3 de julho de 2018

Morro da Casa Verde define enredo para 2019

Nenhum comentário :
Depois de um um período de mudanças no Morro da Casa Verde, a agremiação da Casa Verde já está com os trabalhos adiantados rumo ao próximo desfile. A diretoria da escola em parceria com o carnavalesco Babu Energia tem o orgulho de anunciar seu enredo 2019 com uma reflexão sobre o comportamento da sociedade atual.


Com o título: “Não julgue para não ser julgado, os Humilhados serão exaltados”, a agremiação fará uma extensa reflexão sobre o comportamento do homem de julgar. A proposta do carnavalesco Babu Energia é um enredo que vai mexer emocionalmente com o Anhembi, agora revigorada, o Morro busca com este enredo o título do Grupo de Acesso 2 no próximo carnaval.


“Preparem-se para se emocionar! A passagem do Morro pelo Anhembi em 2019 será um grande “sacode” no mundo do samba. Vamos dar espaço para quem é excluído e debater diversos temas da sociedade de forma atual e objetiva!”, comenta o carnavalesco Babu. A Verde e Rosa será a escola que irá encerrar os desfiles no carnaval 2019.


A explanação do tema com o carnavalesco Babu energia será no dia 12/07 às 20:00hrs na sede da agremiação, que fica localizada na rua Ernani Salomão Rosas Ribeiro, 137.


SINOPSE
Introdução.
O G.R.C.S.E.S Morro da Casa Verde, traz um tema emblemático muito discutido atualmente: Julgamentos, discriminação e exaltação.

Depois da luta vem a vitória, da tempestade a bonança, da humilhação a exaltação, da tristeza a alegria, do choro o riso, pois não a mal que dure para sempre.
Observação: o enredo não segue uma ordem cronológica entre os assuntos e pessoas reais ou fictícias aqui abordados.

• Julgados, humilhados e exaltados.
Quem julga seu próximo considera-se mestre e usurpa dessa forma o lugar de Deus; Filipenses 2:3.
Mas desde que o mundo é mundo o homem sempre se sentiu no direito de julgar, foi de forma preconceituosa que a humanidade julgou e humilhou impiedosamente o rei dos reis, por se apresentar como um simples e humilde homem sem nada a ostentar. Cuspimos em sua face, o acusamos de falso profeta, e condenado a morte, o Cristo ainda teve que carregar a sua própria cruz. Mas foi por amor que tudo ele suportou, e no terceiro dia, após a sua morte todos puderam anjos exaltando a gloriosa ressurreição do reis dos reis, pai nosso que estais no céu, santificado seja o teu nome, assim na Terra como no Céu.

• O rei e o mendigo (Lenda irlandesa).
Era uma vez um rei muito bom que não tinha filhos e mandou avisar a todos os jovens do reino para se apresentar para uma entrevista com ele que iria escolher um possível sucessor, todos os candidatos deveriam amar a Deus e amar os seres humanos de todas as classes e raças.

Um jovem que amava a todos sem distinção leu o aviso mas se desanimou, pois era muito pobre, mal tinha para comer e veja lá roupa digna para se apresentar ao rei. Então, o pobre jovem resolveu pedir até conseguir roupas apropriadas. Corretamente vestido partiu para o castelo, perto dali um pobre mendigo sentado, coberto apenas por trapos esfarrapados estendeu o braço pedindo ajuda, sua voz fraca implorou: “tenho fome, por favor me ajude”. Comovido imediatamente o jovem tirou suas roupas novas e vestiu os farrapos do mendigo, e sem pensar duas vezes deu tudo o que tinha para o homem. Um pouco indeciso resolveu entrar no castelo assim mesmo e falar com o rei, um criado do rei o conduziu e depois de alguns instantes foi levado até a sala do trono. O jovem se curvou diante a sua majestade e quando levantou os olhos questionou com surpresa:
- Você?! Você não era o mendigo que estava lá fora?
- Sim,eu era aquele mendigo! – disse o rei com um sorriso –
- Mas você não é realmente um mendigo, você é o rei! Então, porque fez aquilo comigo?
- Eu tinha que descobrir se você realmente tem amor a Deus e ao próximo, pois eu sabia que se chegasse até você como rei ficaria impressionado por minha coroa e faria o que eu pedisse por causa do meu poder real. Deste modo, eu nunca saberia o que verdadeiramente está em seu coração. Disfarçado como mendigo descobri que você sinceramente ama a Deus e seus semelhantes, você será o meu sucessor e herdará meu reino.
É o no coração do homem que encontramos o seu melhor e o seu pior. Moral da história, nunca julgue pelas aparências, elas enganam.

• Isso me faz lembrar um filme.
A Bela e a Fera. O que seria da Bela se não tivesse o coração desprendido de julgamentos preconceituosos?! Eu respondo, jamais teria encontrado no interior da Fera o seu grande e eterno amor.

• São Francisco de Assis, um exemplo de amor sem preconceitos.
Ícone da humanidade, nasceu 5 de Julho de 1182 e morreu 3 de Outubro de 1226, em Assis Itália. Teve seu coração tocado por Deus e largou uma vida de luxo para se dedicar aos necessitados. “Amai-vos uns aos outros como eu os amei”, ele pregava o amor de Cristo e por isso foi condenado. Considerado louco e excluído por amar e respeitar sem diferenciar rico, pobre, negro, branco, etc.
Mas a luz venceu as trevas e o homem da paz foi exaltado santo em todo o mundo, envergonhando aqueles que injustamente o julgaram. No Brasil, é exaltado 4 de Outubro, Dia de São Francisco.
Com certeza se estivesse entre nós nos dias de hoje entraria nas favelas (comunidades), sentaria se a mesa, comeria do mesmo pão e nos falaria sobre o amor sem preconceitos.

• Exaltando a favela, lugar de gente igual a gente.
Sabemos que as comunidades carentes é lugar de muita luta e sofrimento para a sobrevivência daqueles que nela vivem. Tudo isso, devido à má distribuição de rendas que favorecem a uma minoria nesse país. Vivemos em uma sociedade capitalista, preconceituosa e separatista, que valoriza o ter e não o ser. Rotulando de favelados em nosso país aqueles que vivem em comunidades (favela), deixando na escoria os nossos irmãos.

Por isso devemos tirar o chapéu para essa gente guerreira, malandros da arte que faz do limão uma limonada, e vai à luta enfrentando de cabeça erguida as mazelas do dia a dia, lutando com dignidade para serem cidadãos de bem.

Vale aqui lembrar e exaltar a favela que nos presenteou revelando ao mundo o inesquecível Mestre Cartola do Morro da Mangueira-RJ, o maior compositor da história do samba e um dos maiores poetas da verdadeira música popular brasileira, entre muitos que a favela revelou. Mas não podendo deixar passar batido que a essência e resistência do maior espetáculo da Terra, reverenciado e reconhecido no mundo, o Carnaval dos desfiles das escolas de samba desse país devemos as nossas comunidades que esquecem suas dores e nos enchem de orgulho ao vermos lindos sambistas transformados em reis e rainhas fazendo o povo mais feliz. É carnaval, deixe sua dor pra lá pois eu vim te exaltar, e te coroar, minha linda favela.

É na favela Morro da Mangueira-RJ que está uma das maiores escolas de samba do planeta: Estação Primeira de Mangueira. Ovacionada nesse país por sua colaboração cultural e lindos projetos sociais para a sua comunidade, Salve Mangueira!

Em São Paulo, os pavilhões das escolas de samba, o maior símbolo das suas entidades são sustentados e exaltados pela força, garra e fidelidade das suas comunidades que lutam e resistem contra tudo e todos. Unidos pelo samba esses pavilhões e seu povo, muito nos ensinam sobre união e resiliência, um exemplo de democracia. Salve o samba!

• Julgando as diferenças: religiosas, raciais, etnia indígena, procedência nacional, opção sexual...
Quem somos nós e que direitos nós temos de julgar e apontar o que consideramos diferentes? É importante lembrar que Deus nos criou diferentes, nas raças, formas físicas e nos deu o livre arbítrio para fazermos as nossas escolhas e sermos felizes com elas. Ai está a sabedoria do criador pois é exatamente nas diferenças que podemos crescer, nos tornando seres humanos melhores e fazendo o mundo cheio de riquezas e diversidades. Mas o homem insiste em julgar, apontar e tudo complicar.

→ Intolerância religiosa:
Diga não as guerras religiosas, a fé está no coração de cada um e, no coração sagrado de Jesus cabem todos, então vamos juntos celebrar a paz, respeitando e exaltando a liberdade de culto. O ecumenismo é o caminho para o entendimento da paz e respeito entre os líderes e suas religiões.
Pastores, representantes dos templos evangélicos; Mães de santo, representantes do Candomblé e Umbanda; Padres, representantes do catolicismo; entre outras. A paz de Cristo.

→ Os negros:
A raça negra sofre e luta desde o tempo da escravidão, completamos 130 anos de libertação. Mas infelizmente na atualidade ainda sofremos muitos preconceitos, a luta continua mas temos muito o que comemorar. Pois, podemos nos espelhar em nossos representantes negros de sucesso, que a mesma sociedade que discrimina é obrigada a respeitar e aplaudir, aqui intitulados estrelas negras do Brasil. E se eles conseguiram, todos nós podemos conseguir.
Entre muitos, alguns como: Rei Pelé, Lazaro Ramos, Taís Araújo, Dona Ivone Lara, Alcione, Zezé Mota, Grande Otelo.

→ Os índios:
A esse povo, defensor das floretas e tão esquecidos, desprezados e discriminados, a eles devemos esse lindo país em que vivemos. Justiça seja feita e que me desculpe seu Cabral, o senhor levou a fama mas quem descobriu o Brasil, foram nossos índios guerreiros que aqui já estavam e de tudo cuidavam. A eles devemos respeito, é necessário reparar, reservar e proteger os espaços de terras indígenas.

→ Procedência Nacional:
Os nordestinos são vítimas de preconceitos, a essa brava gente somos gratos e tiramos o chapéu, pois no passado chegaram aos grandes centros das capitais do país colaborando com a sua mão de obra em diversos segmentos para o desenvolvimento do Brasil.
Ainda hoje, continuam a chegar trazendo em suas bagagens muitos sonhos e muita cultura do seu lugar de origem.

→ Cidadania LGBT:
No Brasil a homossexualidade sofre discriminação a muito tempo, onde muitos foram assassinados cruelmente por grupos e movimentos homofóbicos. Mas graças a luta desse movimento, nas últimas décadas avançamos muito na igualdade de direitos entre casais homossexuais e heterossexuais, além do combate à discriminação.

E para o orgulho do movimento, o Brasil tem hoje a maior manifestação pública LGBT no mundo. Carregando as cores do arco íris na sua bandeira, símbolo da liberdade, o movimento pode comemorar pois atualmente podemos ver o sucesso de artistas LGBT invadindo o horário nobre da TV, em novelas, filmes e programas. Mostrando com muito orgulho à família brasileira que amar e ser respeitado é um direito de todos. O sucesso segue ainda na música, no teatro, na dança e em todas as áreas de trabalho.

Um beijo para você que não sabe que o amor não tem cura. No final, os justos serão exaltados pois a palavra final estar com aquele que ama a todos sem distinção.

REGULAMENTO DO CONCURSO DE SAMBA ENREDO CARNAVAL 2019 

Cláusula 1ª: Entrega da sinopse será a partir do dia 04/07/2018, na sede do Morro da Casa Verde e disponibilizado na página do facebook da entidade. 

Cláusula 2ª: DATA DE ENTREGA DOS SAMBAS – ENREDO CONCORRENTE: Os sambas enredo, deverão ser entregues até 17/08/18, até as 21:00 horas, na sede da escola, contendo um “CD” gravado com o samba enredo e 20 cópias impressas, fiéis a letra do samba gravado. 

Cláusula 3ª: ENTREGA DO SAMBA ENREDO: 3.1 É obrigatório a entrega em formato de “CD” de áudio, não será aceito quaisquer outro tipo de gravação. 3.2 É obrigatório uma faixa exclusiva para Playback. Parágrafo único: No ato da entrega será feito Checagem para garantir que a qualidade de audição da mídia. 

Cláusula 4ª: Automaticamente serão integrados a Ala de Compositores, aqueles que chegarem à final do concurso. 

Cláusula 5ª: O compositor que alterar a letra ou a melodia do samba, após a inscrição, será julgado pelos segmentos da escola, a serem definidos pelo Presidente. 

Cláusula 6ª: Utilizaremos os seguintes critérios de julgamento, para a escolha do samba enredo 2018; 6.1- LETRA: A letra do Samba – Enredo, deverá relatar especificamente o Enredo constantes na sinopse, letra clara, objetiva e precisa, história com introdução, desenvolvimento e conclusão. Evitar cacofonia, exemplo: O rato roeu a roupa do rei de Roma. Nota:- É impossível a uma letra de samba-enredo “narrar” todo o enredo, nem é necessário que o faça. Ele deve trazer a síntese, o resumo compreensível do que se está apresentando. Mas é obrigatório que tudo o que o samba apresenta esteja relacionado direta ou poeticamente ao contexto do enredo. Sendo assim, torna-se fundamental considerar que a letra esteja adequada ao conteúdo do enredo proposto; Tenha, em vários graus, riqueza poética. É essencial lembrar que, para se atingir essa riqueza, existem regras testadas pela poesia popular. Pois nenhum texto pode ser considerado poético e belo se nele aparecerem erros sérios de português ou vício de linguagem, para isso, acreditamos que um bom parâmetro é a linguagem da classe média, que não fala “nós é”, mas admite normalmente “assistir televisão” em vez de “assistir à televisão” ou “cheguei tarde na escola de samba” em vez de “cheguei tarde à escola de samba” 6.2- MELODIA: O Samba deverá ter sucessão de tal maneira que apresente um sentido musical capaz de agradar ao ouvido, bem como, contenha movimentos simétricos que determina o ritmo, riqueza poética, beleza e bom gosto, as características rítmicas próprias do samba, a sua adaptação à melodia, ou seja, o perfeito entrosamento dos seus versos com os desenhos melódicos, facilitando assim o canto e a dança. 6.3- HARMONIA / EMPOLGAÇÃO: Neste item, deverá ser levada em conta, a união da letra com a melodia e o arrebatamento que o samba possa provocar no público por ocasião de sua apresentação, harmonia musical facilitando o canto e a dança dos componentes. 

Cláusula 7ª: Escolha do samba enredo será feita pelos segmentos da escola, nomeada pelo Presidente da escola no dia 26/08/18, conforme cláusula 10ª. 

Cláusula 8ª A critério e responsabilidade dos segmentos da escola, nomeado pelo Presidente, poderá ocorrer a escolha de um ou mais sambas enredo, que após a escolha pertencerá (ão) a escola, alterações ocorrerão em comum acordo com os compositores vencedores. 

Cláusula 9ª: Qualquer decisão ou mudança do regulamento será decidida pelos segmentos da escola, nomeados pelo Presidente, será repassada aos compositores. 

Cláusula 10ª: Escolha do Samba enredo:- 10.1- Serão escolhidos Três (3) melhores sambas enredo, internamente no dia 26/08. 10.2 – O resultado será divulgado na página oficial da entidade no dia 27/08 10.3 - Grande final no dia 15/09/18, mediante sorteio das ordens de apresentações. 

Cláusula 11ª: No dia 12/07/18, quinta-feira, as 20:00, na sede da Escola, será realizada a explanação do enredo pelo carnavalesco BABU ENERGIA, solicitamos o comparecimento de todos os compositores. 

Cláusula 12ª: Ficam proibidos de participar do concurso da escolha do samba enredo para o carnaval 2018 da escola, intérprete oficial, diretores em geral (Carnaval, harmonia, bateria, carnavalesco). 

DESDE JÁ, A DIRETORIA DESEJA A TODOS BOA SORTE! – MAIORES INFORMAÇÕES – FONE: 3965.8964 MORRO DA CASA VERDE, BABU ENERGIA FONE: Cel/ whatsapp: (11) 97763-3572.

Nenhum comentário :

Postar um comentário