PAPO RETO COM TIAGO LINCK - Ontem, hoje, sempre Beija Flor - FOLIA DO SAMBA

Anuncio No Post

PAPO RETO COM TIAGO LINCK - Ontem, hoje, sempre Beija Flor

Compartilhar

BEIJA FLOR DE NILÓPOLIS 2019
ENREDO:” QUEM NÃO VIU,VAI VER...AS FÁBULAS DE UM BEIJA FLOR”
Foto: Eduardo Hollanda

Há sete décadas, na noite de Natal, nascia esse pequeno e faceiro Beija Flor sob uma manjedoura nilopolitana reluzente que voaria para riscar o chão e o infinito.

Sob uma viagem fascinante, conduziremos para uma história de entretenimento, mas também de real importância, as fábulas que são narrativas desse pequeno beija Flor.

Esse pequenino voou alto, foi até onde ninguém imaginaria que chegasse. Contou de tudo.

Você apaixonado por Carnaval que nasceu e não pode presenciar esses desfiles desse Beija Flor, é hora de deixar a imaginação pairar no ar e reviver toda a emoção que se teve e hoje ver de perto novamente os carnavais memoráveis desse Beija Flor.

Sabe, ele voou e muito. Foram tantos enredos, cada um com grande importância para a história do Carnaval. Alguns podem ter gostado mais, outros nem tanto, mas o certo é que tudo ficou na memória de cada folião.

Recontar o que foi contado, trazer de volta o que já passou, não é falta de criatividade não, engane-se quem pensa assim, resgatar é permitir novamente a nova emoção que se tem diferente daquela que lá trás já esteve presente. É mexer de fórmula fantástica com nossos olhos e deixar a emoção novamente rolar.

São histórias e mais histórias que permitiu que fossemos para longe conhecer culturas e até mesmo nossa cultura. Foram enredos e desfiles que acrescentaram para o nosso conhecimento. Foram enredos que mexeram com os foliões e ainda criticaram e bateram em feridas que precisavam estar expostas.

Teve de tudo, nesses 70 anos desse Beija Flor que ao longo do tempo cresceu, aprendeu, se reinventou e com o passar do tempo  permitiu transformar-se.

De lá pra cá muito se avançou, mas nesse país que não é ainda o das Maravilhas e deixamos apenas isso no Conto de Fadas, novamente entra em cena muitos enredos que precisam novamente riscar o chão da Folia.

À medida que o tempo passa esse Beija Flor ousa-se na sua personalidade. Celebrar, exaltar, cantar, criticar, isso ao longos dos seus 70 anos foram feitos e serão feitos ainda por muito tempo, porque nesse palco da folia, vale-se de tudo enquanto a folia permitir que possamos brincar, mas mudar o tom quando for necessário para transformar esse mundo num mundo melhor.

Quem não viu vai poder ver novamente o que foi contado e quem já viu verás de novo tudo aquilo que serviu de importância para a construção da sua identidade Beija Flor.  



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncio No Post