11 de setembro de 2018

Evento na Portela exalta Clara Nunes com roda de samba, sarau de poesia e exposição

Nenhum comentário :
Grupos Cartola de Noel, Moça Prosa e Tambores de Olokun vão comandar a parte musical do projeto Portela de Asas Abertas
O projeto Portela de Asas Abertas vai homenagear Clara Nunes e os 95 anos da maior campeã do carnaval, no próximo sábado (15), a partir das 14h, com uma grande roda de samba, além de sarau de poesias e exposição. A parte musical do evento, que é comandado pelo Departamento Cultural da escola, ficará a cargo dos grupos Cartola de Noel, Moça Prosa e Tambores de Olokun.
Com oito anos de militância no samba, o Cartola de Noel lembrará canções de Noel Rosa, Cartola, Geraldo Pereira, Paulinho da Viola, João Nogueira e outros bambas. A formação do grupo conta com Lu Fogaça (voz), José Roberto Leão (violão de 7 cordas), Fernando Fontes (cavaco), Adriano Palma (bandolim), Marcio Sorriso (voz e percussão) e Tangerina (percussão geral).

Já o Moça Prosa é responsável pela primeira roda de mulheres que nasceu na Pedra do Sal, tendo como objetivo exaltar a importância e a influência feminina dentro do cenário musical brasileiro. Canções do repertório de Clara Nunes, Dona Ivone Lara, Leci Brandão, Teresa Cristina e outras artistas são presença garantida no show. 
Nos intervalos, uma novidade: a estreia do sarau Poesia de Asas Abertas, com a presença de poetas, escritores e produtores culturais. A apresentação será de Ana Machado, coordenadora de saraus temáticos e mesas de debates que envolvem cultura, sociedade e educação. 
"A Portela vive uma fase de vibração intensa por causa do enredo sobre Clara Nunes e com todas as atividades culturais e sociais que acontecem na quadra. Por isso, é importante celebrar essa energia toda", resume Rogério Rodrigues, diretor cultural da agremiação.
O sarau terá, ainda, as presenças de Romulo Narducci, escritor, poeta e produtor de shows; Rodrigo Santos, escritor, professor e idealizador do sarau "Uma Noite na Taverna"; Ana Regina Seixas, historiadora, pesquisadora, poetisa e contadora de histórias; Rheinaldo Baso, ator, produtor cultural e barítono; e Jordão Pablo de Pão, escritor, produtor de eventos literários e professor. Todos irão prestar homenagens a grandes compositores do samba, além de recitar trabalhos autorais. 
Outro destaque será a inauguração, no Centro de Memórias, da exposição sobre o enredo da Portela de 2019: "Na Madureira Moderníssima, Hei Sempre de Ouvir Cantar uma Sabiá", concebido pela carnavalesca Rosa Magalhães para homenagear Clara Nunes. 

A curadoria da mostra é do diretor Rogério Rodrigues, além de Kadu Torres, Júnior Lopes e Luciene Dias, ex-alunos do curso técnico de Carnaval oferecido pelo Departamento Cultural em parceria com o Centro Integrado de Estudos em Turismo (CIETH) entre maio de 2017 e janeiro deste ano.
O encerramento será com o Tambores de Olokun, grupo que tem como referência a linguagem e formação dos maracatus de baque virado do Recife, sob o comando de alunos do percussionista Alexandre Garnizé.
Vale lembrar que o Portela de Asas Abertas está participando do projeto Samba do Voluntário, evento mundial que visa arrecadar mantimentos e fundos para ações sociais. Por isso, haverá ingresso social (entrada gratuita para para quem levar dois quilos de alimentos não perecíveis). As doações serão reunidas pelo cantor e compostior Lúcio Sanfillipo, que desenvolve ações junto à população de rua. 
O público poderá, ainda, adquirir os produtos da feira de empreendedores, além de degustar quitutes preparados pelas pastoras da Velha Guarda Show Portela.
Serviço:
Portela de Portela de Asas Abertas 
Data e hora: Sábado, dia 15 de setembro, a partir de 14h
Local: Quadra da Portela
Endereço: Rua Clara Nunes 81, Madureira
Atrações musicais: Cartola de Noel, Moça Prosa e Tambores de Olokun 
Entrada: R$ 15 (preço único)
Grátis para quem levar dois quilos de alimentos não perecíveis
Torcidas organizadas (uniformizadas): R$ 5
Informações: 3217-1604

Nenhum comentário :

Postar um comentário