3 de julho de 2017

PROSA DO FOLIA: Gabriel Castro, coordenador dos passistas dos Impérios Serrano e da Tijuca

Nenhum comentário :
Um menino precoce, como ele mesmo afirma. Para 2018 a tarefa é coordenar duas alas no carnaval carioca. Hoje no "Prosa do Folia" é dia de conhecer Gabriel Castro, coordenador das alas de passistas do Império Serrano e Império da Tijuca.
Foto: Leandro Andrade

Quem é o Gabriel Castro ? 
- É um menino precoce. Cresci com responsabilidades e atitudes de gente grande na época da vida em que todos os amigos estavam se embebedando e indo para as festas e matinês. Com 15 eu eu era membro de Comissão de Frente, com 17 eu dirigia Passistas no Acesso, Escola Mirim e tinha acabado de passar pra faculdade. Quem vê assim parece que sou super sério né? Ledo engano, só sou focado e perfeccionista, no mais, tenho o mesmo espírito de adolescente e humor de 11 anos atrás. Só estou menos magro e menos feio. Ah...Continuo amando passistas como se fosse a primeira vez que vejo.

Como começou a sua relação com o carnaval ?
- Minha relação com carnaval começou antes de mim. Minha família por parte de pai é toda de músicos e sambistas. Meu pai é cantor e percussionista, meu avô paterno é o saudoso Mestre Telinho da Mangueira, meu padrinho é João Nogueira...Fui criado sozinho pela minha mãe mas com 11 anos fui escondido fazer inscrição na ala das crianças da Paraíso do Tuiuti(2001 - Um Mouro no Quilombo) e daí pra frente o amor ao samba só cresceu. 

Por quais escolas você já passou e qual ano foi o mais marcante ?
- São muitas! Rs. Em sequência, Paraíso do Tuiuti, Vizinha Faladeira, IMPÉRIO DA TIJUCA, ARRANCO DO ENGENHO DE DENTRO, APRENDIZES DO SALGUEIRO, Mocidade de Vicente de Carvalho, IMPÉRIO SERRANO, UNIDOS DE PADRE MIGUEL, União de Jacarepaguá, Cabuçu, Vila Isabel, Mangueira, MOCIDADE INDEPENDENTE DE PADRE MIGUEL. Os anos mais marcantes foram 2012 onde tivemos a sorte de sermos agraciados com todos os prêmios que que a ala disputou no extinto Grupo B pela Unidos de Padre Miguel(Sambanet, Jorge Lafond e Samba É Nosso), 2015(Estandarte de Ouro como melhor Passista Masculino Individual pela Mocidade e Ala de Passista mais premiada do carnaval brasileiro em um único ano pelo Império Serrano) e claro, 2017 com o retorno da minha escola de coração ao Grupo Especial.
Foto: Leo Cordeiro

Como começou a sua relação com o Império Serrano ?

- Fui convidado a fazer parte da ala de passistas para o carnaval de 2009, ainda no ano de 2008, bom...Foi entrar na quadra e sentir uma energia que ainda não tinha sentido, saí de lá meio balançado, 1 mês depois já sabia que tinha encontrado meu lugar.

Como veio o convite para retornar ao Império da Tijuca ? 
- O próprio Presidente Tê entrou em contato comigo, marcamos uma conversa e acertamos. Juro que fiquei surpreso, estava analisando uma outra proposta, mas o Império da Tijuca me lançou, lá eu sambei pela primeira vez e lá eu dirigi pela primeira vez, poder volta pra essa "minha casa" é um sinal, prefiro compreender os sinais que me são dados e entrar de cabeça. Poxa...Eu tenho um carinho tão bacana com a Formiga e com os amigos de lá, tanto que não deixei de frequentar a comunidade depois de ir pra outra agremiação. Confesso que fiquei surpreso com esses contatos pós-carnaval, mas tô muito feliz de poder defender "OS IMPÉRIOS DO MEU CORAÇÃO".


Qual a principal função do passista tanto o feminino quanto o masculino ?
- O Passista é o responsável pela dança da principal manifestação músico/cultural da América Latina, o samba. É muito sério isso, muito embora a maioria de nós não tenha essa noção, muito embora o samba não nos valorize a altura, é uma responsabilidade maior que nós. Somos alegria, sorriso, beleza, classe, criatividade e DANÇA. A passistas feminina é todo o charme da mulher brasileira, fruto da mistura de raças e culturas, deve ser referência de beleza e requebros de sua comunidade. O Passista masculino...não precisa ser exclusivamente o bom e velho malandro sambista carioca, o que ele precisa ser é O RESPONSÁVEL PELA DANÇA DO SAMBA MASCULINA, VESTIDO COM TRAJES COMO TAL E CORTEJAR A DAMA QUE O ACOMPANHA. Isso no caso de ambos, independe de opção sexual, somos artistas e o que um dançarino faz melhor do que representar, não é mesmo?

Coordenar uma ala de passistas, quais são os prós e os contras ?
- Os contras...Hahahaha, são tantos! Rs. Paciência com vaidade e espírito de competitividade feminino, lidar com egos, mas o principal contra é a falta de valorização monetária para com a extrema maioria dos diretores/coordenadores.  Os pontos a favor também são muitos, mas uma coisa resume tudo...SATISFAÇÃO! Satisfação de ver um Passista formado na faculdade, satisfação de ajudar alguém a se divertir em meio a uma vida muitas vezes difícil(sim, sambar é o divertimento mais sério que conheço), satisfação em ver um trabalho bem feito na avenida, satisfação em encontrar um novo talento...ver a emoção nos olhos de cada um, nossa...é inexplicável.
Foto: Leo Cordeiro

Como é a sua preparação para o carnaval ?
- Eu divido minha vida em mil. Meu trabalho em uma empresa privada, meus estudos, os eventos que vez ou outra faço ou ajudo amigos a divulgar, meus comentários e minha coluna em um veículo carnavalesco, as duas alas que dirijo, nosso projeto e a Comissão de Frente que estou coreografando(Arranco do Eng. De Dentro). É uma loucura, mas estudo muito passistas e hoje em dia tendo me preparar melhor psicologicamente e fisicamente pra aguentar essa rotina insana que me enfiei. Mas o que mais me ajuda na preparação é a FELICIDADE de estar com os meus.

Você tem alguma inspiração no samba ?
- Tenho algumas, meus familiares já citados, Márcia Vitorino, Aldione Senna, Celynho Show, Edson Cunha, Marilene, Tina Bombom, Gilliard, Valci Pelé, Ciro do Agogô...Patrick Carvalho, Júnior Scapin, Fábio Batista, Carlinhos do Salgueiro, Márcio Moura, meu amigo e eterno presidente da Aprendizes Thiago Carvalho, meus irmãos do samba Vitor Art, Thiaguinho Mendonça, George Lousada, Laíza Bastos...a rapaziada da minha idade ou mais nova que eu também aprendo muito, enfim...EU TO AQUI PRA ME INSPIRAR E APRENDER! Quando eu era moleque pensava diferente, imagina um garoto que ganha tudo, mas o tempo me fez entender que eu só pude chegar porque tinha gente que abriu caminho muito antes de mim.
Foto: Ricardo Almeida

O que o carnaval mudou em sua vida ?
- O carnaval/samba é a melhor parte da minha vida, não vivo do samba mas vivo por ele. O samba me fez conhecer lugares que nunca imaginei, conhecer pessoas esplendidas, conhecer pessoas não tão legais assim...Conheci namoradas, amigos que mais parecem irmãos, bons e maus exemplos, digo uma coisa sempre...O SAMBA É MEU MELHOR AMIGO.

Deixe seu recado aos internautas do "Folia do Samba" e aos admiradores do seu trabalho
- Galera do Folia do Samba que sempre abre as portas para os nossos trabalhos, super agradeço a vocês e as pessoas que me acompanham sempre, que sempre tem uma mensagem de incentivo, que curte o que fazemos, que passa aquele carinho que nos conforta, no final o que vale é isso né? Não fazemos pra nós, fazemos e criamos para o público. E eu não tenho esse negócio de fã não, o que eu tenho é gente que gosta e entende nossa luta por reconhecimento, nosso samba e principalmente nossas loucuras. SALVE GERAL!

Foto: Ricardo Almeida

Nenhum comentário :

Postar um comentário