6 de março de 2018

Matheus e Squel renovam com a Mangueira

Nenhum comentário :
A dinastia do samba e a força de uma tradição são marcas indeléveis presentes na Estação Primeira de Mangueira. Conhecida por seu solo sagrado, onde já pisaram em folhas secas Cartola, Nelson Cavaquinho, Jamelão, entre outros bambas, que honraram as cores Verde e Rosa e hastearam a bandeira do samba no topo, a Mangueira faz escola e a sucessão como em qualquer real monarquia.
Um belo exemplo desta herança cultural e genética na Mangueira é o legado deixado por Olivério Ferreira, mais conhecido como Xangô da Mangueira. Diretor de harmonia e intérprete oficial do samba da escola até 1951, sendo antecessor de Jamelão. Seu filho Matheus Olivério e sua neta, Squel Jorgea, formam hoje o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da Estação Primeira de Mangueira.
Foto: Leo Queiroz

Aposta do presidente Chiquinho da Mangueira, a dupla, que trabalha sob o comanda da coreógrafa Ana Paula Lessa, conquistou nota máxima dos jurados em 2017 e 2018 e para alegria da nação mangueirense está confirmada para conduzir e proteger o pavilhão verde e rosa da Estação Primeira em 2019. “O excelente trabalho de nosso casal apresentado na avenida, além do empenho e dedicação deles e da Ana Paula, durante todos os dias de ensaio, foram fundamentais para a permanência do Matheus e da Squel na Mangueira para o carnaval de 2019. Renovamos com eles e estamos felizes por isso”, finalizou o presidente Chiquinho.

Nenhum comentário :

Postar um comentário