30 de janeiro de 2018

FOLIA NOS BARRACÕES: Unidos do Peruche

Nenhum comentário :
Uma redescoberta da escola, assim é definido o projeto do desfile da Unidos do Peruche para o carnaval 2018. A Filial do Samba traz uma homenagem ao sambista Martinho da Vila para o Anhembi. Mauro Quintaes desenvolve "Peruche celebra Martinho: 80 anos do Dikamba da Vila".


O ENREDO 

O enredo foi pesquisado pelo Jornalista Gustavo Melo e é inspirado desde a infância de Martinho, sua influência na comunidade negra, dos fãs, toda a trajetória cultural nacional desse artista.

Falar sobre uma personalidade leva a um caminho mais complicado, a história existe, pode não permitir ao carnavalesco imaginar e criar como em um enredo autoral. O carnavalesco Mauro Quintaes não se vê preocupado quanto a isso já que tem em seu currículo homenagens à Dercy Gonçalves, Bibi Ferreira e Nelson Cavaquinho.

"Expor a vida de um homenageado você não pode errar, já passei por essa experiência em outros anos. A história existe e esta ali, você precisa pegar o melhor dela e levar para o público. É como se fosse um filme e o samba vira a legenda", disse Mauro Quintaes.


SETORES

O desfile começa com a ancestralidade musical, uma mistura de África com o Brasil. São os primórdios da linhagem de Martinho da Vila. O segundo setor retrata a cidade de Duas Barras, lugar onde o homenageado contraiu toda a cultura, o folclore, se envolveu com essa magia. O menino Martinho começa a florar para as artes.

O terceiro setor é Martinho chegando em Vila Isabel, as influências musicais dos sambistas, o morro dos macacos, o Boulevard 28 de setembro. Será uma Vila Isabel com bares, favelas, morros, uma alegoria teatralizada.

A quarta parte do desfile é a obra de Martinho da Vila. Foi escolhida para retratar o setor o LP "Lusodonia" onde Martinho canta uma canção de cada país africano que tem a língua portuguesa como língua mãe. Na época a gravadora não queria produzir e o artista insistiu e foi consagrado um dos melhores do ano.

O desfile fecha com o Martinho dos sambas de enredos, todos os sambas que o sambista já ganhou com uma leitura africana. O carro traz o homenageado contemplando o Anhembi.


MATERIAIS ALTERNATIVOS

Mauro Quintaes optou em não usar tantos materiais alternativos mas preparou uma boa surpresa no carro 3. O carro será uma grande cenografia, foi feito mutirão para arrecadar quadros, garrafas, gaiolas, vindo da velha guarda, baianas, e diretoria que irão montar o cenário da alegoria.


UMA NOVA PERUCHE

Todo esforço esta sendo feito para o desfile da escola, o carnavalesco revelou que a agremiação esta em um momento de redescobrimento.

"O presidente veio até a mim com esse objetivo, de mudar a plástica, o tamanho dos carro, enfrentar o gigantismo. Isso será bom não só para o perucheano mas também para o público. Com essa ousadia podem esperar um desfile bem diferente dos anos anteriores", finalizou Mauro.

Presididia por Ney de Moraes, a Peruche será a segunda escola a desfilar na sexta feira de carnaval pela folia paulistana.

Fotos: Luiz Henrique





Nenhum comentário :

Postar um comentário