Glória ao Samba homenageia Mangueira em show com Hélio Turco e Tantinho no Teatro Rival - FOLIA DO SAMBA

Anuncio No Post

Glória ao Samba homenageia Mangueira em show com Hélio Turco e Tantinho no Teatro Rival

Compartilhar
Apresentação, que contará com as participações das pastoras Guesinha, Zenith e Soninha da Pedra, terá sambas raros e pouco conhecidos de Cartola, Carlos Cachaça, Padeirinho, Brogogério e outros poetas da verde e rosa

O grupo Glória ao Samba vai homenagear os história e os compositores da Estação Primeira de Mangueira em uma grande apresentação no próximo sábado (29), às 20h, no Teatro Rival Petrobras, na Cinelândia. Batizado de Glória ao Samba Canta Mangueira - a Semente do Samba e Seus Frutos, o show contará com as participações especiais dos compositores Tantinho da Mangueira, Hélio Turco, o maior vencedor de sambas-enredo da história da escola, além das pastoras Guesinha, Zenith e Soninha da Pedra.

Depois de apresentações dedicadas ao Salgueiro, ao Império Serrano e à Portela, o público agora será presenteado com um repertório formado por composições raras e inéditas da Verde e Rosa, como a primeira parceria dos fundadores Cartola e Carlos Cachaça, "Pudesse Meu Ideal", samba com o qual a Mangueira desfilou no Carnaval de 1932, na Praça Onze. 



Ainda dentre os inéditos, encontra-se o primeiro samba composto por Padeirinho, em 1947, que garantiu sua aprovação na Ala de Compositores. Outro destaque será a revelação da melodia do primeiro samba cantado no Morro da Mangueira, por Mano Eloy, em 1915, "O Padre Diz Miserê". O roteiro terá também "Rosa, Meu Bem", de 1929, de autoria do hoje desconhecido Antonico, irmão de Saturnino Gonçalves (primeiro presidente da escola). Pérolas de Gradim, Brogogério, e outros poetas completam o repertório. 

Para coroar a apresentação, o Glória ao Samba, que é formado por músicos e pesquisadores de São Paulo, contará com as presenças de Tantinho, da Velha Guarda Musical da Mangueira, e Hélio Turco, de 83 anos, além das pastoras Guesinha (filha de Dona Neuma) e Zenith e Soninha da Pedra (filha do compositor Geraldo da Pedra), que prometem relembrar histórias curiosas do Morro da Mangueira e de seus personagens.

Já no domingo (30), a partir do meio-dia, o grupo promoverá uma grande roda (com feijoada) no Restaurante Vila Franca, no Centro. O Vila Franca fica na Rua Carlos Sampaio, 68, perto da Praça da Cruz Vermelha, e o evento é gratuito. O repertório dará destaque a sambas de compositores antigos do Salgueiro.

Fundado há 12 anos, o Glória ao Samba é reconhecido pelo incansável trabalho de garimpo e preservação da memória musical das escolas de samba.


Serviço:

Show Glória ao Samba Canta Mangueira - a Semente do Samba e Seus Frutos
Data: Sábado, 29 de junho
Horário: 20h
Local: Teatro Rival Petrobras 
Endereço: Rua Álvaro Alvim, 33/37, Cinelândia
Ingressos: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia). Preço promocional de R$ 35 para os 100 primeiros pagantes
Classificação: 18 anos
Informações: (21) 2240-9796

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncio No Post