'PAPO RETO COM TIAGO LINCK' - O samba a reverenciar Ruth de Souza - FOLIA DO SAMBA

Anuncio No Post

Anuncio Aqui

'PAPO RETO COM TIAGO LINCK' - O samba a reverenciar Ruth de Souza

Compartilhar

ACADÊMICOS DO SANTA CRUZ 2019
ENREDO:”RUTH DE SOUZA-SENHORA LIBERDADE. ABRE AS ASAS SOBRE NÓS”

Foto: Felipe Araujo

A luta de uma pessoa negra nesse país chamado Brasil não é fácil. Sabemos que quando foram tirados da África e trazidos pelo mar para todos os cantos para se tornarem escravos, foi a mais cruel e dura lamentação que se tinha. Mas a força que eles tinham nos orixás era o que os mantinham de pé e assim sonhar com a liberdade. A dor que se ouvia nas senzalas, o canto de lamentos que durou muitos dias esperando poder se libertar do cativeiro doía na pele e sangrava a alma daqueles que clamava aos senhores, LIBERDADE de viver de igual para igual.

A medida que o tempo avança , a liberdade vem e são jogados às ruas , a Deus dará tentando a própria sorte. O tempo avança, a sociedade hoje ainda grita preconceitos escancarados pelos cantos das metrópoles, mas a força que o povo de pele emana, não faz desistir de conviver de igual nessa sociedade.

Eis que surge uma carioca, negra, de personalidade forte para desbravar e vencer. Falo aqui de Ruth de Souza, a negra atriz ou atriz negra que lutou para conseguir seu espaço e assim conquistou. Ruth foi a primeira dama negra do teatro, do cinema e da televisão.Também foi a primeira atriz brasileira indicada ao prêmio de melhor atriz num festival internacional de cinema: Sinhá Moça.Ruth de Souza foi a primeira atriz negra a ser protagonista de novela em A cabana do Pai Tomás na Tv Globo.

De lá pra cá  Ruth de Souza conseguiu pelo seu talento papeis de grande valia para ficarem marcados na memória de seus fãs e engrandecer ainda mais seu currículo. Obras as quais ela teve o privilégio de fazer e contribuíram para a história das artes.

Ruth de Souza foi a atriz que abriu o caminho para o artista negro no Brasil, ao ingressar no Teatro ao qual esse teve grande importância na sua vida, pois foi através dele e ao de outras mulheres negras que o grupo de teatro subiu no palco do Teatro Municipal do Rio de Janeiro com a peça O Imperador de Jones. Já no Teatro em São Paulo protagoniza mais um momento especial, Oração para uma Negra no Teatro Bela Vista.
Seus estudos foram adiante e o reconhecimento dessa atriz foi ficando cada vez mais forte pela sua competência, mas também pelo prazer que atuava mostrando  nesse caso que seu talento era um dom que tinha.

Aos 97 anos de idade ela vai sambar, na avenida do povo, suas obras, seu legado, cada papel feito serviu de referência para sua carreira. No seu tom de pele, negro como o ébano está extinto as marcas de quem lutou, venceu e hoje agradece juntos aos sambistas toda trajetória pautada no empenho de fazer com prazer aquilo que mais ama, abrilhantar o público com seu talento.   

Um comentário:

Anuncio No Post