15 de outubro de 2017

Com a presença de Miguel Falabella, Tijuca define samba de 2018

Nenhum comentário :
A Unidos da Tijuca definiu na madrugada deste domingo (15) o seu samba para o carnaval 2018. Com a presença do homenageado Miguel Falabella, a escola do Borel escolheu a obra da parceria composta por Mart'nália, Fadico, Totonho, Marcelinho Moreira e Dudu.
Foto: Alex Sandro Gardel 

O evento começou com a banda Swing Carioca animando o publico presente na quadra. Logo em seguida, a bateria Pura Cadência, comandada por Mestre Casagrande, esquentou seus ritmistas para dar inicio as apresentações dos segmentos da escola ao som de antigos sambas da agremiação.

A Rainha de bateria Juliana Alves, que recentemente deu a luz à sua filha Yolanda, prestigiou o evento mesmo de repouso. As musas Lilian Duarte, Patricia Chélida e Juju Salimeni também se apresentaram.
Foto: Alex Sandro Gardel 

Segundo samba a se apresentar na final, a parceria de Totonho empolgou e segurou os 30 minutos de apresentação. O homenageado cantou e dançou o tempo todo o samba durante a passagem.

Já passava das 5 da manhã quando o presidente Fernando Horta subiu ao palco e em poucas palavras anunciou "O Povo do samba chamou". A noite terminou com a bateria indo para o lado de fora da quadra junto com o público presente.
Foto: Alex Sandro Gardel 

Abrindo os desfiles da segunda feira de carnaval, a Unidos da Tijuca traz  o enredo “Um coração urbano: Miguel, o arcanjo das artes, saúda o povo e pede passagem” dos carnavalescos Annik Salmon, Marcus Paulo e Hélcio Paim.

Em breve vocês conferem as apresentações e as fotos do evento.

Compositores: Mart'nália, Fadico, Totonho, Marcelinho Moreira e Dudu. Intérprete: Wander Pires.
O grande espetáculo vai começar Prepare o seu coração Na ilha encantada a lembrança Do reino dos mares, a inspiração Um príncipe, um sonhador Gênio das artes, seu grande amor Espelho de clara sabedoria A escrita lhe fascinou Fez do tablado a sua vida Arcanjo do riso, poeta do humor Quando a luz acender, o céu clarear O morro descer pra vê-lo brilhar Quantas emoções a proporcionar Oh, mestre da arte de contracenar É lindo ver seu brilhantismo em tantas criações Roteiros, personagens, portal de grandes tentações No Carnaval, um toma lá dá cá de gente bamba Que tira o pé da cova quando samba Partilha de alegria na Sapucaí Sai de baixo, chegou a hora e a vez do povo do Borel Em forma de samba a nossa homenagem a você, Miguel Tijuca, escola de vida, és minha paixão As lágrimas de outrora hoje não rolam mais Se rolar é de emoção! O povo do samba chamou E fez de você um poema de amor Na minha bandeira azul e amarela Mais uma estrela, Miguel Falabella

Nenhum comentário :

Postar um comentário