Escolas do Grupo Especial do Rio decidem que nenhuma agremiação será rebaixada - FOLIA DO SAMBA

Anuncio No Post

Escolas do Grupo Especial do Rio decidem que nenhuma agremiação será rebaixada

Compartilhar
Com a aprovação de 12 das 14 Escolas envolvidas, a Liga Independente das Escolas de Samba, coordenadora artística dos desfiles do Grupo Especial do Rio de Janeiro, decidiu que não haverá rebaixamento de nenhuma Agremiação neste ano. 

Sendo assim, Império Serrano, último colocado no Carnaval de 2018, e Grande Rio, penúltima, permanecerão no Grupo Especial que, com a ascensão da Unidos do Viradouro, campeã da Série A deste ano, passará a contar com 14 Escolas em 2019. 

Ficou determinado, ainda, que em 2019 serão rebaixadas duas Escolas, com o acesso de apenas uma, mesmo procedimento a ser adotado em 2020 – chegando-se, então, novamente a 12 agremiações para os desfiles de 2021. 



A decisão foi tomada em clima de forte emoção, com os presidentes das Escolas de Samba avaliando pedidos feitos pelo prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella; do presidente da Riotur, Marcelo Alves; além das manifestações de solidariedade do governador do Estado, Luiz Fernando Pezão; do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia; e do prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis. 

“Foi um Carnaval extremamente competitivo, no qual as Escolas demonstraram, mais uma vez, toda sua força e capacidade de superação. Tomamos esta decisão pensando no futuro do espetáculo e as Escolas concordaram, ainda, que exceto se houver uma situação de calamidade, não mais acontecerá este tipo de alteração no Regulamento”, afirmou o presidente da LIESA, Jorge Castanheira. 

Nas próximas semanas serão adotadas providências quanto ao Regulamento para o próximo ano, tais como a ordem de apresentação das Escolas nos desfiles e demais temas pertinentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncio No Post