Wander Pires e o trabalho do carro de som da Mocidade - FOLIA DO SAMBA

Anuncio No Post

Wander Pires e o trabalho do carro de som da Mocidade

Compartilhar
Pelo 12º ano de sua carreira, Wander Pires será o dono do primeiro microfone da Mocidade Independente de Padre Miguel na próxima segunda-feira, quando a verde e branca da Zona Oeste será a última escola a entrar na Avenida Marquês de Sapucaí. Dono de talento raro e já consagrado no Mundo do Samba, Wander conta com um time de muita qualidade o auxiliando na interpretação do belo samba da escola em 2019.

Um dos cantores de apoio, mais especificamente o segundo na hierarquia do carro de som da Mocidade, é Ronny Caetano, que mais uma vez será o intérprete da Acadêmicos de Santa Cruz. Ronny começou a cantar com Wander Pires em 2009, na própria Mocidade, e completa uma década ao lado da voz marcante independente. Antes, Luizinho Andanças e Serginho do Porto já haviam dado oportunidade.


- Fico muito feliz em falar de uma pessoa tão maravilhosa e talentosa. O Ronny Caetano é um irmão, sempre apostei nele como uma grande promessa. Não é à toa que o escolhi para ser o meu segundo intérprete. Procuro averiguar sempre o lado pessoal, o comportamento, pra ver se a pessoa merece fazer parte do trabalho. É um cara de bom caráter e amigo. São mais de dez anos trabalhando juntos e sinto que o ajudei a dar esse passo. A estrada é longa, mas é algo que ele merece. No ano passado já provou a sua qualidade e tenho certeza que esse ano fará um trabalho superior – afirmou Wander Pires.

O aporte dado por Wander vai além de palavras de incentivo e elogios. A fonoaudióloga Djennifer Santos, que trabalha com o intérprete da Mocidade, também tem ajudado Ronny.

- A minha fonoaudióloga trabalha com ele por minha conta. O Ronny sabe que eu sou chato com essas coisas. É uma grande promessa para o carnaval e até para o futuro da Mocidade. Já faz o nome nas disputas de samba-enredo. Antigamente ele andava muito comigo, hoje já anda com as próprias pernas – ressalta

- Ser o primeiro intérprete é muito diferente. A responsabilidade é maior. Já me sinto com muita responsabilidade sendo o segundo do Wander e então procuro me aperfeiçoar. Tenho feito aulas de canto, exercícios com a fono, tudo em busca de um grande desempenho com a Mocidade e a Santa Cruz. Estou muito confiante e devagar vou conquistar o meu espaço. Agradeço bastante pela oportunidade de aprender semanalmente com o Wander – afirmou Ronny Caetano.

Além de Ronny, o grupo de apoio a Wander Pires na Mocidade Independente de Padre Miguel é formado por Rodrigo Santos, Benson, Valdir Junior, Débora Cruz, Viviane Santos e Milena Wainer. Nos cavacos Jota Junior, Leandro Paiva e André Félix, que também é responsável pela direção musical da escola. No violão, Rafael Paiva. A ideia de equilibrar a tonalidade das diferentes vozes tem dado ótimo resultado e poderá ser conferido na próxima segunda-feira, quando a Mocidade será a última escola a desfilar com o enredo ‘’Eu sou o Tempo. Tempo é vida’’, de autoria do carnavalesco Alexandre Louzada.

Fotos: Eduardo Hollanda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncio No Post