Tom Maior renova com André Marins e Bruno Ribas - FOLIA DO SAMBA

Anuncio No Post

Tom Maior renova com André Marins e Bruno Ribas

Compartilhar
A escola de samba Tom Maior, já pensando no Carnaval 2019, acaba de renovar o contrato do carnavalesco André Marins e do intérprete Bruno Ribas. A continuidade da parceria entre os profissionais e a agremiação foi festejada pela presidente Luciana Silva.
“Nós tivemos neste ano o maior Carnaval de nossa história. E isso só foi possível por termos um time unido e focado em fazer o melhor para a escola. A meta agora é vir mais forte ainda em 2019”, avisa a presidente.

Bruno Ribas estreou na Tom Maior em 2017, quando a vermelho e amarelo homenageou a cantora Elba Ramalho. “É uma escola que me abraçou, onde me sinto bem. Fico muito feliz em continuar defendendo esse pavilhão”, comemora.



Já André Marins chegou em outubro de 2018, durante o desenvolvimento do desfile que enalteceu a Imperatriz Leopoldina e a escola de samba Imperatriz Leopoldinense. “A Tom Maior foi uma grata surpresa que me aconteceu neste Carnaval. Foi um prazer ter conhecido pessoas tão competentes e compromissadas no dia a dia de nosso projeto. Só tenho a agradecer”, diz o carnavalesco. “Que venham outros carnavais”, completa.  

Com 270 pontos, mesmo número da vencedora, Acadêmicos do Tatuapé, a Tom Maior foi a quarta colocada no Carnaval 2018. Nesta sexta-feira (16), a escola volta ao Anhembi para o desfile das campeãs.

Sobre André Marins — Carioca formado em Belas Artes, Moda e Designer, Marins começou a carreira no Carnaval do Rio de Janeiro criando figurinos na Caprichosos de Pilares, em 1999 e 2000. Nos dois anos seguintes, seguiu como figurinista da Unidos de Vila Isabel. Também em 2001, colaborou para o desenvolvimento do carnaval da Unidos do Peruche, em São Paulo. Em 2005 e 2006, assinou os figurinos e as alegorias da Acadêmicos de Santa Cruz, escola onde também atuou em 2009 e 2010. Ainda no Rio de Janeiro, integrou a comissão de Carnaval da União da Ilha do Governador para o desfile de 2007. Em São Paulo, ficou entre 2012 e 2017 na Vai-Vai, inclusive no campeonato de 2015. Em 2016, fez, ao lado de Amarildo de Mello, o carnaval da Águia de Ouro. Em 2018, assinou o carnaval “O Brasil de Duas Imperatrizes: De Viena para o Novo Mundo, Carolina Josefa Leopoldina; de Ramos, Imperatriz Leopoldinense”, da Tom Maior.
Sobre Bruno Ribas — Carioca de 42 anos, Bruno Ribas começou no Carnaval do Rio de Janeiro como intérprete de apoio da Estácio de Sá em 2002. No ano seguinte, já era a voz principal da Inocentes da Baixada, onde foi premiado como o melhor do Grupo A. Também em 2003, foi apoio de Jamelão na Estação Primeira de Mangueira. Em 2004, integrou o carro de som da Beija-Flor e foi apadrinhado por Neguinho da Beija-Flor. Nos anos seguintes passou por Portela, Grande Rio, Mocidade Independente de Padre Miguel e Unidos da Tijuca. Nesse período, levou o prêmio Estandarte de Ouro de revelação em 2005, pela Portela, e de melhor intérprete em 2008, na Mocidade. Em São Paulo, emprestou a voz para a Império de Casa Verde em 2008. Após nove anos longe do Carnaval da capital paulista, chegou a Tom Maior em 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncio No Post