PROSA DO FOLIA: Marquinhos, 1º mestre sala da Rosas de Ouro - FOLIA DO SAMBA

Anuncio No Post

PROSA DO FOLIA: Marquinhos, 1º mestre sala da Rosas de Ouro

Compartilhar
Hoje o nosso papo é com o 1º mestre sala da Rosas de Ouro, Marcos Eduardo 


Quem é o Marcos Eduardo ? 
- Bom... eu sou uma pessoa sempre alegre e positiva... brinco que em mim existiam 3 pessoas diferentes... eu marquinhos da dança que brinca que é espontâneo no momento da dança, eu em casa que ja sou muito sossegado, nos momentos livres (que são raros gosto de ficar em casa, assistindo uma tv e curtindo a familia) e o último e recém aposentado marquinhos que jogava futsal... mais concentrado e intenso 

Como começou a sua relação com o carnaval ?
- Para começar  meus pais se conheceram no carnaval em poços de caldas -  MG e anos depois a tia do meu pai criou um bloco em homenagem a um falecido primo dele... e pronto, lá  estava eu.

Por quais escolas você já passou e qual ano foi o mais marcante ?
- Sociedade amigos do casca (MG), Unidos de São Lucas,  X-9 paulistana, Morro da casa verde, Torcida Jovem, Barroca Zona Sul, Vale encantado, Explosão da zona norte, Dragões da Real, Unidos de vila Maria, Império de casa verde, Mestiço (Praia Grande), Pérola negra (desfile inesperado), Leandro de Itaquera (ala de casais) e finalmente rosas de ouro. O desfile no Pérola foi bem marcante, pois era um ano em que tinha saído do Império, não iria desfilar e ia pro Anhembi assistir... só que como fiz um show, acabei chegando antes no Anhembi e fui far um oi pra minha ex-porta-bandeira Jeniffer que desfilaria no pérola... e acabou que o mestre-sala dela teve problemas e eu acabei colocando a fantasia dele na hora e fizemos um desfile em que tiramos onda na pista... a reação das pessoas quando me viam na pista era engraçada, tipo ué... é o marquinhos kkkk


Como veio o convite para o Rosas de Ouro?
- Quando a Isabel ficou sem mestre sala, o Ednei e a Ana paula do Águia começaram  a comentar sobre a possibilidade e eu fui até o Rosas a convite da Isabel para fazer um teste e casou!

Como é a relação com a sua porta bandeira ?
- Como todo relacionamento no começo tivemos nossos choques por causa da adaptação de dois pensamentos distintos. Mas amadurecemos e hoje temos uma excelente relação dentro e fora da dança... somos realmente parceiros.

O quesito mestre sala e porta bandeira é um dos mais importantes e defendido apenas por duas pessoas, qual é  responsabilidade de levar o pavilhão da escola ?
- Não dá nem pra calcular o tamanho dessa responsabilidade, mas acho que acima da responsabilidade vem a honra e carinho em fazer isso. Por isso trabalhamos tanto na dança como no psicológico para atingir nosso objetivo e ajudar a nossa comunidade que espera por nossa nota.


Se apresentar para o jurado ou assistir as notas na apuração, o que é mais tenso ?
- Assistir com a apuração com certeza 

 Já aconteceu algum imprevisto na hora do desfile ?
- Já, em 2013 quando era primeiro do Império tive dois acidentes, um chegando no setor 5, acabei pisando em um adereço da comissão de frente e outro na frente do setor 9 que esqueci de prender o meu leque na fantasia e esse escorregou das minhas mãos... foi um carnaval para amadurecer muito.

Você tem alguma inspiração no samba ?
- Cresci no carnaval de São Paulo vendo Gabi, Ednei, Renatinho e dancei muito tempo ao lado do João Carlos.... então eles são minha inspiração.


O que o carnaval mudou em sua vida ?
- Tirando a rotina que acaba virando uma loucura, não mudou muita coisa não... porque sempre estive no meio.

Deixe seu recado aos internautas do "Folia do Samba" e aos admiradores do seu trabalho
- Primeiramente muito obrigado pelo convite em fazer esta entrevista e agradeço de coração  aos que acompanham meu trabalho e torcem por nós... se Deus quiser mais una vez esse ano passaremos na avenida com alegria e tirando onda para que a nota seja reflexo do prazer que temos em ser mestre sala e porta bandeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncio No Post