PAPO RETO COM TIAGO LINCK - Vai ter quizomba no quilombo da Rocinha - FOLIA DO SAMBA

Anuncio No Post

PAPO RETO COM TIAGO LINCK - Vai ter quizomba no quilombo da Rocinha

Compartilhar
Lançar bananas para os negros  é um ato tão irracional e covarde que mascara a sua hipocrisia. Acadêmicos da Rocinha entra na Sapucaí para levantar e defender a bandeira e fazer engolir esse preconceito que hoje é retratado na coluna do Tiago Linck.

ACADÊMICOS DA ROCINHA 2019
ENREDO:” BANANAS PARA O PRECONCEITO”


Segundo a teoria darwinista somos parentes do grupo dos primatas e não consigo entender porque tanto racismo para cima dos negros. Lançar bananas para os negros  é um ato tão irracional e covarde que mascara a sua hipocrisia. Acadêmicos da Rocinha entra na Sapucaí para levantar e defender a bandeira e fazer engolir esse seu preconceito sujo que tem.


Nessa Sociedade que estamos vivendo, hoje configurada como selva de pedra onde está tão tecnológica e ao mesmo tempo caótica, estamos vendo crescer desenfreado, atos racistas por todas as partes. Atos esses que estão sendo intolerantes, escancarando assim uma discriminação racial.

Pergunto: Se todos nós, veja bem, todos nós somos pertencentes ao grupo dos primatas, o porque de lançar bananas aos negros? Em pleno século XXI ainda podemos afirmar que a mentalidade de nossa sociedade é apequenada, porque se sustenta de um primitivismo barato  em querer comparar e deduzir que o negro veio do primata. E você veio de onde então? Que teoria utilizaria para se auto entender?

Assim como  as bananas são lançadas , elas podem ser relançadas também para afirmar que o efeito moral vai muito além desse arremesso de bananas. Assim como você as lança, bananas serão lançadas na direção daqueles que se apequenam, numa forma de protesto e também de seguir na luta contra o racismo.

Darwin em sua teoria afirma que se nós somos parentes do primatas, isso permite justificar o porquê dos arremessos de bananas, porque enquanto a cor da pele for mais importante que o caráter, sempre haverá guerra e se é guerra que querem , bananas teremos para banir o racismo dessa gente preconceituosa.

Banana ouro, prata, da terra, não importa, o que importa é  que assim como elas possuem suas características, e que no passado serviu de certa forma como afronte, que possamos pegar todas essas comparações e se empunhar como forma de dizer um basta. E porque não um basta.

São tantas ações dirigidas ao negros, injustiças sendo feitas, condenações e pré-julgamentos precipitados que mesmo assim, encontra-se forças para seguir lutando  e muitas vezes é na fé matriz que os fortalece.

Hoje precisamos entender que toda batalha gerada, foi trazida do passado e que só veio aumentando ao longo do passar dos anos, mas é importante ressaltar sobretudo que enquanto houver nessa sociedade esses pensamentos tão pequenos , as lutas continuarão.

Em 2019 , a Rocinha tem um espaço que é arte para mostrar ao público tudo. Temos bananas sim e elas serão lançadas a toda essa gente que se apequena em querer julgar. O sonho de ver um negro sendo julgado pela sua personalidade e não pela sua cor, faz florescer ainda a esperança que uma nova sociedade pode se formar .


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncio No Post