PAPO RETO COM TIAGO LINCK: Tá na alma do sambista, essa devoção - FOLIA DO SAMBA

Anuncio No Post

PAPO RETO COM TIAGO LINCK: Tá na alma do sambista, essa devoção

Compartilhar
Olha quem tá de volta ao Folia do Samba. "Papo Reto com Tiago Linck" retorna sua temporada para o carnaval 2019 trazendo a análise dos enredos para o próximo ano. E quem abre é a Mocidade Unida da Mooca que trará para o Anhembi "Manto Sagrado: A História que o tempo bordou" 

Para muitos esse pedaço de pano pode não representar absolutamente nada, para outros ele carrega uma ancestralidade. A Mocidade Unida da Mooca abre o desfile do acesso do Carnaval de São Paulo 2019 falando justamente desse pedaço de pano que para nós sambistas , nada mais é que o manto sagrado, ele mesmo, o pavilhão de uma Escola de Samba que carrega histórias bonitas e que ainda vai carregar.

O pavilhão dentro de uma Escola de Samba é o astro principal, não tem pra ninguém, todos se curvam em respeito a ele por adoração, por representar uma paixão que cada sambista traz consigo.

Uma Escola de Samba só está completa quando o pavilhão está em seu lugar.Não há emoção maior para uma pessoa apaixonada pela cultura que num gesto de muito respeito o saúda. O pavilhão tem todo um cortejo, ele empunha respeito, emite valores que vieram ao longo do tempo. Para uma Porta Bandeira não emoção maior do que está carregando esse pano carregado de histórias, e ela conduzindo isso transmite e passa uma felicidade estampada no seu rosto, assim como o mestre sala que a corteja, porque eles ali estão girando histórias, e novas histórias serão giradas nessa condução desse pano.

 A Mocidade Unida da Mooca nos presenteia em 2019 com um enredo espetacular, um enredo que deixa emocionado quem é sambista, quem enxerga o pavilhão como um emblema, é quase que e é a força de uma Escola de Samba por ele trazer força, por ele trazer a história viva do Carnaval. É poder dizer lá na frente, nós sambistas, que uma escola trouxe essa história como enredo, o trouxe para mostrar que não existe nada dentro de uma escola sem o pavilhão.

Esse pano que muitos julgam é o Manto Sagrado, o pavilhão que a história e o tempo bordaram e ainda tantas outras bordarão.


Tiago Linck

SAMBA 2019
Intérpretes: Guilherme Cruz e Clayton Reis
Tá na alma do sambista, essa devoção
Minha escola é raiz, a mais pura tradição,
Aprendiz de gente bamba, eu não vou negar,
A Mooca é o meu lugar!
A luz do candeeiro alumiou 
Me faço Griot, aos pés de um baobá
Sou eu quem chora o açoite 
Na sombra da noite, quem singra o mar
São tantos sonhos à beira do cais
Tantas lembranças dos meus ancestrais
Marcando as tramas que a vida me deu
Herança que não se perdeu
Um fio de esperança enfim renascerá
Ao som de aguerês e alujás.
Pirapora ê… Pirapora 
A romaria, Bom Jesus abençoou
Tem jongo, tem batuque até o dia clarear 
Lere Lere, laia laia
Retalhos se encontram no infinito
Rio abaixo vai seguindo a procissão
Bem mais que preto, verde, branco ou colorido
Eu vejo o mundo no Estandarte de um cordão
Saudade… se traduz em poesia
Num lindo Pavilhão a tremular
És a Bandeira do samba,
Manto Sangrado, a ti vou me curvar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncio No Post