PROSA DO FOLIA: Flávia Lyra, rainha de bateria da Imperatriz Leopoldinense - FOLIA DO SAMBA

Anuncio No Post

PROSA DO FOLIA: Flávia Lyra, rainha de bateria da Imperatriz Leopoldinense

Compartilhar
Ela é tenente do corpo de bombeiros, apaixonada pelo carnaval, já trabalhou na Marquês de Sapucaí e ficava observando as rainhas e hoje se tornou uma delas. No prosa do folia de hoje Flávia Lyra, rainha de bateria da Imperatriz Leopoldinense.

Como começou o envolvimento com o carnaval ?
- Sempre gostei muito de carnaval e de samba mas ninguém da minha familia tinha alguma relação então eu acompanhava os desfiles sozinha pela Tv vendo as escolas, as rainhas. Em 2008 eu morava no Engenho da Rainha e quando eu ia malhar o pessoal da escola sempre falava que queria que eu fosse frequentar, desfilar e então eu fui. Depois eu tive que interromper a minha participação no carnaval mas sempre acompanhei.

Por quais agremiações você já participou ?
- Engenho da Rainha, Alegria da Zona Sul, Salgueiro e Imperatriz Leopoldinense.

Como veio o convite para ser rainha de bateria da Imperatriz ?
- Em 2010 em já morava em Olaria e sempre frequentava a quadra mesmo sem desfilar. Quando eu me formei em 2013 no corpo de bombeiros eu já comecei a querer desfilar, me tornava presente nos ensaios e desfilava de composição de carros. Quando a Cris Vianna resolveu sair algumas pessoas começaram a falar que a escola colocaria alguém da comunidade e eu jamais acreditaria, tivemos rainhas famosas, elegantes e eu não vislumbrava isso, até que no lançamento do enredo de 2018 no Museu Nacional a bateria estava sem rainha e uma pessoa da escola me pegou pelo braço e me colocou em frente a bateria. Eu fiquei sem saber mas agi como seu eu fosse a rainha rs e quando sai dali veio um monte de gente em cima de mim perguntando se eu era a nova rainha e eu falei que não sabia de nada. Nesse dia o Presidente  disse que queria conversar comigo em um outro dia e eu fui, lá ele me fez o convite, explicou que queria alguem da comunidade e eu aceitei.
Foto: Edson Siqueira

Na sua visão qual a principal função de uma rainha de bateria ?

- A rainha é uma relação pública da escola, aquela que apresenta a bateria para o público, é fundamental que ela tenha comprometimento e amor pela escola que seja uma pessoa carismática, educada e que saiba sambar, que conheça todos os detalhes e entrosamento com a bateria para promover essa interação do público com a escola também. Quando a gente pensa em uma escola vem logo a rainha de bateria na cabeça, são uma marca, cada escola tem um estilo de rainha e isso marca o significado, a personalidade.

Já no posto para 2019, como funciona a sua preparação ?
- O que eu acho fundamental é estar presentes nos ensaios, representar o posto, acho até triste quando vejo a bateria sozinha rs. Também tem a questão da estética, a gente malha o máximo que pode, cuida da alimentação, das roupas, cabelo e acompanhar o samba também para cada dia estar mais integrada a comunidade, segmentos, isso pra mim é muito importante.
Foto: Mauricio Castro

Você tem alguma inspiração no samba ?
- Luiza Brunet e Luma de Oliveira, sempre fui apaixonada por elas, observava bem o estilo, o jeito com o público, lindas, elegantes, incríveis.

Qual a mudança que o carnaval fez na sua vida ?
- Primeiro foi a realização de um sonho, toda menina que frequenta uma escola deve se imaginar a frente da bateria, mas eu sempre achei que algo seria difícil de acontecer. A Imperatriz  seguiam um modelo de rainhas, a gente só admirava, me sinto muito feliz e honrada. A segunda é socialmente, você andar pelo bairro e as pessoas te reconhecerem, pedir para tirar fotos, elogiar, você ver a satisfação e alegria da comunidade, saber que de alguma forma você esta contribuindo para aquilo. Isso não tem preço. Me tornei uma pessoa melhor, levar alegria para as pessoas e lidar com pessoas de universos diferentes, uma características do carnaval, pessoa pobre, rica, meio termo e que estão ali pelo mesmo motivo então o carnaval me tornou um ser humano melhor, evolui como pessoa.


O que o carnaval significa para você em apenas uma palavra ?
- Liberdade, toda vez que eu ia para a quadra todo o estresse da semana, os problemas parecem que eram esquecidos, eu sambava, me divertia, sai de la com suor pingando, eu era livre para ser como eu queria ser, eu sambava como se não tivesse ninguém me olhando, você pode ser quem você é, me sinto livre e feliz.

Aquele recado especial da Flavia Lyra para os internautas do Folia do Samba e amantes do seu trabalho
- Quero deixar um grande beijo e um abraço aos internautas do Folia do Samba, estou muito feliz com o apoio das pessoas, quero deixar uma mensagem de união, sem preconceito para seguirmos juntos como sambistas, quem defende nossa cultura, o carnaval é uma das festas mais populares, quero deixar um grande beijo e agradecer pelo apoio.
Foto: Roberto Moreyra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncio No Post