26 de julho de 2017

PROSA DO FOLIA: Márcio Moura, coreógrafo da União da Ilha e Viradouro

Nenhum comentário :
Para 2018 ele fará dupla jornada. Assumindo a comissão de frente no grupo especial e na série A, no Prosa do Folia do hoje Márcio Moura, coreógrafo da União da Ilha e Viradouro

Quem é o Márcio Moura ? 
- Sou um apaixonado pelas artes. Ator, diretor cênico e coreográfico, gestor do Etcetal; uma cia teatral cariocal. Coreógrafo da Ore Cia Artística e pai de uma linda menina, a minha maior realização
Como começou a sua relação com o carnaval ?
- Por um acaso. Dava aula em uma academia de dança e um amigo falou que uma escola de samba estava precisando de integrantes para comissão de frente  ( nem sabia o que era isso). Fui fazer o teste e fui selecionado por um carnavalesco baixinho.  Depois fiquei sabendo que era Joãozinho Trinta. Isso foi em 1999 na Viradouro.
Por quais escolas você já passou e qual ano foi o mais marcante ?
 - Como coreógrafo de Comissão de Frente iniciei na Rocinha. Depois fiz  Caprichosos de Pilares ; Portela ; Porto da Pedra , Cubango e  Estácio de Sá. Como coreógrafo de setores iniciei na Viradouro. Depois diz Império Serrano ;  Caprichosos de Pilares; Mocidade,  Vila Isabel e. Portela. Cada trabalho foi único, então escolher um fica difícil.
Em 2018 você estará na Unidos da Viradouro e União da Ilha, como surgiu o convite ?
- O convite da Viradouro veio através da presidência e foi uma enorme felicidade . Sei que meu trabalho na Estácio foi de fundamental importância para essa visibilidade. O mesmo aconteceu com a Ilha , quando fui contactado pelo Wilsinho, diretor de carnaval .  Duas escolas sérias e de planejamento.

Apresentar o enredo através da comissão de frente que é a primeira coisa numa escola, digamos que é a "primeira impressão", é uma responsabilidade a mais ?
- É uma enorme responsabilidade.  Mas a comissão não é mais nem menos importante que todos os outros quesitos.  Entrar com o pé direito ajuda ....mas o desenvolvimento total da escola é que traz o campeonato.
De onde vem inspiração para comissões que ganham tanto destaque no desfile ?
- Penso no público em primeiro lugar. Acho que identificação e entendimento tem.que ser imediatos. Carnaval é uma festa popular. Não acredito numa comissão que precise ser explicada no caderno abre alas.
Você é coreógrafo mas o samba no pé, você tem ?
 - hehhehehe Não sou um Valci Pelé mas não faço feio. 
Você tem alguma inspiração ? 
- Tenho admiração por muitos profissionais no meio. A cada ano eles me inspiram a buscar mais . Mas como ator e mimico que sou de formação busco inspiração em pantomimas clássicas que contam lindas histórias sem palavras. Esse é meu caminho: Encenação, humor e dança.

O que o carnaval mudou em sua vida ?
 - Aprendi a lidar com adversidades e mesmo assim levar sempre meu melhor para avenida. Nunca foi fácil.  Cada desafio e barreira me fez crescer como artista e como gestor.
Deixe seu recado aos internautas do "Folia do Samba" e aos admiradores do seu trabalhou
- Vivemos um momento de incertezas ; de intolerância. Querem nos silenciar.  Mas o  carnaval é e sempre será maior do que qualquer pessoa ou governo. Bola para frente e obrigado por cada palavra  ( de elogio ou não). Pois elas são fundamentais para que eu consiga nortear minha carreira .

Nenhum comentário :

Postar um comentário