Mestre Vitor Velloso segue no comando da bateria da Estrela do Terceiro Milênio

A escola de samba Estrela do Terceiro Milênio anuncia a primeira renovação do seu elenco para o projeto do ano que vem com a recontratação do músico e mestre de bateria Vitor Velloso, que permanecerá pelo segundo ano na agremiação. 

Vamos dar continuidade no trabalho que o Vitor desenvolveu para esse carnaval junto aos ritmistas da Pegada da Coruja para o novo projeto 2021. Tivemos uma resposta positiva da comunidade que se identificou com o novo perfil da bateria com mais pressão e força no ritmo e queremos seguir com essa linha de trabalho”, explica o presidente Gilberto Rodrigues, o Giba.

Com aproximadamente um ano de trabalho ensinando e treinando 200 ritmistas, Vitor deu uma nova cara ao ritmo da PDC. “Será mais um ano de muito trabalho e seguir junto a comunidade da Estrela do Terceiro Milênio, essa escola tão especial e que me recebeu de braços abertos desde o meu primeiro dia. Agradeço a diretoria pela confiança no trabalho que estamos - eu e minha diretoria- desenvolvendo e, para 21, podem esperar um ritmo mais ousado e com surpresas”, diz Vítor Velloso.
Fotos Felipe Araújo

Esse será o quinto ano do músico como coordenador de bateria e segue para 21 anos de história no Carnaval de São Paulo. Sua estréia como mestre foi na Batucada da Imperador, na escola de samba Imperador do Ipiranga, em 2017. Esse foi o primeiro ano que Vitor recebeu a indicação ao prêmio SRZd na categoria “Melhor Bateria”.

DIREÇÃO DE BATERIA 2021

Contará com duas estreias e os outros 10 diretores serão mantidos. No total, 12 músicos vão auxiliar o mestre Vitor Velloso na coordenação de cerca de 200 ritmistas na avenida.

Prata da casa, Mickael Aparecido dos Santos, conhecido com o Micka, tem 20 anos, e é ritmista da PDC há 13. Micka dividirá a direção do naipe repenique, instrumento conhecido por “chamar o samba”, com o experiente Luiz Felipe de Andrade, o Rud.

Leandro Luis, de 30 anos, assumirá a direção do instrumento caixa ao lado de Rafael Coelho de Oliveira, Pikachu e Renan Serrano Montesante, Nan. Leandro atua como ritmista e diretor há 20 anos e retorna à PDC. Já teve passagens nas baterias das escolas: Colorado do Brás, Independente Tricolor. Estrela do Terceiro Milênio, Imperador do Ipiranga, Tom Maior, Acadêmicos do Tucuruvi, Barroca Zona Sul e Dragões da Real.

Os outros 10 diretores: Jorge Tadeu de França, timbal, Nívea Alves, chocalho e agogô, Demétrio Costa Renan Araújo Lopes, ambos no tamborim, Henrique Franco e Luiz Carlos Couto, ambos nos surdos 1° e 2°, Diego Henrique, surdo 3°, Luiz Felipe de Andrade, repinique , Rafael Coelho de Oliveira e Renan Serrano Montesante, ambos no instrumento caixa, permanecem no cargo.

Nenhum comentário

RESPONSIVE ADS HERE
Tecnologia do Blogger.