Com trilha sonora misturando samba e funk, Carlinhos do Salgueiro conquista Nova York - FOLIA DO SAMBA

Anuncio No Post

Com trilha sonora misturando samba e funk, Carlinhos do Salgueiro conquista Nova York

Compartilhar
Coreógrafo está em turnê pelos Estados Unidos até o fim de abril
O show não pode parar e o coreógrafo Carlinhos do Salgueiro tem total consciência disto. Em turnê pelos Estados Unidos desde o início deste mês, o professor de dança e samba pode afirmar que, após tantas experiências internacionais com workshops, esta tem sido a mais enriquecedora.
- É incrível tudo o que estou vivendo desde que cheguei aos Estados Unidos. Aliás, toda essa turnê foi planejada de maneira diferente porque a intenção era testar uma proposta diferenciada dentro do meu workshop. Trouxemos, não só o samba, mas o conceito de show que eu venho trabalhando também com o meu elenco no Salgueiro, comenta ele.

Passando por 17 cidades norte-americanas, Carlinhos aportou esta semana em Nova York.  A cidade dos negócios e da arte contemporânea recebeu o coreógrafo que, além de realizar as aulas de samba, também se apresentou no palco da tradicional DROM NYC, reduto de cultura eclética no coração da metrópole.
- Resolvi fazer um show bem dinâmico e selecionei alunas que se destacaram nos workshops para me acompanhar na apresentação. Ao mesmo tempo que é um incentivo para elas, é a prova de que o trabalho que está sendo desenvolvido é sério, comenta o coreógrafo e performer que contou com a ajuda de Guilherme e Gustavo Oliveira, músicos e mestres de bateria do Salgueiro, para compor a trilha sonora das aulas e do show.
Ao som de hits de Anitta e Ludmilla mesclados à batida inconfundível da Bateria Furiosa, Carlinhos vem conquistando as alunas e promovendo a cultura brasileira e, como ele próprio diz, a cultura das comunidades da periferia.

- Eu tenho muito orgulho de falar que sou da comunidade, aonde quer que eu vá, porque foi a minha arte que me trouxe até aqui. Sofri preconceito de todos os tipos mas a dança me salvou e, quando olho ao redor e vejo onde estou, isso me da ainda mais força para seguir meu caminho. A gente precisa ser grato em todos os sentidos e acho que é por isso que eu levo o nome do Salgueiro como sobrenome. Acho que isso é para nunca mais esquecer de onde eu vim, quem eu sou e aonde eu quero chegar, finaliza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncio No Post