). Mas sou tranquilo, caseiro. Gosto muito de cinema, viagens. Poucas as vezes que saio para curtir a noite, preservo muito minha vida pessoal. Sou aquele de fazenda, mato, cachoeira. E quando estou de férias gosto de curtir tudo isto. 

Como começou a sua relação com o carnaval ?
- Minha relação com o carnaval começou com o meu Tio. O mesmo era Rainha Gay da Bateria de uma Escola de Samba que por sinal é a mesma que torço muito e guardo no meu coração. Ele me fez enxergar esta maravilha que é o samba. Sou muito grato. E quero deixar aqui registrado meu orgulho e amor que sinto por ele. Sem ele nada disto seria possível.

Por quais escolas você já passou e qual ano foi o mais marcante ?
- Príncipe Negro minha querida escola. Passei também por Mocidade unida da Moóca, combinados de sapopemba, Dragões da Real e Império de Casa verde, Porto Da Pedra. Cada ano de uma forma única e essencial. Mas talvez o ano de 2014, meu 1º ano como mestre-sala oficial com 18 anos. É algo que irei guardar na memória e conquistando os 40 pontos. Fechado com chave de ouro.  



Eu foco muito no que me proponho a fazer.
 Nunca esta bom, quero ir ao limite do meu corpo. "


Após um ano no Rio pela Porto da Pedra ano que vem você estará na Portela, como surgiu o convite e como você essa ascensão tão rápida na sua carreira carioca?
- É de uma alegria imensa, poder defender este manto azul e branco. E claro devo muito disto a Porto da Pedra. A escola que me abraçou, realmente me pegaram no colo. O trabalho que fiz nesta família vermelho e branco, fez com que os dirigentes da Portela enxergasse o trabalho. E quando ocorreu o contato por parte de Lucinha Nobre foi uma grata surpresa e claro uma honra poder estar na matriarca azul e branco. O trabalho continua árduo. Eu foco muito no que me proponho a fazer. Nunca esta bom, quero ir ao limite do meu corpo. Talvez seja algo benéfico, pois vem me ajudando a conquistar muitas coisas. 
Foto: Alex Sandro Gardel

Como nasceu a parceria com a sua porta bandeira ?
- Minha parceria com Lucinha, surgiu em São Paulo. A mesma viu eu dançar em minha quadra na Império de Casa Verde. E desde então criamos uma amizade e mantivemos contato. Até aparecer a oportunidade de criarmos esta parceria. 


O quesito mestre sala e porta bandeira é um dos mais importantes e defendido apenas por duas pessoas, qual é  responsabilidade de levar o pavilhão da escola ?
- Gigante responsabilidade. Nós casais de Mestres-Sala e Portas-Bandeira. Sabemos da tamanha responsabilidade que temos. Não só a defender 40 pontos. Mas a legião de fãs que cada pavilhão carrega. O amor faz com que, façamos ficar tudo mais gostoso e prazeroso.
Foto: Raphael David/Riotur

Se apresentar para o jurado ou assistir as notas na apuração, o que é mais tenso ?

- Sem dúvidas assistir a apuração (rsrs) É algo inexplicável o que eu sinto nestes momentos. 

 Já aconteceu algum imprevisto na hora do desfile ?
- Sim. Fantasia me machucar e eu sair da pista direto para o hospital. Coisas que passamos no desfile oficial.

Você tem alguma inspiração no samba ?
-Tenho. E acho super valido ter sempre. Julio (Mestre-Viradouro) Sempre o acompanhei e tenho o maior respeito pelo o mesmo como por todos os outros desta cidade maravilhosa. Todos de alguma forma que acrescenta muito. Phelipe, Claudinho, Sidcley, Rogerinho, Marquinhos e tantos outros.
Foto: Ana Victória

O que o carnaval mudou em sua vida ?

- Muita coisa. O carnaval não só me acrescentou financeiramente, como também amigos, pessoas que me ajudaram muito e ajudam até hoje. E acima disto tudo, conteúdo, aprendi muito com o carnaval até mesmo historicamente.  E só aumenta com o tempo. O samba é uma verdadeira aula de conhecimento gratuita. 

Deixe seu recado aos internautas do "Folia do Samba" e aos admiradores do seu trabalho.
- Primeiramente quero agradecer a nação Portelense, que me recebeu tão bem, por me fazer se sentir tão especial, gratificante e prazeroso viver tudo isto que venho vivenciando. A Porto da Pedra, esta família vermelho e branco de São Gonçalo. A todos os meus amigos, conhecidos e admiradores do meu trabalho. Sou muito grato por Deus me presentear pessoas como cada um de vocês. Pois sem a ajuda que tanto recebi e venho recebendo nada seria possível. Nunca estaria onde estou. Então muito, muito obrigado e que Deus continue a abençoar cada um de vocês. Obrigado aos moderadores deste site tão querido e atencioso, e por fazer este trabalho gracioso e maravilhoso em prol do nosso samba esta grande marca cultural do nosso Pais. 
Muito obrigado a todos!
Foto: PH

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncio No Post