Conheça a sinopse do enredo da Chatuba de Mesquita para 2021


CORTEJOS AO REI DO CONGO

Quem sou eu? Eu sou a festividade do povo negro.
Surgi muitos anos atrás, no reino de Congo, no ceio de minha mãe África.
.
.
Entre paços, cores, sons e batuques me fizeram presente na pele negra em grandes cortejos.
.
.
Presenciei momentos em que os livros muito das vezes não contam, mais me mantive resistente a tudo e a todos.
.
.
Migrei para o outro lado do atlântico, aportando na América, especialmenteem Recife, Ali eu vi com o passar do tempo à luta do negro por justiça, por respeito e igualdade.
.
.
Passei a viver escondido dentro de engenhos de canas de açúcar e fazendas,mais nos pés da negra eu surgia em meios a seus temperos e sabores a seus senhores.
.
.
Quando o sol caia e a lua subia aos céus eu surgia com roupas elegantes, cheios de colares a sons de palmas da mão igualando atabaques.
.
.
Um belo dia estava aos pés da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, acompanhei meus irmãos negros em uma grande missa.
.
.
Logo depois eu surgi no meio deles, me senti tão feliz, era tão lindo ver o sorriso estampado no rosto de quem sofria tanto por ali.
.
.
Saímos cantando, dançando, pulando pelas ruas de Pernambuco. Os olharespelas janelas não entendiam o porquê da nossa felicidade.
.
.
Afinal, somos únicos, somos a força que carrega um país, somos a garra que se ergue e levanta o grito de uma cultura em um novo país.
.
.
Após abolição dos escravos eu tive mais liberdade, em uma grande festa me juntei com outros meus irmãos festeiros vindos da África onde criamos um verdadeiro carnaval de cores e fantasias.
.
.
Ganhei outros nomes: Rural, Nação, Baque-Virado, eu sentia que estava sendo valorizados meus passos, agora eu pertencia a pessoas que me admiravam.
.
.
De repente me tornei imortalizado na Cultura Popular Brasileira, ganhei um monumento em minha homenagem. Quando me deparei estava em um grande caldeirão cultural Pernambucano com a Congada, Frevo, Samba de Roda, Afoxé, Catira, Maculelê e o Samba.
.
.
Afinal, Eu sou o Maracatu! ✊

.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.