6 de novembro de 2017

PROSA DO FOLIA: Mirian Duarte, musa do Império da Tijuca

Nenhum comentário :
Segunda feira é dia de papo, dia de "Prosa do Folia" com Mirian Duarte, musa do Império da Tijuca, Vizinha Faladeira e Cordão do Bola Preta.

Quem é a Miran Duarte?
- Sou mulher guerreira, da paz, mãe, esposa e filha. Sou determinada e quando quero vou até o fim faço tudo por emoção e quando amo amo de verdade. Sou filha de Oya e sou tempestade e calmaria sou livre e vou seguir meu sonho sempre. Adoro comer mamão com mel todos os dias e vê filmes e comer pipocas em casa com minha filha Catarina e meu esposo. Essa é Mirian Duarte
Como começou a sua relação com o carnaval ?
- Começou muito nova através dos desfiles na televisão. Minha admiração por carnaval e as rainhas e musas como Luma de Oliveira, Luísa Brunet e Viviane Araújo. Quando completei maior idade comecei a participar de concursos de beleza até que um diretor de carnaval me convidou a participar de um concurso para virar musa em 2007 da Renascer de Jacarepaguá, aonde fui finalista e ganhadora assim começou minha jornada no carnaval.
Por quais escolas você já passou e qual ano foi o mais marcante ?
- Em 2007 musa da Renascer de Jacarepaguá, 2010 musa da Viradouro, 2013 musa da Unidos de Padre Miguel e em 2014/2015 rainha do bloco de carnaval Cacique de Ramos  (onde formei amigos e uma União de família amor eterno no cacique de ramos com o meu querido presidente Bira (grupo de samba  Fundo de Quintal). Em 2016 desfilei pelo meu querido  Salgueiro com o enredo a Ópera dos Malandros em 2017 Vizinha Faladeira como musa e em 2018 vou desfilar como musa na Império da Tijuca e o bloco mais antigo e cultural o maioral Cordão da Bola Preta estou fui feliz e realizada. O ano que foi marcante em minha vida foi quando desfilei pela Viradouro o enredo era falando sobre  México, o Paraíso Das Cores, Sob o Signo do Sol e eu vim representando a festa de finados no México no carro onde tinha as famosas caveiras mexicanas. Desfile onde tive aparição na Globo e em mídias e o retorno foi positivo em minha carreira profissional no carnaval.

Como começou a sua relação com o Império da Tijuca?
- Eu fui a um evento na quadra da Império da Tijuca onde fui muito bem recebida pelo presidente Tê e sua diretoria e surgiu um convite para vim como musa da escola eu aceitei com muito amor e carinho e depois do primeiro ensaio de rua da Império vi que eu estava certa em aceitar o convite pois depois que vi a União e o axé da comunidade eu estou na família certa Império da Tijuca Carnaval 2018 só Sucesso.
Como é a sua preparação para o carnaval ?
- Não gosto de malhar faço dieta, ensaio no teatro com preparação corporal, dança contemporânea e capoeira assim tento pegar resistência muscular só perto do Carnaval que eu faço um treino específico com personal na academia, sempre deu certo é isso que faço todos os anos.

O que você pode adiantar do seu carnaval 2018 ?
- Adiantar que vou representar Yansã Oyáno no enredo Olubaje um banquete para o Rei. Minha fantasia vai ser linda e já esta sendo preparada para o carnaval da Império da Tijuca.  No Cordão da Bola Preta venho mais vestida com as cores do Bola Preta e Branca estou animada
Você tem alguma inspiração no samba ?
- Sim Viviane Araújo a rainha das Rainhas 
O que o carnaval mudou em sua vida ?
- Me deu autoestima, me deu união, poder de estar e conhecer pessoas novas amigos que o carnaval me deu e reconhecimento profissional 

Deixe seu recado aos internautas do "Folia do Samba" e aos admiradores do seu trabalho
- Quero dizer que estou muito grata a Zambi Oxalá aos meus guias espirituais e a vocês meus amores amigos,admiradores e internautas. Quero agradecer meus irmãos de sangue e irmãos do axé por torcer e fortalecer sempre me enviando energias positivas de perseverança e amor. No samba aprendi a vibrar e ser feliz. Nesse ano de mudanças feita por essa nova gestão na prefeitura que não favorece a nós Sambistas e artistas pois teve mudanças na área cultural em um todo eu formada em Artes Cênicas Atriz fico muito triste com essas dificuldades de recursos financeiros que a nossa cultura do Rio de Janeiro está passando. O momento agora é unir forças e dizer que nem a cultura o nosso carnaval o samba não irá morrer pois a União e a força de nós sambista será ainda mais forte e viva, vamos ter carnaval sim com recursos ou sem recursos vamos colocar nosso samba na avenida e na rua sim não vamos nos calar e nem deixar a história do carnaval morrer vamos vencer
Deixo o meu recado e essa música que me emociona da nossa eterna rainha Clara Nunes Guerreira
Tristeza Pé no Chão / Clara Nunes
Dei um aperto de saudade
No meu tamborim
Molhei o pano da cuíca
Com as minhas lágrimas
Dei meu tempo de espera
Para a marcação e cantei
A minha vida na avenida sem empolgação

Dei um aperto de saudade
No meu tamborim

Molhei o pano da cuíca
Com as minhas lágrimas
Dei meu tempo de espera
Para a marcação e cantei
A minha vida na avenida sem empolgação


Vai manter a tradição
Vai meu bloco tristeza e pé no chão
Vai manter a tradição
Vai meu bloco tristeza e pé no chão


Fiz o estandarte com as minhas mágoas
Usei como destaque a tua falsidade
Do nosso desacerto fiz meu samba enredo
Do velho som do minha surda dividi meus versos

Vai manter a tradição
Vai meu bloco tristeza e pé no chão
Vai manter a tradição
Vai meu bloco tristeza e pé no chão

Nas platinelas do pandeiro coloquei surdina
Marquei o último ensaio em qualquer esquina
Manchei o verde esperança da nossa bandeira
Marquei o dia do desfile para quarta-feira

Vai manter a tradição
Vai meu bloco tristeza e pé no chão
Vai manter a tradição

Vai meu bloco tristeza e pé no chão

Nenhum comentário :

Postar um comentário