FOLIA NOS BARRACÕES: Acadêmicos do Tucuruvi - FOLIA DO SAMBA

Anuncio No Post

FOLIA NOS BARRACÕES: Acadêmicos do Tucuruvi

Compartilhar
O trabalho de um ano perdido em algumas horas. Isso aconteceu com o Acadêmicos do Tucuruvi, na madrugada do último dia 04 de janeiro, quando um incêndio de grandes proporções atingiu o ateliê de fantasias da agremiação que já estava praticamente concluído para o desfile oficial. Correndo contra o relógio, a agremiação que está fora do julgamento do carnaval 2018, tenta driblar a situação para mostrar um desfile grandioso no Anhembi.

O "Zaca" como é carinhosamente conhecido convida à todos para passar "Uma Noite no Museu". Um projeto do carnavalesco Flávio Campello, o campeão do último carnaval. A equipe do Folia do Samba bateu um papo exclusivo com o carnavalesco e revela detalhes abaixo:

O ENREDO 

O enredo foi inspirado na trilogia de Hollywood "Uma noite no Museu", onde a essência do filme é dar vida aos personagens. O carnavalesco quando assistiu o primeiro filme achou que era possível uma carnavalização daquilo, através das histórias dos museus, das viagens pelos museus do mundo e da forma de exposição de arte.

"Traremos a essência do filme que dá vida a história, a ciência, tudo isso estará na avenida. As questões bizarras, exóticas, é a maneira que encontramos para carnavalizar o projeto", revelou o carnavalesco.


SETORES

O primeiro setor trará Alexandria, como berço do conhecimento, um complexo cultural onde as primeiras formas foram expostas em um templo dedicado a nove musas das artes. O segundo da vida às forma de artes, estilos artístico, arte greco romana, góticas, moderna, babilônica, renascimento, Art Nouveau e até o Museu de Belas Artes.

No Terceiro setor a escola abordará as ciências naturais, a ala da paleontologia, biologia, astronomia, arqueologia etc... que entra em um mundo ligado a ciência e todas as suas formas. Já na quarta parte do desfile será exaltada os museus bizarros e curiosos espalhados pelo mundo. A morte, a tortura, a magia, até chegar ao museu de cera Madame Tussauds, tem algo mais bizarro que um museu de cera ?


Fechando o desfile a escola traz uma exaltação ao Brasil, os museus nacionais como do Índio, Carmen Miranda, Futebol, Folclore, Museu da Língua Portuguesa e por fim o Museu do Carnaval como uma tentativa de quem sabe um museu para guardar a nossa cultura. O setor encerra com a alegoria trazendo os museus do Ipiranga, o MASP, o MAC, Museu do Amanhã e fecha com o simbolo do Tucuruvi, o gafanhoto verde que depois de alguns anos ele retorna para a avenida.


O SONHO NÃO ACABOU, APENAS FOI ADIADO 

Com o incêndio que atingiu o ateliê aonde eram feito as fantasias que estavam 90% concluídas, a agremiação não será julgada no desfile. O decreto foi estabelecido em plenária na Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo por unanimidade entre todos os demais presidentes das escola do mesmo grupo.

"Estávamos trabalhando para que esse sonho da vitória acabasse, mas infelizmente tivemos esse problema no ateliê que comprometeu 90% do nosso sonho. Temos um carinho enorme pelo ateliê das fantasias, pois o presidente valoriza muito o piloto, e sempre quer levar exatamente a reprodução do que foi apresentado para o desfile. Então abalou todos nós emocionalmente por ser um quesito que o próprio presidente tem um carinho muito grande", afirma Campello.


TROCA DE ESCOLAS

Quando se conquista um título as pessoas sempre acreditam que o carnavalesco seguirá na escola. Flávio foi campeão com o Acadêmicos do Tatuapé em 2017 e após isso migrou para a agremiação da Cantareira.

"Mudar faz parte na vida dos profissionais do carnaval e eu optei em mudar. Assim como na Tatuapé que nunca tinha conquistado um título eu vim para a Tucuruvi. A pressão existe nesse aspecto", declara o profissional. 


O ZACA NA AVENIDA

"Podem esperar uma escola de samba mais aguerrida, mais unida, mais forte, mais confiante até depois do incêndio, a comunidade parece que pegou forças das cinzas e no último ensaio foi com bastante emoção e energia positiva. Eu nunca vi uma escola tão confiante como aquela, a gente pode apostar que o Tucuruvi vai passar na avenida de maneira positiva, especial, com o objetivo de emocionar o público do inicio ao fim, de cabeça erguida e com um grande grito na garganta para que 2019 a gente consiga fazer o nosso maior desfile e quem sabe conquistar o melhor resultado que o nosso presidente tanto almeja.

Presidida por Hussein Abdo ElSelam, o "Seu Jamil" como é carinhosamente conhecido, o Acadêmicos do Tucuruvi será a terceira escola a desfilar na sexta-feira, dia 09 de fevereiro, sendo a primeira noite dos desfiles do grupo especial paulistano.










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncio No Post