6 de junho de 2018

Rocinha une forças para vencer o racismo

Nenhum comentário :
Em uma semana onde se discutiu o preconceito de alunos da PUC-Rio nos Jogos Jurídicos de Petrópolis, onde a atriz Fabiano Cozzi abdicou de interpretar Dona Ivone Lara no teatro por ser considerada branca demais para o papel e o cantor César Menotti disse que "samba é coisa de bandido" o Acadêmicos da Rocinha pede um pouco mais de tolerância e respeito através do enredo "Uma Banana para o preconceito", desenvolvido pelo carnavalesco Junior Pernambucano para o carnaval de 2019.

E a escola quer dialogar com ONGs e representantes da sociedade civil que tenham sofrido algum tipo de preconceito para se juntar a agremiação neste pedido de basta que será dado na Sapucaí no próximo Carnaval.


- Nossa proposta ano que vem é justamente resgatar a escola de samba como o local de inclusão e discussão sobre o papel do negro no mundo de hoje e dizer que não aceitamos nenhum preconceito, comentou o presidente Ronaldo Oliveira.


O presidente ainda salientou a importância do apoio da comunidade neste momento: "eu quero que toda comunidade esteja unida em um só propósito e desejo muito que tenhamos o apoio de quem luta por essa causa no nosso próximo Carnaval".

A escola será a terceira a desfilar na sexta de carnaval e a sinopse do e as informações para a disputa de samba enredo serão conhecidos nos próximos dias.

Nenhum comentário :

Postar um comentário