Em bate papo exclusivo, Danilo Dantas fala sobre Colorado, Barroca e os 10 anos de carreira - FOLIA DO SAMBA

Anuncio No Post

Em bate papo exclusivo, Danilo Dantas fala sobre Colorado, Barroca e os 10 anos de carreira

Compartilhar



Danilo Dantas - Carnavalesco da Dom Bosco de Itaquera - Crédito da Foto: João Belli
Prestes a completar 10 anos de carreira como Carnavalesco durante o carnaval de 2020, Danilo Dantas assinará o seu 8° desfile consecutivo no Sambódromo do Anhembi, uma grande marca em se tratando de um mercado tão competitivo como para os carnavalescos.

A equipe do Site Folia do Samba, bateu um papo exclusivo com o jovem de 33 anos, que conseguiu acumular em sua trajetória passagem por pavilhões tradicionais em São Paulo e foi peça importante na ascensão de 2 escolas que recentemente retornaram ao grupo especial, sendo elas, a Colorado do Brás e a Barroca Zona Sul.

Desde 2016 está longe do grupo de acesso 1 onde assinou por 3 carnavais os desfiles da Colorado do Brás e de lá pra cá conseguiu bons resultados por 3 escolas diferentes no grupo de acesso 2, inclusive sendo campeão pela Barroca Zona Sul durante o carnaval de 2017.

Em 2020, Danilo assinará pelo 2° ano o carnaval da escola de samba Dom Bosco de Itaquera; onde após obter o 3°lugar em sua estreia, o carnavalesco buscará o sonhado título pela escola da zona leste e falou um pouco da sua carreira e dos preparativos do que irá apresentar no próximo carnaval.

- Para iniciar nosso bate papo, gostaríamos de saber como ocorreu a sua saída da Colorado do Brás em 2016, que pegou a todos de surpresa por ter tanta identificação com a escola?

Como toda relação seja ela pessoal ou profissional há desgastes e na Colorado também não foi diferente, como carnavalesco estava há 6 anos, mas sempre fui da escola desde meus 12 anos de idade, então além de profissional meu envolvimento era sentimental, virei conselheiro e participar da parte política e do dia dia da escola se tornou algo comum e muito desgastante.

Já estava infeliz, mas procurava não demonstrar isso, não podia na verdade e me auto podava em minhas criações porque sabia as condições estruturais e financeiras da escola e isso se refletiu no meu último carnaval (2016) portanto achei que era necessário sair para que eu me sentisse melhor como pessoa. Não estava mais feliz com tudo que vinha ocorrendo foi o melhor para os dois lados.


Danilo Dantas - Crédito da Foto: João Belli

- Depois da Colorado você voltou para o Barroca Zona Sul onde foi campeão em 2017, porque saiu da escola mesmo após ter conquistado o título?

Foi em comum acordo, 2017 foi um carnaval muito complicado, começamos muito bem, mas no decorrer do ano algumas coisas não saíram como eu esperava e acredito que refletiu no meu trabalho e no relacionamento com algumas pessoas.

O resultado veio porque foi um projeto pensado para ser campeão e estávamos imbuídos nesse objetivo, mas sai da avenida ciente que não queria continuar e um mês depois em consenso rompemos a relação profissional, porém deixei muitos amigos por lá, afinal foram 2 títulos na escola, e a Barroca será sempre uma escola muito especial para mim.

- Como você analisa a evolução em sua carreira próximo de completar uma década de história?

Comecei sem saber absolutamente nada, e foi na Tradição Albertinense em 2010, escola que sou muito grato por confiar em mim quando ninguém confiava e hoje me sinto apto para tocar qualquer projeto, consegui alguns feitos que considero importantes, como 3 acessos seguidos, a permanência no acesso abrindo os desfiles em 2014, hoje isso virou comum mas até aquele carnaval foram 8 anos sem ninguém conseguir ficar no grupo abrindo o acesso.

Então considero que estou numa evolução, ainda que eu esteja 4 anos fora do acesso 1.
Mesmo tendo surgido oportunidades (poucas, mas surgiram) acredito que não era o momento de voltar, tenho certeza que quando retornar ao acesso 1 estarei maduro pra fazer melhor do que já fiz, aprendendo ano a ano.
Só aceito agora embarcar em um projeto se me der condições estruturais básicas e que cumpra com o combinado senão não vale a pena fazer algo no especial ou acesso1 só por status ou vaidade.

- Você possui algum arrependimento em sua carreira?
Talvez sim, o carnaval 2016 na Colorado, acredito que poderia ter sido pensado de outra forma, quando ganhei com a Barroca em 2015 queria ter ficado para o carnaval seguinte por lá, porém confesso que a escola ainda estava sem muita verba e não chegamos num acordo, e optei em ficar na Colorado, mas já não estava feliz e houveram algumas falhas no inicio do projeto, na escolha e depois nas mudanças da letra do samba, pasta, condução do barracão, enfim várias coisas que eu poderia ter batido pé, ou feito diferente que talvez nos ajudaria ficar melhor na posição, porém isso refletiu no contexto final do desfile, talvez esse carnaval seja meu maior arrependimento, poderia ter feito tudo diferente, mas serviu de aprendizado para outros anos.


Danilo Dantas - Carnavalesco da Dom Bosco de Itaquera - Foto: Acervo Pessoal

- E como você esta pensando no Carnaval 2020 da DOM BOSCO ? Nos conte também como estão os preparativos?

Estou muito feliz e confiante no projeto, é um enredo que assim como o de 2019 eu já tinha e pude implementar por lá.
Agora ambientado na escola, tenho a certeza que faremos um belo desfile.
Vamos trabalhar passo a passo para encerrar o Carnaval de São Paulo com chave de ouro e emocionar o Anhembi.

Quanto aos preparativos, em agosto iniciaremos o barracão e a reprodução de alas e lançaremos o samba, apresentando nossa equipe de trabalho numa grande festa, ou seja, estamos nos preparando muito forte para fazer bonito e brigar pelo titulo do acesso 2 em 2020. 

Alguém dúvida do talento que este jovem Paulistano que iniciou na Folia de Momo como ritmista e depois alçou novos voos como Carnavalesco possui?

A equipe do Folia do Samba deseja ainda mais sucesso nesta década que estará completando na função de carnavalesco que tanto encanta a todos nós sambistas! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anuncio No Post