28 de junho de 2018

Segue o ritmo! Mestre Dinho Santos confirma sua permanência à frente da Bateria da Renascer

Nenhum comentário :
Responsável pela Bateria Guerreira, músico quer manter o nível para o próximo ano trabalhando com a prata da casa
Um trabalho de mais de dez anos que foi coroado com os 40 pontos em 2018 e tem tudo para continuar assim no próximo Carnaval. Na Renascer de Jacarepaguá desde 2005, o músico chegou devagar e, aos poucos, foi implementando um estilo próprio à Bateria Guerreira da escola da Zona Oeste. “É muito gratificante ver que o nosso trabalho está sendo reconhecido e valorizado. Cheguei na Renascer em 2005 vindo do Império Serrano e fui conquistando meu espaço. Assumi o comando da bateria faltando quatro meses para o desfile de 2013 e ali eu percebi que sem dedicação máxima, a gente não conseguiria fazer um bom trabalho. A bateria foi se consolidando, eu escolhi trabalhar com gente da casa, trouxe alguns diretores do Império para ajudar e hoje me sinto muito orgulhoso dos resultados que a gente alcançou ao longo do tempo”, diz o mestre.
Ao longo destes 13 anos, sendo sete no comando dos ritmistas, Dinho acredita que o diferencial de seu trabalho e a consequente ascensão das notas se reflete no incentivo aos que o ajudam no segmento. Segundo o profissional, a implementação de um estilo à bateria da vermelho, branco e amarelo foi o primeiro passo para chegar aos 40 pontos. “A gente veio dando um passo de cada vez e o primeiro deles foi implementar uma identidade à bateria. Hoje o nosso grupo é reconhecido pela afinação e pelo toque bem definido das caixas. Optamos também por fazer uma formação mais tradicional dos naipes e isto foi se consolidando. Em todos estes anos, se não alcançamos as notas máximas, a gente sempre devia um décimo, não mais do que isso. Perseguimos muito este padrão e para mantê-lo, o trabalho é ainda maior. Este ano, vamos nos dedicar ainda mais para que este trabalho de técnica continue sendo o diferencial do nosso segmento”, comenta.
Foto: Leo Cordeiro

Adepto à máxima de que “quantidade não é qualidade”, Dinho, que está confirmadíssimo no comando da bateria da Renascer para o próximo ano, afirma que vai diminuir o número de ritmistas para o próximo ano. “Vamos desfilar com 230 ritmistas porque queremos imprimir uma pegada mais técnica à bateria. A Renascer está fazendo um trabalho muito consistente e quer disputar campeonato, por isso, o trabalho vai ser intenso durante todo o ano. Aqui é minha casa”, diz.
Segunda escola a desfilar no sábado de Carnaval, a Renascer de Jacarepaguá anunciará o enredo em breve. O tema, já escolhido, está sendo desenvolvido pela dupla Alexandre Rangel e Rafael Torres.

Nenhum comentário :

Postar um comentário