29 de novembro de 2017

Carnaval Rio 2018 tem o maior investimento privado da história

Nenhum comentário :
O Projeto Carnaval Rio 2018, promovido pela Riotur, bate recorde orçamentário, garantindo investimento privado total de R$ 35 milhões, oferecidos pela Uber e Dream Factory. Reduzido o investimento da Prefeitura do Rio, destinado prioritariamente para pastas como Saúde e Educação, o papel da Riotur nessa captação de patrocínios corrobora a intenção de tornar esses eventos autofinanciáveis, minimizando o impacto no orçamento público e atraindo capital particular para a realização do maior evento do Rio de Janeiro.

“Este resultado é motivo de muito orgulho para nós, especialmente porque é fruto de um trabalho árduo e conjunto entre as esferas do poder público e a iniciativa privada. Nossa missão de garantir que o espetáculo seja apresentado ao redor do mundo, diminuindo o investimento público e atraindo a atenção de patrocinadores para o potencial mercadológico da festa, está surtindo o efeito esperado. Mas não vamos parar aqui! Até o carnaval estarei buscando ainda mais investimentos para o que será o maior carnaval de todos os tempos”, afirma Marcelo Alves, presidente da Riotur.
Foto: ®LIESANET - Todos os direitos reservados

Este valor cobre os custos operacionais do Carnaval de Rua, desfiles dos Grupos de Acesso na Avenida Intendente Magalhães, Blocos de Embalo e Enredo, Palcos e Bailes Populares. O investimento será destinado a melhorias estruturais e de ordenamento, incluindo segurança, fiscalização, operação de trânsito, comunicação visual, postos médicos e banheiros químicos; além de cinco centros de videomonitoramento, instalados nas áreas de maior circulação.

Parte do valor arrecadado junto à iniciativa privada também comporá a subvenção dada às escolas do Grupo Especial, totalizando um investimento de R$ 19,5 milhões, somadas apenas as parcelas da Prefeitura do Rio e da Riotur. A Liesa, que reúne as 13 agremiações do Grupo Especial, receberá R$ 27,5 milhões no total, incluindo ainda R$ 8 milhões oferecidos pelo Ministério da Cultura, o que apresenta um acréscimo de R$ 3,5 milhões em comparação ao aporte dos anos anteriores.

Nenhum comentário :

Postar um comentário