12 de dezembro de 2017

PROSA DO FOLIA: Paulo Dalagnoli, destaque da Rosas de Ouro e São Clemente

Nenhum comentário :
O Ator que viveu na avenida o Super Homem e Jesus Cristo em 2017 já revela os detalhes do carnaval 2018 na Rosas de Ouro e na São Clemente.


Quem é o Paulo Dalagnoli ?
- Sou um ser humano apaixonado pela vida, amo esportes e tenho no futebol meu esporte favorito. Tenho hábitos simples. Valorizo muito as coisas simples da vida. Amo comer (risos). Gosto de quase todos os pratos e culinárias variadas, mas nada melhor que um feijão com arroz não é?! Tenho 27 anos, sou ator, mas a profissão que eu idealizava quando criança era ser bombeiro. Sempre tive grande admiração por esses heróis.

Como começou a sua relação com o carnaval ?
- Sempre gostei muito de Carnaval, mas conseguia somente acompanhar pela televisão. Tudo ficou mais intenso, quando vim morar no Rio de Janeiro e tive o prazer de assistir “O maior espetáculo da Terra” na Sapucaí. Então, pude ver de perto as alegorias, a energia dos sambistas e do público. Fiquei encantado! E comecei a me envolver nas escolas de Samba, e então vivo desde então um novo processo: tenho a oportunidade ímpar de acompanhar o Carnaval “nascer” desde a escolha do enredo, samba enredo, produção das alegorias, confecção das fantasias... e depois ver o trabalho final pronto na Avenida. É incrível!

Por quais escolas você já passou e qual ano foi o mais marcante ?

- Ah! Difícil apontar uma escola em particular, guardo um carinho muito especial por cada escola que passei. Gostaria então de apontar dois desfiles que marcaram. Onde fui Super Homem na Viradouro e Jesus na Rosas de Ouro, Carnaval de 2017. O retorno do público foi demais, todos interagiram comigo. Houve um respeito muito grande, uma admiração pelos personagens que eu representava. Desde crianças a pessoas da terceira idade.


Como surgiu o convite para desfilar na São Clemente e Rosas de Ouro ?
- Na São Clemente o convite foi feito pelo carnavalesco Jorge Silveira. Já havíamos desfilado juntos por dois anos na Viradouro. E na Rosas de Ouro quem me convidou foi o carnavalesco André Machado, com que desfilei na X9 Paulistana e em 2017 na Rosas. Ambos eu já conhecia de outros Carnavais (risos).

Em 2017 você viveu um super herói na Viradouro e Jesus Cristo na Rosas, o que podemos esperar para 2018 ?
- 2018 promete! Venho como o pintor Antonio Parreiras, e haverá uma grande surpresa durante o desfile. Vou vim representando uma obra dele durante o desfile. Incrível!! Genial! Ideia do carnavalesco Jorge Silveira. E na Rosas de Ouro, venho representando o Stênio Garcia, numa parte da escola que homenageia o seriado da Globo “Carga Pesada”. Vale lembrar que a escola traz o enredo “Pelas Estradas da Vida”. Contando a história do caminhoneiro.
Foto: Alex Sandro Gardel e Felipe Araujo

Como é sua preparação para o carnaval ?
- Como disse, me envolvo com o carnaval desde o início. Escolha do samba enredo, produção das alegorias, ensaios de quadra e técnicos. E pra ter energia extra na avenida intensifico meu treino. Na véspera e no dia do desfile, bebo muita água, opto por comidas mais leves e tento descansar ao máximo, apesar das pontes aéreas.

Samba no pé você tem ?

- Samba no pé eu não tenho, mas gosto de vibrar, interagir, colaborando com os quesitos evolução e harmonia.


O que o carnaval mudou em sua vida ?
- O carnaval me aproximou da grande massa e isso foi muito importante pra minha vida artística. E hoje me vejo tão envolvido com a cultura, que participo do carnaval o ano inteiro. E me trouxe grandes amigos, tanto o pessoal das escolas, comunidades, como grandes nomes do carnaval que eu tanto admiro.

Deixe seu recado aos internautas do "Folia do Samba" e aos admiradores do seu trabalho.
- Fiquem ligados no “Folia do Samba”. O Carnaval 2018 promete. E gostaria de agradecer o carinho de todos os meus fãs. Continuem me acompanhando em minhas redes sociais @paulodalagnoli Bjão

Nenhum comentário :

Postar um comentário