2 de agosto de 2017

PROSA DO FOLIA: Paulo Roberto Jr, 1º mestre sala da Alegria da Zona Sul

Nenhum comentário :
Hoje é dia de prosa, dia de conhecer mais sobre Paulo Roberto Jr, 1º mestre sala da Alegria da Zona Sul

Quem é o Paulo Roberto Jr?
- Sou uma pessoa tranquila que quer apenas seguir o próprio caminho, gosto de fazer o meu papel e dar o melhor para alcançar e realizar meus objetivos. Estudo engenharia de produção e gosto de família, praia, esportes, samba e dança de salão.
Como começou a sua relação com o carnaval ?
- Quando criança assistia os desfiles pela televisão, depois comecei a fazer dança de salão e frequentava as feijoadas do Salgueiro para dançar. Comecei na mesma época a assistir os desfiles com meu tio na Marquês de Sapucaí. Então, enchi a paciência da minha mãe para que eu pudesse desfilar e através da minha tia Grace, baiana do Salgueiro, fiz um teste pra passista mirim na Aprendizes do Salgueiro e passei. Ao desfilar em uma ala coreografada  que vinha logo atrás do primeiro casal do Salgueiro em 2011 (Sidclei e Gleice) tive oportunidade de ver e acompanhar os ensaios deles, então sentado no meio-fio da Marquês de Sapucaí em uma madrugada de ensaios decidi ser mestre sala. Depois me matriculei na Escola de Mestre-sala, Porta-bandeira e Porta-estandarte Mestre Dionísio e de lá as portas foram se abrindo. Tive oportunidade de participar e vencer dois concursos para mestre-sala na Caprichosos e na  União da Ilha e aos poucos fui conquistando meu espaço.
Por quais escolas você já passou e qual ano foi o mais marcante ?
- Antes de ser mestre sala já desfilei no Salgueiro e na Vila Isabel. Como mestre-sala já tive passagens pela Vizinha Faladeira, Sereno de Campo Grande, União da Ilha, Caprichosos de Pilares e atualmente ocupo o cargo de primeiro mestre sala na  GRES Alegria da Zona Sul. O carnaval mais marcante foi em 2015 na Caprichosos, meu primeiro ano como primeiro mestre sala na Sapucaí. Foi um grande desfile de toda a escola e surpreendeu muita gente na época.

Como veio o convite para a Alegria da Zona Sul ?
- O convite veio através do diretor de carnaval Flávio Azevedo que me mandou uma mensagem para marcarmos uma reunião. Não nos conhecíamos, ele me disse que tinha boas recomendações e queria conversar comigo.
Como se deu o encontro com sua nova porta bandeira ?
- Conheço a Bárbara a muito tempo, éramos da escola do Mestre Dionísio e sempre acompanhamos o trabalho um do outro. Me lembro que em 2011 participamos de um evento  chamado Viradão do Momo onde tivemos oportunidade de dançar juntos. Acredito ser o momento e hora certa de desenvolver essa parceria.
O quesito mestre sala e porta bandeira é um dos mais importantes e defendido apenas por duas pessoas, qual é  responsabilidade de levar o pavilhão da escola ?
- A responsabilidade é grande, por isso é preciso dedicação e determinação nos ensaios e preparação  para que se faça um excelente desfile afinal, as notas do quesito impactam de forma global e efetiva o resultado final. É preciso ter calma, tranquilidade e consciência do que se faz. Além disso, acredito que todo casal de mestre sala e porta bandeira precisa do apoio da escola e diretoria para que tudo possa ser executado da melhor forma possível e os resultados sejam alcançados.

Se apresentar para o jurado ou assistir as notas na apuração, o que é mais tenso ?
- Resultados são consequência, procuro focar no desempenho, desta maneira não fico nervoso em nenhum dos dois momentos. Claro que existe uma adrenalina e o coração bate mais forte nas duas situações mas nada que não seja saudável e que fuja do controle.
 Já aconteceu algum imprevisto na hora do desfile ?
- No dia do desfile na Sapucaí nunca tive, mas assim que comecei quando era primeiro mestre-sala na Intendente Magalhães  já tive imprevistos com fantasia.
Você tem alguma inspiração no samba ?
- Admiro e respeito muitos mestres-salas. Procuro ver o que há de melhor em cada um, não apenas pela dança como pela postura, educação e maneira de se portar. Prefiro não citar nomes.
O que o carnaval mudou em sua vida ?
- Me fez mais seguro e observador, ao longo desses anos me tornei mais maduro e pé no chão devido as experiências que vivi. O carnaval para qualquer sambista é único e pra mim não é diferente, me faz bem.
Deixe seu recado aos internautas do "Folia do Samba" e aos admiradores do seu trabalho
Aos internautas do Folia do samba e aos admiradores do meu trabalho desejo que realizem e jamais desistam dos seu sonhos!! Muitas bênçãos e luz no caminhar de cada um!! Jamais percam a fé em si mesmos e no cara lá de cima! Muita paz, saúde e felicidades hoje em sempre!! Um forte abraço!!

 
Foto: Ricardo Almeida

Nenhum comentário :

Postar um comentário