Estrela do 3º Milênio renova com Vaguinho em 2019 - FOLIA DO SAMBA

Anuncio No Post

Anuncio Aqui

Estrela do 3º Milênio renova com Vaguinho em 2019

Compartilhar
Intérprete segue para seu 4° ano consecutivo na agremiação, agremiação do Grajaú, extremo sul da capital. Além de cantor, Vaguinho também é músico e autor de mais de 90 composições entre sambas-enredos, hinos e sambas-exaltação, no eixo RJ-SP.

Em 2019, Vagner Mariano dos Santos vai completar 34 anos de carreira como cantor de sambas-enredo, sendo 4 comandando a ala musical da Estrela do 3° Milênio e se prepara para interpretar o samba “Coragem! Nós que fazemos a vida”, com seu lançamento oficial previsto para o mês que vem. Assinam o hino do próximo desfile os compositores: Rodrigo Shumacker, Darlan Alves, Maurício Pito, Matheus Nassar e Felipe Mendonça.

Vaguinho assumiu o carro de som da Milênio em 2016 e estreou no ano seguinte com o enredo “Para bom entendedor um pingo é letra e o símbolo uma palavra” e, desde então, é responsável pela Ala Musical da agremiação.  Ainda em 2017, Vaguinho viveu um momento histórico no Carnaval de São Paulo e em sua carreira quando abriu a na festa de inauguração da Fábrica do Samba em que a Milênio iniciou as apresentações das escolas. “Foi inesquecível! Um dos momentos mágicos da minha carreira e agora vamos para mais um grande carnaval com uma linda obra para conquistar esse campeonato”, diz.


"Vaguinho criou um laço com a comunidade e vamos juntos mais um ano", afirma o presidente Gilberto Rodrigues, Giba. A Estrela do 3° Milênio será a 4° escola a desfilar, no dia 4 de março, segunda-feira, pelo Grupo de Acesso 2.


Onde tudo começou

Carioca do Morro do Borel, Vaguinho nasceu no berço do samba. Sua família é fundadora da escola de samba Unidos da Tijuca onde iniciou como integrante da bateria Pura Cadência. Filho e neto de sambistas tijucanos, iniciou como poeta compondo as primeiras obras de samba-enredo em 1986 e venceu na extinta Bohêmios de Inhaúma. No ano seguinte, ganhou o concurso de samba-exaltação na Tijuca e, no mesmo ano, se tornou membro da Ala Musical da agremiação como 2° puxador. Fez carreira na escola como  ritmista, diretor de bateria, mestre sala, passista e cantor.

Sempre acompanhando seu pai Valterlino dos Santos conhecido como 
Valtinho da Ladeira”, que vivia intensamente o Carnaval na Unidos da Tijuca e participava de rodas de sambas da cidade,  motivou-se a participar dos concursos de redação promovidos pela rede de ensino do Estado do Rio de Janeiro. A primeira seletiva que participou, em 1976, quando ainda cursava a 3° série, venceu com uma letra de samba no tema primavera. Vaguinho tinha 10 anos. “Percebendo meu interesse pela música, meu pai começou me levar  para as quadras das escolas, rodas de samba e nos ensaios pré-Carnaval da Tijuca”, conta.

Chegou em São Paulo em 1994 a convite do carnavalesco Albecy da Unidos do Peruche para ser o intérprete oficial da agremiação no desfile de 95. “Neste mesmo ano, a Gaviões da Fiel venceu o Carnaval e alcançou sucesso nacional com o samba “O que é bom dura para sempre” (“Me dê a mão, Me abraça”), de autoria do meu amigo e parceiro Grego. Ao ver o sucesso da Gaviões, decidi abraçar o Carnaval paulista”, relembra o cantor que trabalhou nas agremiações paulistanas: Acadêmicos do Tatuapé, Mancha Verde, Vai-Vai, Mocidade Alegre e Unidos do Peruche.

Dois grandes momentos marcaram sua trajetória profissional: Em 88 e 90, quando venceu seu primeiro concurso de samba-enredo na Unidos da Tijuca com o tema: “Templo do absurdo - Bar Brasil” que o intérprete Neguinho da Beija – Flor participou da gravação e eternizou “Êta papo pra rolar...” quando ganhou “E o Borel Descobriu...Navegar Foi Preciso” sendo esse o primeiro samba do seu pai.

Trajetória na Estrela do 3° Milênio

2017 – Para bom entendedor um pingo é letra e o símbolo uma palavra”. Idealizado pelo carnavalesco Eduardo Félix. Compositores: Ricardo Neto, Maradona, Turko, Rafa do Cavaco, Leandro flecha e Lucas Mascarenhas

2018 – “Na força da coruja, deixe a lenda te guiar!”. Idealizado pelo carnavalesco Murilo Lobo. Compositores: Darlan Alves e Marcelo Casa Nossa

2019 – “Coragem! Somos nós que fazemos a vida” – Idealizado pelo carnavalesco Murilo Lobo. CompositoresShumacker, Darlan Alves, Maurício Pito, Matheus Nassar e Felipe Mendonça.



Sambas-enredo vencedores de Vaguinho e suas parcerias no eixo RJ -SP

1987 – Bohêmios de Inhaúma/ RJ
1988 – Unidos da Tijuca / RJ
1989 – Unidos da Tijuca/ RJ
1990 – Unidos da Tijuca/RJ
1992 – Unidos da Tijuca/ RJ
1995 – São Clemente, Grande Rio, Mocidade Unida de Jacarepaguá/ RJ
1996 – Unidos da Tijuca/ RJ e Primeira da Aclimação/ SP
1997 – Mocidade Alegre/ SP
1998 – X-9 Paulistana/SP
2000 – Mocidade Alegre/ SP
2001 – Mocidade Alegre, Tucuruvi e Morro da Casa Verde/ SP
2004 -  Tucuruvi, Mancha Verde, Império da Casa Verde, Dragões da Real e Leandro de Itaquera/SP
2005 – Mancha Verde, Império da Casa Verde, Tucuruvi e Gaviões da Fiel/ SP
2006 – Mancha Verde/SP
2007 – Nenê de Vila Matilde/ SP
2009 – Camisa Verde e Branco e Império da Casa Verde/ SP
2010 – X-9 Paulistana/SP
2011 – Tucuruvi/SP
2013 – Acadêmicos do Tatuapé/SP
2014 – Acadêmicos do Tatuapé/SP, Mancha Verde/ SP, Império da Tijuca/ RJ, União da Ilha/ RJ e Alegria da Zona Sul/RJ
2015 – Acadêmicos do Tatuapé/SP, Império da Casa Verde/SP, Independente Tricolor/ SP, Império da Tijuca/RJ, Alegria da Zona Sul/RJ e Mocidade Independente da Cidade Alta/RS
2016 – Independente Tricolor/ SP e Rosas de Ouro/ SP
2017 – Rosas de Ouro/SP e Estrela do 3° Milênio/SP
2018 – Rosas de Ouro/SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncio No Post