11 de janeiro de 2018

FOLIA NOS BARRACÕES: X9 Paulistana

Nenhum comentário :
A voz do samba é a voz de Deus. Assim a X9 Paulistana vem para a avenida contar a história dos ditados populares. A agremiação que foi campeã do grupo de acesso em 2017 retorna ao grupo de elite com um enredo popular para tremer o chão do Anhembi.

O carnavalesco Amarildo de Mello desenvolve "A voz do samba é a voz de Deus. Depois da tempestade, vem a bonança!".


O ENREDO 

O carnavalesco revelou que a inspiração do enredo é a sabedoria popular e já tinha a proposta do tema à alguns anos. Pouco a pouco foi pesquisando e montando ele.

"Os ditos populares estão ligados a sabedoria da humanidade, através da linguagem oral ela passa de povos para povos independente da utilização letrada ou não", revelou Amarildo.


SETORES

O desfile não tem um compromisso historiográfico ou um roteiro amarrado com a história mas foi montado de uma forma que crie um fácil entendimento ao público.

O primeiro setor "Os ditados velhos são evangelhos" parte dos provérbios de livros e da Bíblia. O inicio do desfile mostra o sopro divinal. Da voz de Deus surge a palavra, dela a frase e das frases os ditados.

O segundo setor parte da história antiga, "Agradando Gregos e Troianos", são os ditados que nasceram na história antiga, Roma, Grécia e Egito.

"Tudo como Dantes no quartel de Abrantes" é o terceiro setor do desfile que traz os ditos que surgiram em reinados, reinos de aqui e acolá tanto do Brasil quanto da Europa.

A quarta parte do desfile chega no Brasil "Quem conta um conto aumenta um ponto" traz o brasileiro que cria os seus próprios ditados populares e recria os vindo da Europa.

A X9 encerra seu desfile de forma carnavalesca "Bem ou mal fale de mim, sou X9 até o fim" são os ditados que nasceram no seio do carnaval como 'Rodar a baiana", "O ano só começa depois do carnaval", "O diabo no corpo", etc..


NA BOCA DO POVO

A ideia do carnavalesco com esse enredo é aproximar o público do desfile e o próprio componente. As fantasias e as alegorias serão de fácil entendimento onde veremos de cara o ditado popular proposto.

"Com esse enredo eu quero que o componente se sinta em um baile de carnaval, solto, brincando e se divertindo e também levando essa emoção para a platéia. Os ditados tem muita história, eles nascem de um conhecimento, de um momento, uma brincadeira e isso estarão nas fantasias que serão identificadas de cara."




MATERIAIS ALTERNATIVOS 

Em busca de novas ideias e novas caras, os carnavalescos tem que se mostrar criativo para ser o diferencial dos desfiles. Amarildo revelou que em lojas de Pneu, panela, em qualquer lugar pode se ter uma inspiração. A X9 terá um mix de materiais que não se encontram em lojas especializadas em carnaval.

VOLTA PARA O ESPECIAL

Campeã do grupo de acesso, a agremiação retorna ao grupo de elite em 2018 e está querendo mostrar que voltou para ficar.

"Podem esperar uma X9 renovada, uma escola que aprendeu com o decesso. Aprendeu que tem que se modernizar. O nosso desfile terá carros coreografados, o lado humano muito valorizado, a interação. O nosso componente terá um valor especial na interpretação do nosso enredo.

Presidida por Ailton Martinelli (Branco), a X9 Paulistana abre o sábado sendo a segunda noite dos desfiles do grupo especial do carnaval de São Paulo.

Fotos: Leandro Nascimento











Nenhum comentário :

Postar um comentário