Unidos de Padre Miguel fará homenagem aos mestres da folia - FOLIA DO SAMBA

Anuncio No Post

Unidos de Padre Miguel fará homenagem aos mestres da folia

Compartilhar
No desfile em que busca o tão sonhado título para a comunidade da Vila Vintém, a Unidos de Padre Miguel, a memória afetiva daqueles que acompanham os desfiles do Rio de Janeiro, será especialmente tocada, isto porque o carnavalesco João Vítor Araújo fará uma homenagem a dois grandes nomes da folia de momo:  Joãosinho Trinta e Chico Spinoza.

Joãosinho, que foi um dos primeiros carnavalescos a trazer equipes de Parintins (AM) para trabalhar nas escolas de samba do Rio, será lembrado com uma dedicatória na sinopse do enredo e será evocado logo na abertura da escola. O movimento circular dos botos, que compõem a abertura da vermelha-e-branca da Zona Oeste, é uma clara referência à parceria de Joãosinho Trinta com os profissionais de Parintins em 1996, quando trouxe o movimento pela primeira para os carnavais carioca e paulista nas coirmãs Viradouro e Nenê de Vila Matilde. Os botos em movimento, inclusive, compõem o conjunto de 16 esculturas em movimento que a Unidos pretende levar para a Avenida este ano.


Outra homenagem é para o atual comentarista da TV Globo e também carnavalesco Chico Spinoza. Uma das alas faz referência à abertura de um dos seus principais desfiles: “A dança da Lua”, defendido há 25 anos pela Estácio de Sá e que até hoje é lembrado e cantado como um dos mais belos sambas de temática indígena.

 Joãosinho e Spinoza fazem parte das referências visuais do jovem João Vitor Araújo, 35 anos, carnavalesco promissor que já venceu um carnaval em sua estreia como titular no posto – foi em 2014, na Unidos do Viradouro. Profundo admirador do carnaval carioca, João Vitor tem em sua rotina assistir a uma gama de desfiles antigos, seja em casa ou no barracão da escola, localizado às margens da Avenida Brasil. Tanto que, no ano passado, conquistou nada menos que sete prêmios pelo seu trabalho na Rocinha, uma reverência ao saudoso Viriato Ferreira, carnavalesco de escolas como Portela e Imperatriz, além de ser braço direito de Joãosinho Trinta nos áureos tempos da Beija-Flor, na segunda metade dos anos 1980.

Com o enredo “O Eldorado Submerso: Delírio Tupi-Parintintin”, uma homenagem ao povo ribeirinho, o respeito à tradição pelos pajés e o festival de Parintins, desenvolvido pelo carnavalesco João Vítor Araújo, a Unidos de Padre Miguel será a última escola a desfilar no sábado de carnaval encerrando as apresentações da série A.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncio No Post